Gestão – Os Cagonautas: A gerência que cria incompetentes ao invés de alimentar a eficiência

Gestão   Os  Cagonautas: A gerência que cria incompetentes ao invés de alimentar a eficiência

Numa de minhas palestras, almocei com o diretor da empresa, o Pereira. Ficou o tempo todo me contando das dificuldades em conseguir que seus funcionários fossem mais eficientes. Reclamava que a turma não tinha senso de urgência nem de propriedade. Que tinha que ficar o tempo todo em cima para que as coisas acontecessem. Que o pessoal só trazia problemas. Que seus gerentes eram medrosos. Que estava a ponto de mandar a maioria embora e procurar gente mais competente.

Como eu conhecia a figura de longa data, não precisei pensar muito para encontrar o problema. O Pereira dirigia o negócio com mão de ferro. Quando entrava na sala as pessoas se encolhiam. Ninguém queria ser a vítima do dia, desmontada ao cometer um erro ou uma palavra mal colocada.

A única coisa que todos seus funcionários tinham em comum era…Medo. Medo do Pereira.
O Pereira era um cagonauta.

Cagonautas são os sujeitos que passam a vida rodeados de cagões. E os bons cagonautas, nunca enxergam seu papel na produção de cagões. Eles cumprem pelo menos quatro regras básicas para a criação de cagões: humilham os subordinados; punem quem traz más notícias; castigam quem falha na primeira tentativa e não dão espaço para a comunicação franca.

Cada vez que o Pereira humilhava um funcionário, criava um cagão. E quando o fazia na frente dos outros 50 funcionários, criava 51 cagões. Ninguém queria ser o próximo a ser esculhambado, portanto o melhor é não se expor, ficar quieto no seu canto, escondido.

Quando alguém cometia um engano, era trucidado pelo cagonauta. E deixava de ter iniciativa própria. Ninguém queria correr riscos…

  • “Mas como é que ninguém me falou disso antes?” Urrava o cagonauta.

E quem é que seria besta de levar a má notícia ao Pereira? Melhor deixar o tempo passar… E o problema ia crescendo, crescendo… Quando chegava ao conhecimento do cagonauta, era tarde demais. Já estava fora de controle, não dava pra corrigir.

O processo de comunicação, então, era totalmente truncado. Ninguém se dirigia ao Pereira de forma aberta, transparente. Tinham medo das conseqüências…

  • “Bando de incompetentes!!!”.

Pois o Pereira não é único, não. Canso de encontrar cagonautas por aí. E nenhum deles percebe que aquele monte de cagões incompetentes que o circundam, são crias suas!!

Se o seu chefe é um cagonauta, tome cuidado.

Ele está te treinando para ser um…Cagão!

Por Luciano  Pires

Saiba mais sobre o Luciano Pires

Gestão   Os  Cagonautas: A gerência que cria incompetentes ao invés de alimentar a eficiência

Nascido em Bauru, S.P., em 1956, formou-se em Comunicação em 1977 pela Universidade Mackenzie em São Paulo.

A experiência como jornalista e executivo de uma empresa global propiciou uma visão privilegiada da dinâmica do mundo dos negócios e do comportamento das pessoas que desempenham papéis de liderança.
Cartunista premiado, tornou-se colunista de vários sites, revistas e jornais, além de produzir e apresentar o programa Café Brasil na rádio Mundial FM (95,7 FM) em São Paulo e apresentar comentários diários no Transnotícias, programa da rádio Transamérica .

Lançou em julho de 2002 seu terceiro livro , O MEU EVEREST, que descreve sua aventura de caminhar em abril de 2001 até o campo base do Everest, no Nepal. Em 2003 lançou seu 4º livro , BRASILEIROS POCOTÓ – Reflexões sobre a Mediocridade que Assola o Brasil, já na sua 7º edição.

Mantém hoje um portal bastante popular (www.lucianopires.com.br) com enquetes, fórum, artigos, vídeos, rádio e uma variedade de conteúdo focado nas questões da educação e da luta contra o emburrecimento do Brasil.

A partir do contéudo de seus textos, Luciano transformou-se num dos grandes palestrantes brasileiros, que marca suas apresentações pelo bom humor, idéias provocativas e uso extensivo dos recursos multimídia.

  • Se me perguntarem quem sou e o que faço, digo que sou um cartunista interessado na provocAÇÃO, inspirAÇÃO, inovAÇÃO e na transformAÇÃO das pessoas. Reflexão com ação. Só assim venceremos a mediocridade.

Conheça também o portal Café Brasil com enquetes, fórum, artigos, vídeos, rádio e uma variedade de conteúdo focado nas questões da educação e da luta contra o emburrecimento do Brasil.

Gestão   Os  Cagonautas: A gerência que cria incompetentes ao invés de alimentar a eficiência

Podcast Escutatória

E para começar o podcast Escutatória onde Luciano Pires começa com uma frase de Plutarco : “Se souberes ouvir, hás de tirar proveito até dos que falam mal”. Vamos falar da arte de saber ouvir e de como você trata seus ouvidos física e intelectualmente. Você é daqueles que usa fones de ouvido com 120 decibéis? Na trilha sonora, um presente para seus ouvidos:  Olivia Byington, Ceguinhas de Campina Grande., Ângela Maria, a pianista Asako Tamura, Charlie Brown Jr., Eunubio Queiroz, Dilermando Reis e Ana Moura.

Clique aqui para ouvir o podcast

Salvar

Salvar

Publicação: 24 de abril de 2009

AUTOR

Luciano é jornalista, cartunista, palestrante e consultor de empresas. Idealizador do site www.cafebrasil.com.br.

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
conozco
Conozco, sofisticação sustentável

Hoje em dia, muito se fala sobre responsabilidade ambiental, mas pouco se faz... Pensando na contribuição para a sustentabilidade do...

Fechar