Eduardo Laurino ministra oficina de técnicas da chapelaria

Eduardo Laurino ministra oficina de técnicas da chapelaria

Entre 19 de abril e 30 de junho, sempre às terças e quintas-feiras, das 18h30 às 21h30, no SESC Ipiranga, o pesquisador Brunno Almeida Maia, o chapeleiro Eduardo Laurino e a escritora Anita Deak realizam o workshop teórico e prático “Assimetrias do Tempo: a construção e a desconstrução na Moda, na Literatura e na Filosofia”, que inclui aulas de chapelaria. Com entrada gratuita, a atividade integra o calendário de programação do Projeto #ForadaModa.

Oficina teórica e prática Assimetrias do Tempo: a construção e a desconstrução na Moda, na Literatura e na Filosofia, que será ministrada pelo pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) Brunno Almeida Maia, pelo chapeleiro Eduardo Laurino (FASM – Faculdade Santa Marcelina), e pela escritora Anita Deak. Os encontros ocorrem entre 19 de abril e 30 de junho, sempre às terças e quintas-feiras, das 18h30 às 21h30.Gratuita, a atividade integra o calendário de programação do Projeto #ForadaModa, que propõe uma exposição em construção, e contempla literatura, teatro e ações formativas, com a participação de estilistas como  Fause Haten, Fernanda Yamamoto e Karlla Girotto. “Assimetrias do Tempo” aborda os conceitos de construção e a desconstrução no trabalho de estilistas como Martin Margiela, Dries Van Noten, Yohji Yamamoto e Rei Kawakubo, entrelaçando-os com obras de escritores do século XX para a montagem final de uma coleção de chapelaria e acessórios de cabeça.

A oficina é divida em três módulos -“Filosofia de Moda e História do Pensamento”, “Desenvolvimento de Acessórios: desconstrução, assimetria e conceito” e “Escrita Criativa: a construção e a desconstrução da narrativa por meio de recursos literários” – e nasce da necessidade em se investigar e pesquisar, por meio de um curso interdisciplinar, em como se desenvolve a relação do artista e criador com a história durante o processo criativo.

O objetivo de “Assimetrias do Tempo” é tencionar a questão: “Qual é a chave de leitura do artista-criador para conceber uma obra, a partir de um arcabouço conceitual e imagético herdado pela ‘tradição’ histórica?”. “A criação, especificamente a da Moda, em seu estágio atual, funciona como repetição justamente por olhar para o passado como potência literária e imagética a serviço da inspiração; como diferença, por seu turno, ao ser “filho de seu tempo” o criador transmuta os valores das épocas anteriores, para responder – ou indagar – a época presente. Daí a importância de se apurar o olhar histórico”, afirma o coordenador e um dos ministrantes da atividade, o pesquisador Brunno Almeida Maia, que desenvolve há cerca de quatro anos pesquisas sobre a relação entre Literatura e Moda, a partir do ponto de vista da Filosofia.

Num segundo momento, no Módulo II, “Desenvolvimento de Acessórios: desconstrução, assimetria e conceito”, o estudante exercitará a capacidade em interpretar as noções apreendidas no Módulo I; com conteúdo tomando forma e possibilitando o aprendizado de quatro técnicas de chapelaria para a criação do trabalho final, uma coleção de acessórios de cabeça.

O Módulo III – “Escrita Criativa: a construção e a desconstrução da narrativa por meio de recursos literários” – situa-se no aprendizado de técnicas da escrita criativa para a elaboração, redação e apuração do estilo na escrita de contos – que serão produzidos pelos estudantes – tendo como tema a relação da moda e da literatura, das roupas e das palavras, e, principalmente, dos conceitos apreendidos nos dois primeiros módulos.

 Eduardo Laurino ministra oficina de técnicas da chapelaria Eduardo Laurino ministra oficina de técnicas da chapelaria Eduardo Laurino ministra oficina de técnicas da chapelaria

SOBRE O #FORADAMODA

Os estilistas Fause Haten, Fernanda Yamamoto e Karlla Girotto estão no projeto #ForadaModa – Uma exposição em construção, que também contempla literatura, teatro e ações formativas com cursos e oficinas

Hibridismo entre moda e arte; resgate de técnicas de costura e valorização do fazer manual; debate sobre a indústria da moda: estas são as três referências temáticas norteadoras da programação #ForadaModa – Uma exposição em construção, que teve início em março no Sesc Ipiranga com cursos e oficinas e estende-se até outubro, com exposição, instalações, performances, teatro.

O #ForadaModa foi idealizado pelo Sesc Ipiranga a partir da instalação A Fábrica do Dr. F, do artista multifacetado Fause Haten, também co-curador do projeto. Neste espaço, onde apresentou A Feia Lulu, sua primeira performance, Haten demonstrou a íntima relação existente entre a construção de uma obra de arte e uma roupa.

Isto suscitou um olhar às formas iniciais da produção têxtil, através do fazer artesanal e da valorização das tradições que formam o sentido original da ‘moda’. O vestir, compreendido como manifestação artística e cultural, a efemeridade das criações e o estímulo ao consumo desenfreado passaram a ser objetos de análise e discussões. Surgiu, então, uma programação ampla e multidisciplinar, permeada por três vieses: o artístico, o político e o sócio educativo.

 

SERVIÇO

Assimetrias do Tempo: a construção e a desconstrução na Moda, na Literatura e na Filosofia.

Data:19 de abril a 30 de junho (terças e quintas-feiras).

Horário:das 18h30 às 21h30.

Local: Sesc Ipiranga – São Paulo/ SP.

Endereço:Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo/SP.

Telefone:(11) 3340-2000.

Ministrantes:

Brunno Almeida Maia (UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo)

Eduardo Laurino (FASM- Faculdade Santa Marcelina)

Anita Deak

Atividade Gratuita.    
Inscrição:
Com documento pessoal, a partir de 14/4, na Central de Atendimento da unidade SESC Ipiranga.

15 vagas.

Classificação: a partir de 14 anos.

www.sescsp.org.br

 

SOBRE OSMINISTRANTES:

 

BRUNNO ALMEIDA MAIA

Brunno Almeida Maia em São Paulo, em 25 de janeiro de 1987. Filho da “geração pós-MTV” – como o definiu o crítico teatral Alberto Guzik –, transita pelas linguagens híbridas e pelas epistemologias nômades. Como estudante de Filosofia na Unifesp, dedicou-se à pesquisa sobre o autor francês Georges Bataille (1897-1962), ao estudo de gênero, sexualidade e diferenças no grupo INANNA (da PUC-SP) e ministrou aulas sobre a relação entre literatura e moda ao lado do estilista brasileiro Walter Rodrigues e do chapeleiro Eduardo Laurino. Ministrou diversas palestras em 2015, entre elas “Moda e Modernidade: As Roupas na Literatura – de Charles Baudelaire a Walter Benjamin”. A convite da Prefeitura Municipal de São Paulo, abordou “A Literatura e a Moda: a Estranha Relação Entre as Palavras e as Roupas”, na Biblioteca Pública Pedro Nava. Integra a equipe de pesquisadores do volume que discute a temática “Corpo, Vestuário e Roupa”, da coletânea “Moda Brasileira”, a ser lançada neste ano pela Editora Estação Letras & Cores.

 

EDUARDO LAURINO

Formado pela Faculdade Santa Marcelina em 2003, Eduardo Laurino é chapeleiro de sua marca homônima. A criação de acessórios cresceu concomitante ao seu desempenho como figurinista, em que obteve grande repercussão em espetáculos históricos como “A Galeria Metrópole”, última peça de Rubens de Falco, dirigida por Paulo Capovilla. Como professor, apresenta um conteúdo programático eficiente, e seu curso de laboratório criativo já foi ministrado no SENAC Faustolo, na Casa de Quem!, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, na Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade e, mais recentemente, integrou o corpo docente do curso técnico em estilismo do SENAC Penha. Ministrou o curso “A Literatura e a Moda: a estranha relação entre as palavras e as roupas”, com Brunno Almeida Maia na Escola São Paulo, Oficina Casa da Palavra Mário de Andrade e Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP).

 

ANITA DEAK

Mineira, foi criada no Rio de Janeiro e mora em São Paulo há dez anos. É editora de livros na Editora Conrad e Companhia Nacional. Com formação em jornalismo, passou também pela Editora Abril e pelo Grupo O Estado de São Paulo, onde foi repórter de Literatura no Jornal da Tarde. Pós-graduada em jornalismo literário, Anita se debruça hoje sobre os aspectos formais da literatura.  Seu romance de estreia, Mate-me quando quiser (2014), foi finalista do Prêmio SESC de Literatura e teve os direitos comprados pela Maresia Libros, na Espanha. Recentemente, teve também os direitos vendidos para o cinema.

Publicação: 19 de abril de 2016

Tudo sobre: , ,

AUTOR

Denise Pitta é digital Influencer e é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
O figurino de Mister Brau é uma ostentação de estilo

Já em sua segunda temporada, o casal protagonista da série global Mister Brau tem chamado atenção pelo seu figurino: que...

Fechar