Livro – Comunicação Corporativa e Reputação: Construção e defesa da imagem favorável

Livro   Comunicação Corporativa e Reputação: Construção e defesa da imagem favorável

Dica da Mona Dorf, jornalista  e apresentadora  do programa Letras & Leituras,  que teve o prazer de escrever a apresentação do livro.

Livro aborda técnicas e estratégias da Comunicação Corporativa

A Comunicação tem exercido um papel cada vez mais central nas organizações públicas e privadas, funcionando como área estratégica. Com o objetivo de fornecer material especializado para estudantes e profissionais do setor, suprindo parte da falta de literatura especializada sobre o tema, a Editora Saraiva lança a obra Comunicação Corporativa e Reputação: construção e defesa da imagem favorável. Resultado da experiência de seis anos do curso de Comunicação Corporativa: Corporate Affairs, do Programa de Educação Continuada da FGV (GVPEC), o livro reúne técnicas, estratégias e cases especializados de empresas, entidades e governos.

Além de professores do curso, todos os onze autores são profissionais com grande experiência em suas respectivas áreas de atuação, e abordam temas como branding, comunicação com investidores, colaboradores e governos, prevenção e gerenciamento de crises, media training e atuação em projetos sociais, entre outros. A organização é do professor Belmiro Ribeiro da Silva Neto, coordenador do curso no GVPEC e autor de dois capítulos.

Sinopse do livro Comunicação Corporativa e Reputação: Construção e defesa da imagem favorável

Apresentando dezenas de casos práticos, o livro aborda técnicas e estratégias de Comunicação Corporativa, função da administração que, de forma planejada, desenvolve ações para a construção e defesa da imagem favorável das instituições públicas e privadas.

Trabalhando de forma horizontal nas organizações, em parceria principalmente com marketing, finanças, RH e jurídico, a Comunicação Corporativa é fundamental no relacionamento com todos os públicos com as quais a instituição se relaciona, desde os colaboradores até os mercados de capitais, passando por governos, mídia e entidades do Terceiro Setor. Além disso, é uma das funções vitais durante a gestão de situações de risco e de crises. Uma obra rica em exemplos e técnicas imprescindíveis na comunicação empresarial em nosso país.

Mais informações sobre Comunicação Corporativa e Reputação

Para o professor Belmiro Ribeiro da Silva Neto, coordenador do livro, empresas brasileiras ainda se preparam pouco nessa área. Autores tratam de estratégias de comunicação com governos, colaboradores, investidores, Terceiro Setor e em situações de crise, entre outros temas.

A reputação de uma empresa nunca foi tão determinante para seu sucesso quanto agora. Em uma era na qual a informação é cada vez mais acessível, o que as pessoas dizem ou deixam de dizer sobre determinada organização pode impactar diretamente no seu resultado ao final do trimestre – e as empresas brasileiras estão apenas começando a entrar nesse jogo. “No Brasil, muitas companhias ainda se preparam pouco em suas áreas de Comunicação Corporativa, embora esta seja uma das funções mais estratégicas de uma organização de sucesso nos dias de hoje”, opina o professor Belmiro Ribeiro da Silva Neto, coordenador do curso de Comunicação Corporativa: Corporate Affairs do Programa de Educação Continuada (GVPec) da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo. Segundo ele, “além de alinhar as áreas internas e projetar uma comunicação mais homogênea e coerente aos públicos externos da empresa, a Comunicação Corporativa pode contribuir nas decisões gerenciais e no planejamento estratégico”.

Com o objetivo de ampliar a literatura especializada nessa área, hoje ainda escassa, a experiência e os estudos de caso reunidos até agora nos seis anos de existência do curso foram transformados em livro. Comunicação Corporativa e Reputação – Construção e defesa da imagem favorável (Editora Saraiva, 216 pags., R$ 43,00) reúne material preparado pelos professores do curso, todos especializados em suas áreas de atuação. “A obra conta com diversos estudos práticos de casos, por meio dos quais é possível travar contato com boas – e más – práticas do campo da Comunicação Corporativa”, diz o professor Belmiro , que coordena a obra.

Os capítulos abordam desde a construção de uma marca e a propaganda corporativa até a comunicação com públicos específicos, como colaboradores, investidores, governos e organizações do Terceiro Setor. Além disso, aborda também a comunicação diferenciada em situações de risco e de crise, tema sensível a diversas organizações, principalmente em tempos de crise econômica global, acidentes e controvérsias.

“A crise econômica demonstrou o quanto a maioria das empresas estava despreparada para atuar em um cenário inesperado”, diz Ciro Dias Reis , presidente da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom) e autor do capítulo sobre Media Training. “No primeiro semestre de 2009, aproximadamente 57% das crises corporativas noticiadas pela mídia estiveram relacionadas a questões trabalhistas e problemas financeiros, contra apenas 15% do primeiro semestre de 2008. Números como esses são um bom exemplo das razões pelas quais uma companhia deve manter políticas sólidas de comunicação, de forma a atuar com consistência e transmitir confiança nesses momentos.” Belmiro , coordenador do livro, concorda: “Talvez algumas crises empresariais que vivenciamos nos últimos tempos pudessem ter sido evitadas ou seus impactos minimizados com um trabalho profissional de Comunicação Corporativa”.

Outro ponto importante na estratégia das empresas e que demonstra o quanto as empresas nacionais ainda têm a evoluir é o relacionamento com os governos em seus diversos níveis. “As empresas precisam defender seus interesses de forma legítima e profissional no debate que antecede as leis e regulamentos, diretamente e através de suas entidades de classe”, explica Hélio Ribeiro Duarte , diretor executivo de Relações Institucionais do HSBC e autor do capítulo sobre Comunicação com o Governo. “A palavra lobby ainda é utilizada de modo inadequado no meio político, em um tom pejorativo, ao contrário de outros países, onde, a atividade é legítima, transparente e regulamentada.”

Além disso, a obra também aborda como as organizações devem arregimentar as áreas fora da comunicação de forma a obter um bom resultado em prol da reputação. “A comunicação com os investidores do mercado de capitais nas empresas modernas, por exemplo, é resultado da parceria entre a área Financeira e a de Comunicação Corporativa, onde cada uma aporta o que sabe fazer de melhor”, diz Carlos Alberto Bifulco , presidente do conselho consultivo do IBEF e um dos autores do livro.

A obra é indicada para profissionais de empresas, governos e organizações do Terceiro Setor, estudantes e qualquer outro interessado na área. O professor Belmiro conclui: “O objetivo do livro é dividir com os alunos e professores da área e com gestores de empresas públicas e privadas um pouco do nosso conhecimento e incentivar o desenvolvimento profissional da Comunicação Corporativa no Brasil”.

Mais Informações

Imagem Corporativa Comunicação

Rodrigo Pinotti

rodrigo@imagemcorporativa.com.br

www.imagemcorporativa.com.br

Publicação: 16 de setembro de 2009

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
babies-502
Bubbles kids

Acaba de nascer o Bubbles Kids, site que tem por  objetivo atender a uma nova geração de mães e pais,...

Fechar