Bubbles in the City – Dia dos Namorados – Parte 2

Bubbles in the City   Dia dos Namorados – Parte 2

Sei não, mas desconfio que, de todas as datas comemorativas, o Dia dos Namorados é a mais estressante. Pense bem…

Quem tá sozinho

1-    Se sente um completo abandonado pelos deuses. Sim, porque até mesmo aquele jaburu do avesso já encontrou a outra metade (que, aliás, geralmente, é linda).
2-    Por mais bem-resolvido que seja, corre o risco de chegar em casa, tomar banho, ir pra cama e se deparar com aquele sentimentozinho de… solidão.
3-    Se joga numa daquelas festinhas de ode a solteirice. Quem sabe, de repente, rola? No fim da noite, conclui o que já era de se esperar: esse tipo de festa é um equívoco e você está mais solteiro do que nunca.
4-    Nem festinha de solteiros, nem solidão na hora de dormir: você resolve jantar fora. Mas aí se depara com uma questão prática: com quem? Com ninguém! Afinal, o planeta está: (a) casado; (b) na-mo-ran-do.
5-    Que sorte: você tem um (único) amigo solteiro como você, ou cuja metade-da-laranja está viajando a negócios. Oba, então dá pra jantar fora? Não, não dá. Não há mesas. Nem na padoca da esquina.

Quem tá “de rolo”

1-    Se der presente, vai dar margem a segundas intenções, mesmo que não queira nada sério.
2-    Se não der, vai ser pior.

Quem tá junto

1-    Fica perdido na hora de comprar o presente. Quanto gastar? O que comprar? Se o mais bacana é dar aquela coisinha meiga – que nem custou caro, mas é especial, surpreendente, engraçada até, algo que mostre o quanto você é criativo e fofo, e como achou um jeito peculiar e carinhoso de presentear o ser amado -, o que seria essa COISINHA MEIGA, PELO AMOR DE DEUS?????
2-    Tem que sair pra jantar, claaaro. Mas onde mesmo? Não importa: não há mesas. Nem na padoca da esquina.
3-    Quer fazer amooooorrrrrr. Novamente, a pergunta prática: onde? Motéis, flats, hotéis, drive-in. Tudo, tudo lotado. Não há… camas!
4-    Tem que estar nos “trinquis”. Mulheres devem fazer mão, pé, chapinha. O banho, nesse dia, tem que ser diferente: shower gel com ingredientes oriundos da “ilha-dos-milagres-que-fazem-sumir-a-celulite”, esfoliação pra deixar a pele lisinha. Depilação? Tem que ser dias antes pra não chegar na hora H toda… Bem, vocês sabem. Não comprou lingerie nova? Xiii…

E no dia seguinte…

Para quem tá sozinho: no fundo, no fundo, tem um único desejo – “ano que vem, quero ganhar presente”.
Para quem tá de rolo: acaba a noite concluindo – “tô mais enrolado do que nunca”.
Para quem tá junto: vai pra casa desconfiando da resposta para a pergunta que não quer calar – “foi bom pra você?”.

Em meio a tanta turbulência, uma coisa é certa: o dia dos namorados tem 24 horas. Então, não se preocupe. Pra quem tá sozinho, de rolo ou junto, no dia 13, passou!

Happy Valentine’s!

Leia também Bubbles in the City – Dia dos Namorados Parte 1.

Bubbles in the City   Dia dos Namorados – Parte 2
Por Mila Brito

Publicação: 5 de junho de 2008

AUTOR

Denise é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas empresas de moda e teve marca própria de lingeries, a Lility. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
satc.thumbnail
Disco de “Sex and the City” esgota no Brasil antes da estréia do filme

  A trilha sonora do filme "Sex and the City" conquistou os fãs no Brasil. Segundo a Universal Music, a...

Fechar