Logo

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Mais de 2 milhões de livros à venda, 4 mil lançamentos, 210 mil títulos, 1 atividade cultural a cada 3 minutos, 50 autores estrangeiros, 220 convidados nacionais, expectativa de 800 mil visitantes.

Os números dão a dimensão da 20ª Bienal Internacional do Livro, a maior feira já realizada, que começou ontem (14) e vai até o dia 24 de agosto. Para facilitar o acesso, a organização vai manter ônibus gratuitos para o pavilhão do Anhembi a partir do Metrô Tietê.

É um programa para toda a família. Pais com filhos pequenos têm à disposição, gratuitamente, carrinhos e bebê e fraldário. As crianças e jovens podem se divertir no espaço infanto-juvenil Ler é a Minha Praia e nos estandes das mais de 80 editoras com atividades e livros para este público.

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Em um pavilhão repleto de livros há também espaço para os contadores de histórias, como Célia Gomes, que divertia uma pequena platéia com contos, brincadeiras e música. Foto: Carolina Iskandarian/G1

O evento dispõe de uma ampla praça de alimentação com mais de 2 mil metros quadrados e mais de 10 estabelecimentos, com vários tipos de cardápio. Uma área para “Crianças Perdidas” oferece entretenimento para os pequenos enquanto aguardam a chegada dos responsáveis.

Pessoas com dificuldade de locomoção podem solicitar gratuitamente cadeiras de rodas ou carrinhos elétricos. O pavilhão também dispõe de caixas eletrônicos dos bancos HSBC, Itaú, Bradesco e Banco 24 Horas.

Quem quiser conhecer de perto seu autor preferido e bater um papo com ele, pode participar das sessões do Salão de Idéias Volkswagen e do Espaço Literário Ipiranga. Professores e universitários têm uma rica programação para incrementar seus conhecimentos com os mestres e profissionais renomados do Fala, Professor! Submarino e do Espaço Universitário HSBC.

Entre os grandes lançamentos do mercado editorial e uma enorme quantidade de títulos, os visitantes da Bienal do Livro 2008 podem se divertir também com outras “curiosidades”. Por exemplo, o estande da Ediouro/Coquetel apresenta a maior palavra-cruzada direta e o maior caça-palavras do mundo, em painéis que permitem a participação do público. A editora também expõe um livro gigante do Pequeno Príncipe.

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Amanda se diverte com “O Pequeno príncipe” de 2 metros (Foto: Carolina Iskandarian/ G1)

A Escrituras, em comemoração ao centenário da imigração japonesa para o Brasil, expõe, entre seus títulos sobre o tema, um mega-origami com 57 cm de altura. Há também na Bienal o menor jornal do mundo (Vossa Senhoria) e os menores livros do mundo (Minibooks).

Os visitantes também podem conhecer uma variedade de áudio livros e ter contato com algumas raridades presentes no estande do Sebo do Messias.

Muita cultura, leitura e diversão aguardam os visitantes da 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. A entrada custa R$ 10, estudantes e aposentados pagam meia, pessoas com deficiência, menores de 12 anos, maiores de 65 e profissionais do livro não pagam.

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Espaço “Ler é a minha praia” é dedicado ao público infanto-juvenil / Foto: Carolina Iskandarian/ G1

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Crianças na seção infantil: “Difícil escolher no meio de tantas opções” (Foto: Carolina Iskandarian/ G1 )

História

A primeira Bienal Internacional do Livro de São Paulo organizada pela Câmara Brasileira do Livro aconteceu entre 15 e 30 de agosto de 1970, no Pavilhão da Bienal, no Ibirapuera, em decorrência de um projeto que se iniciou na década de 50. Nessa época, mais precisamente em 1951, com o intuito de introduzir no País a tradição européia das feiras de livros encontradas na França, na Alemanha e na Itália, a CBL promoveu a 1ª Feira Popular do Livro, na praça da República.

A experiência foi retomada em 1956 e deslocada para o Viaduto do Chá, ponto ainda mais central da capital paulista e de grande fluxo de pedestres. O projeto foi ganhando corpo e novos adeptos. Em 1961, em parceria com o Museu de Arte de São Paulo, foi promovida a 1ª Bienal Internacional do Livro e das Artes Gráficas, evento que se repetiu em 1963 e 1965. Eles serviram de ensaio para a 1ª Bienal Internacional do Livro promovida exclusivamente pela CBL, em 1970.

Em 1996, o evento passou a ser realizado no Expo Center Norte para abrigar um maior número de expositores e proporcionar mais conforto ao público. Em razão do crescimento contínuo de público e expositores, em 2002 foi transferido para o Centro de Exposições Imigrantes, com 45 mil m². Dando provas de seu contínuo sucesso e maturidade profissional, desde 2006 a Bienal do Livro de São Paulo é realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi, maior e mais tradicional local de eventos de negócios da América Latina.

Serviço:

20a BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE SÃO PAULO
Data: de 14 a 24 de agosto de 2008
Horário: das 10h às 22h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo – SP

Promoção: CBL – Câmara Brasileira do Livro
Organização e Realização: Francal Feiras
www.bienaldolivrosp.com.br

Fonte: Divulgação

Por Diego Carvalho

Começa a festa da 20ª Bienal do Livro em São Paulo

Colaboradores do Fashion Bubbles

One Comment

  1. [...] pais com filhos, crianças e jovens poderão curtir estas séries de atividades lúdicas, confira a [...]

Your Commment

Email (will not be published)