Musical infantil “O Chapeleiro Maluco” recria atmosfera fantástica para nova aventura de Alice

Musical infantil O Chapeleiro Maluco recria atmosfera fantástica para nova aventura de Alice

 

Dos mesmos produtores do sucesso “O Fantasma da Máscara”, o musical infantil ” O Chapeleiro Maluco” traz aos palcos o universo mágico dos personagens criados por Lewis Caroll. Com texto de Walter Jr., canções assinadas por Charles Dalla e direção de Jarbas Homem de Mello, o espetáculo inédito marca a estreia do horário infantil no recém-inaugurado Teatro Geo.

Alice (Mariana Lilla) está vivendo seus dias atribulados de adolescente envolta em suas várias atividades, quando em meio à leitura de um livro recebe um aviso do gato sorridente de que ela precisa voltar ao País das Maravilhas, onde seu amigo Chapeleiro Maluco (Pedro Bosnich) precisa de sua ajuda.

Como se não bastasse criar chapéus, organizar um desfile, manter em dia seu estoque de chás e guloseimas, CM (como é conhecido na mídia e pelos amigos) tem agora de lidar com o desaparecimento de toda sua nova coleção de chapéus e o sumiço de suas modelos. Tudo isso debaixo do bullying e da ira da mal-humorada, invejosa e hilariante Rainha de Copas (Rejani Humphreys) que insiste em cortar as cabeças de todos, caso a coleção não apareça. Começando pela dele.

Para resolver todos estes problemas ele conta com a simpatia do Grande Rei de Copas Ananias (Alexandre Pessôa); a eficiência de seu diretor, o metódico Coelho (Beto Marden); a dedicação de sua sonolenta produtora Rita Dormedonga (Cristina Cândido) e o apoio incondicional da sua inseparável melhor amiga de infância, a enternecida, distraída e irreverente Rainha Branca (Negra Li). É depois de toda a confusão formada que chega Alice; agora uma típica e agitada adolescente. Mais problema para o pobre chapeleiro. Se ele não amalucar completamente desta vez, nunca mais.

Musical infantil O Chapeleiro Maluco recria atmosfera fantástica para nova aventura de Alice

O tema sócio-educacional escolhido para ser abordado como pano de fundo desta divertida história é o bullying que é mostrado no espetáculo com seriedade, porém, de forma leve, objetivando criar condições para prover informação, possibilitar reflexões e posicionamento social, derrubar barreiras e promover debates entre pais, educadores e crianças. Este que é um dos assuntos mais importantes e discutidos da atualidade, é divido entre quem pratica, sofre e observa a prática do bullying e através da leveza abordada no espetáculo, torna-se um bom “gancho” para que os educadores e pais possam trazer essa discussão para dentro de suas casas e salas de aula e assim possam orientar melhor seus filhos e alunos.

Outra considerável mensagem contida no espetáculo diz respeito à importância de cada um fazer seu papel, dar o melhor de si independente do resultado desejado, conviver em harmonia e lidar com as diferenças.

Este e outros temas, misturados com musica e diversão fazem de “O Chapeleiro Maluco”, um musical divertido e enriquecedor para toda família.

Musical infantil O Chapeleiro Maluco recria atmosfera fantástica para nova aventura de Alice

Sobre “O Chapeleiro Maluco”

Em cartaz no Teatro GEO, “O Chapeleiro Maluco” vem encantando adultos e crianças em um espetáculo repleto de cores, música e diversão. O cenário inovador, com imagens e animações projetadas em um telão, criadas pelo artista Osiris Junior, transporta o público ao reino mágico de Alice. Para dar vida aos personagens, do figurino extremamente colorido às caracterizações super diferentes, tudo foi desenvolvido com base no universo encantado criado por Lewis Caroll, tendo como referências visuais filmes do diretor norte-americano Tim Burton.

A criação de roupas e acessórios, desenvolvida pelo ator, Pedro Bosnich, que dá vida ao genial Chapeleiro Maluco, foi idealizada com o intuito de encher os olhos e, mais do que isso, transportar o espectador para o “faz de conta”, mesclando tendências de moda atuais e um toque lúdico e divertido. De uma Alice que usa sneakers de salto a uma ratinha de polaina, passando por um Chapeleiro que usa cadarços de cores diferentes e uma rainha cuja saia está mais para carro alegórico, todos os personagens podem ser definidos com um único adjetivo: impecáveis. Da ponta do sapato ao último fio da peruca.

A maquiagem, realizada por Chloe Gaya, também foi inspirada num mundo de fantasia, mas sempre levando em conta o enredo produzido pelo grupo. “Para começar, realizamos toda uma pesquisa sobre cada personagem, incluindo referências mais antigas e clipes atuais”, explica Chloe. “No entanto, vale lembrar que fizemos questão de dar o nosso toque diferente a essa releitura”. Para conseguir o efeito de “conto de fadas”, a maquiadora conta com alguns truques: a pele precisa ser luminosa, quase mágica. “Uma sombra cremosa branca como base para intensificar as cores fluo garante resultado muito mais vivo e com brilho”, ensina.

O resultado pode ser conferido aos sábados e domingos, em um musical divertido e enriquecedor para toda família.

Galeria

 

SERVIÇO

  • TEATRO GEO- www.teatrogeo.com.br
  • Rua Coropés, 88 – Pinheiros – Zona Sul – São Paulo.
  • Telefone: 11 3728 4930
  • Bilheteria: 3ª a domingo (12h às 20h), ou até o inicio do espetáculo.
  • Aceita dinheiro e os cartões Visa, Master Card e Diners Club.
  • Sábados e Domingos às 16h
  • Duração: 70 min.
  • Classificação: Livre
  • Ingresso:
  • Plateia R$50,00, estudante R$25,00
  • Balcão R$40,00, estudante R$20,00
  • Mais informações: www.ochapeleiromaluco.com.br

Assessoria de Imprensa: Livia Clozel

Publicação: 25 de setembro de 2012

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
Blake-Lively-Pour-La-Victoire-shoes-Gossip-Girl
Mix de tendências em calçados: estampa snake + cores fortes

  Os últimos desfiles de moda sempre apresentam o que será tendência mundial. E um detalhe não passou despercebido: a...

Fechar