Mochilão na Europa – Roteiro e dicas de lugares!

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!

Viajar pelo velho mundo é sempre uma excelente opção para quem quer conhecer muitos países, culturas, gastronomia e pessoas diferentes. A Europa é o continente perfeito para uma aventura turística e atende a todos os gostos, custos e tempo de viagem.

Para os felizardos que podem desfrutar de mais de 3 semanas viajando pelos países europeus há muitas formas de explorar muita coisa mesmo com um orçamento curto. Para quem deseja fazer um roteiro longo e não pode alugar um carro ou comprar tickets aéreos para todos os trechos, tampouco quer ficar preso a roteiros prontos e inflexíveis de agência de turismo, vale algumas dicas super úteis.

Antes de viajar é preciso pensar em algumas questões burocráticas fundamentais para tudo não se torne um pesadelo. Não basta pensar em “Passport, Ticket and Money” – além do documento, passagem aérea e dinheiro, será imprescindível verificar seguro, roteiro, transporte entre países, bagagem, hospedagem, carteira internacional de estudante, carteira internacional de motorista etc.

Passaporte: é importante verificar se seu passaporte está válido e com validade superior ao período de viagem.

Passagem Aérea: Vale a pena pensar em um roteiro preliminar e pensar quais serão os pontos de chegada e saída da Europa. Por conveniência e preço, muitos escolhem chegar na Europa por Madrid, mas devido à crise econômica que assola o continente e tem sido mais severa na Espanha, que conta com mais de 5 milhões de desempregados, eles têm sido muito rigorosos no controle de imigração. Desta forma, sugiro que você avalie os riscos e considere outro país para a chegada na Europa. É importante avaliar os preços de passagem disponíveis bem como as companhias aéreas que deverá ser a mesma para os trechos de ida e volta. As companhias aéreas só voam diretamente para seu país. Por exemplo, se você quiser voar de São Paulo a Roma, somente encontrará voos diretos nas companhias aéreas brasileiras (exemplo: TAM) e nas Italianas (exemplo: Alitalia).

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!
Foto: Diario del Viajero

Dinheiro: Viajar para outros países requer uma avaliação prévia dos custos e também da variação cambial. É importante pensar que utilizar cartão de crédito no exterior tem sido um tiro no pé, digo no bolso, pelo risco da variação cambial e IOF (6,38% de imposto sobre operações financeiras) cobrado nos cartões de crédito sobre valores gastos em moeda estrangeira. Desta forma, vale considerar levar algum valor em espécie (Euros) e utilizar Visa Travel Money – um cartão de viagem que permite a compra antecipada dos Euros (dentre outras moedas como Dólares Americanos e Libra (Pound) Britânico). Ao invés de carregar muito dinheiro, ou cartão de crédito você leva o Cartão de Viagem para sacar, pagar restaurantes, hotéis, albergues, transportes, etc.. – Como obter? Visite www.confidencecambio.com.br ou www.rendimentovtm.com.br

Visto de entrada: A maioria dos países europeus não exige visto para brasileiros, entretanto isto não significa garantia de entrada. Uma amiga foi para Londres e na alfândega, durante o controle de passaporte e entrevista, ela revelou que pretendia ficar 6 meses nos país, trabalhar e retornar ao Brasil, seu visto foi negado e ela teve o final de semana mais caro de sua vida. Você pode verificar as exigências e documentos necessários para solicitar o visto visitando o site do consulado dos pais para onde vai viajar.

Seguro Viagem – para Europa Schengen. É obrigatório para que todo viajante brasileiro em países europeus pertencentes ao Tradado de Schengen (o qual nos isenta da necessidade de visto) comprovem possuir uma Assistência a viagens com valor mínimo de € 30.000,00 para garantir assistência médica por doença ou acidente. Os países europeus integrantes do espaço Schengen são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca e Suécia.

Tal seguro pode ser adquirido através de agências de turismo – na compra da passagens aérea pela Internet há opção de contratação do seguro -, seguradoras especializadas e muitos cartões de créditos, como Amex Gold/Platinum oferecem como cortesia.

Roteiro: Embora o continente europeu seja concentrado e os países muito próximos, uma viagem planejada pode ajudar muito a otimizar o tempo de estadia e de percurso entre um país e outro. Pensando na viagem de minha sobrinha e afilhada Mayra, eu desenhei um roteiro com início na Itália, tendo em visa a situação diplomática que temos enfrentado com a Espanha, e com um grande final na cidade luz – Paris, França.

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!
Mochilão na Europa – Roma. Foto: Viagens e Aventura

1º. dia – Chegada ao aeroporto Fiumicino – Roma, Itália. Considerando a distância entre o aeroporto e a cidade você pode pegar o trem para chegar a Roma.

Roma há tanto para ver e visitar que vale a pena investir três dias – Coliseu, Império Romano, Terma de Caracala, Castelo de Sant’Angelo, Vaticano, Museu do Vaticano, Capela Sistina dentre outras tantas. Vale uma viagem de um dia para o sul da Itália – Nápoles e Pompéia.

4º. dia – Roma – Firenze (Florença) – o mínimo de dois dias na cidade mais charmosa e encantadora do renascimento. Visita obrigatória o Museu Ufftiz.

7º. dia – Firenze – Veneza – Uma paisagem inusitada formada pelos 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas. Foi uma potência comercial com uma das maiores frotas da Europa no século 10 e uma história rica de poder, arte, influência, cujo padroeiro São Marcos é sempre lembrado. Para os amantes dos artesanatos em vidro vale a pena visitar Murano.

10º. dia – Veneza – Milão – Milão é uma das cidades mais ricas e populosas da Europa. É a capital do design, estilo e glamour. A Galeria Vittorio Emanuele e o Duomo di Milano valem a visita.

Nota: É preciso estar sempre atento na Itália pela falta de segurança e pela esperteza dos Italianos. Tudo costuma ser muito caro e nos restaurantes é preciso sempre saber quanto está pagando. Por exemplo, vimos o preço do jantar no cardápio bastante atrativo, mas o garçom sugeriu uma sobremesa que não constava no cardápio que foi quase o preço do prato.

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!

Mochilão na Europa – Milão. Foto: Golf Travel

12º. dia – Milão – Zurich – A Suíça é constituída por quatro regiões linguísticas e culturais alemã, italiana, francesa e romanche. Zurique representa o lado alemão, sendo o maior centro financeiro e de transporte da Suíça. A cidade é charmosa e parece um cartão postal.

15º. dia – Zurich – Munich – Munique é uma linda e charmosa cidade medieval, capital da Baviera, Alemanha, que hospeda a maior festa da cerveja em outubro – Oktoberfest – e também é sede da BMW.

17º. dia – Munich – Viena – Viena é para mim um dos melhores destinos turísticos e tenho muitas razões que justificam minha opinião. Visitar Viena é como conhecer uma senhora de idade, muito bonita, elegante, aristocrática, tradicional, culta, com bastante talento artístico e muita história para contar. Você se encantará com a cidade à primeira vista e, apesar de todas as referências que temos com sua produção cultural da música clássica à psicanálise de Freud, só é possível ter alguma intimidade com Viena visitando seus bairros, palácios, igrejas, monumentos, teatros e restaurantes para assimilar sua cultura com registros desde 500 a.C..Vale a pena um passeio pelo Danúbio ouvindo a valsa de mesmo nome (Danúbio Azul).

Leia minha matéria sobre Viena publicada no Fashion Bubbles

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!
Mochilão na Europa – Viena. Foto: Club Doctíssimo

21º. dia – Viena – Praga – Praga é uma das cidades mais charmosas do Leste Europeu. Uma cidade pequena, mas com um povo acolhedor e muita coisa para ver e conhecer. Um destino de todos os europeus durante o verão -a cidade fervilha!

24º. dia – Praga – Berlin – Berlim – É a maior cidade da Alemanha e a segunda mais populosa da União Europeia. O lugar vibra de energia e cultura. É uma das mais excitantes na Europa no momento. É também um marco histórico da reunificação do mundo ocidental com o mundo oriental.  O berço da arquitetura, com museus fantásticos, excelentes orquestras, design – é mandatório passar por Berlim.

27º. dia – Berlin – Amsterdam – Amsterdam, apesar de ser a capital e maior cidade da Holanda, tem um charme e atrai todos os despojados turistas que querem desfrutar com muita liberdade da cidade considerada patrimônio mundial pela Unesco.

29º. dia – Amsterdam – London – Londres dispensa comentários por sua imponente história, arquitetura e realeza. Só se pode descrever Londres no superlativo, pois tudo é suntuoso.  Os castelos, os museus, os teatros, os parques, os pubs, o dia, a noite. Tudo é fantástico em Londres, da caminhada aos musicais, do Big Ban à Abadia de Westmister. Londres é a capital do mundo e o lugar mais cosmopolita que já conheci.

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!
Mochilão na Europa – Londres. Foto: Wall Street Poster

31º. dia – London – Paris – Terminar a viagem em Paris, a Cidade Luz, é um privilégio. Paris reunirá tudo o que foi visto durante a viagem, sumarizando a experiência na Europa. Paris é história e é glamour. A cidade mais charmosa e completa do ponto de vista histórico, cultural, moda, gastronomia, arquitetura etc.

34º. dia – Paris – Retorno via Roma

Transporte: Para este roteiro, viagem de trem será perfeita e de custo baixo. Para os trechos mais longos sugiro viagens noturnas. Vale observar que os trens oferecem classes econômicas e primeira classe. Algumas companhias aéreas têm passagens muito baratas, como a Ryanair – vale a pena conferir. Para quem pretende alugar um carro, vale observar se é necessária a Carteira Internacional de Motorista.

Mochilão na Europa   Roteiro e dicas de lugares!
Mochilão na Europa – Paris. Foto: UDN

Bagagem: Mochilão já explica tudo – é de mochila e não com malas pesadas de rodinhas que funcionam em viagem para os Estados Unidos. Para viajar de trem e ficar em albergues e hotéis na Europa, será necessário levar o essencial que possa ser carregado. Não esqueça de um bom cadeado para guardar os pertences nos albergues ou em hotéis sem cofre. É importante lembrar que para viagens com muitos dias e um roteiro muito extenso é preciso estar preparado(a) para dormir no trem e caminhar longos percursos com as malas.

Hospedagem: O albergue, também conhecido como hostel, é uma opção de hospedagem econômica para mochileiros do mundo todo. Apesar da falta de privacidade, pode-se ter em vista que os quartos compartilhados são lugares para o público jovem que quer fazer amizades e turismo com baixo custo. O Hostel World é o maior portal de consulta de albergue do mundo e pode ajudar na seleção de alguns albergues. Vale a pena visitar o site e visualizar no Google Maps antes de fazer reserva ou escolher onde ficar. É muito importante ficar atento a seus pertences, documentos e dinheiro, pois nunca se sabe a idoneidade de quem esta compartilhando o lugar com você.

Boa Viagem, Bon Voyage, God Trip, Goede reis, Gute Reise, Buon viaggio, Buen Viaje!

Foto de abertura: Vulping

Por Carlos Alberto Alves e Silva

Publicação: 2 de abril de 2012

AUTOR

Psicanalista e economista, com pós-graduação em Administração pela USP e Marketing pela ESPM. Tem MBA em Gestão Internacional pela Thunderbird School of Global Management‚ Arizona‚ USA e formação nas áreas de Psicologia e Filosofia.

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Sorteio relâmpago de um Kit de páscoa da Ferrero Rocher

Nossa páscoa antecipada com Ferrero Rocher foi um sucesso! E atendendo a pedidos, vamos sortear um kit caprichado da Ferrero...

Fechar