Flea Markets – Será que esta moda pega no Brasil?

Flea Markets, sucesso na Europa, são uma espécie de bazar-feirinha recheado de produtos descolados

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

Quem vive na Europa sabe que cada país tem suas próprias características e tradições, com diferentes hábitos e costumes. Porém, algo comum me chama atenção aqui no velho continente desde as minhas primeiras visitas e, especialmente, aqui em Berlim. São os intitulados “Flea Markets”, um tipo de evento que nunca sai de moda por aqui, fazendo o maior sucesso entre os nativos e turistas visitantes.

O termo “Flea Market”, se traduzido ao português literalmente significa: “Mercado de Pulgas”, mas não se apavore com o nome, pois este tipo de market é na verdade um grande bazar que tanto pode ser a céu aberto, como em algum local alugado para tal, como grandes garagens ou galpões.  Feiras como esta estão por toda parte: de Berlim a Londres, Paris ou Barcelona você pode encontrar em cada uma delas diversas especiarias, itens vintage e ainda adquirir produtos com uma certa barganha.

Vendedores ou pessoas autônomas têm a oportunidade de expor seus produtos, vender ou permutar artigos antigos, novos ou semi-novos, desde artesanato, arte em todas as suas formas, comida típica, mobília usada, vestuário e acessórios, entre outros tantos itens que se pode encontrar num evento deste tipo, com ótimos preços e para diferentes gostos e estilos.

O primeiro “Flea Market” americano que surgiu foi o “Monday Trade Days”, no Texas, em 1873. Mas o verdadeiro pai deste tipo de exposição foi considerado o antigo empresário leiloeiro da costa leste, chamado Russell Carrell. Em 1956 ele deu origem a sua primeira encarnação do espírito do que era para ser um “Flea Market”.

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

Você deve estar se perguntando:

– Por que este tipo de feira é chamada de“Mercado das Pulgas?”

Há quem diga que a origem deste nome vem da Europa, inspirado na famosa feira ao ar livre dos subúrbios de Paris: “Marché aux puces” de Saint-Ouen. O “Marché aux puces” é um grande bazar (um dos quatro existentes em Paris) que recebeu este nome devido a venda de vestuário, muitas vezes, infestado por pulgas.

Mas de pulgas, os “Flea Markets” contemporâneos nada têm. Aqui em Berlim, você tem acesso a diversos tipos, desde os que vendem móveis antigos, roupas usadas, comidas tradicionais deliciosas, até produtos novíssimos, de alta qualidade e super bom gosto. Eu sou fã de um em especial que acontece todos os domingos, no conhecido Mauer Park, em Mitte. Lá você encontra uma enorme variedade de itens para casa, decoração, roupas, bugigangas, além do famoso e tradicional currywurst berlinense (salsicha alemã com curry), aclamado por muitos turistas que por ali passam.

O mais legal de observar neste tipo de feira, é a criatividade e senso de originalidade dos artistas que ali expõem seus trabalhos. Itens como, tigelas ou relógios de paredes feitos a partir de um disco vinil, cintos customizados com fotos de artistas, radinhos de bolso super alternativos, garrafas de coca-cola colecionáveis, relógios vintages que viram colares, rolhas de cortiça transformadas em esculturas, entre outras inúmeras e criativas manifestações de artes.

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

No verão Berlim fica tomada deste tipo de evento e vira um paraíso que atrai mais e mais turistas anualmente. Uma visitinha rápida nestes ”markets” lhe possibilitará, além de experimentar pratos diferentes e deliciosos, provar a gostosa e refrescante banane weißbier (cerveja branca de trigo com suco de banana), até fazer boas comprinhas por alguns poucos euros. E, para os que têm filhos pequenos, alguns destes mercados oferecem atrações, como teatro de fantoches, ou bonecos perna de pau que divertem a criançada enquanto os pais desfrutam do passeio.

Já pensou se esta moda pega no Brasil? Nós que somos os reis do improviso e criativos artistas por natureza,  iríamos deixar este tipo de evento com um toque ainda mais original.

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil? Vejam aqui algumas das minhas barganhas adquiridas no Flea Market do Mauer Park

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Relógios vintages que viram colares

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil? Cintos customizados com fotos de artistas

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Na feira, moda e arte se misturam

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Você encontra diversos itens descolados

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Garrafas de coca-cola colecionáveis

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

O mais legal de observar neste tipo de feira, é a criatividade e senso de originalidade dos artistas que ali expõem seus trabalhos

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Nos flea markets vendedores ou pessoas autônomas têm a oportunidade de expor seus produtos, vender ou permutar artigos antigos, novos ou semi-novos, desde artesanato, arte em todas as suas formas, comida típica, mobília usada, vestuário e acessórios

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
A variedade de objetos curiosos é imensa, como estes óculos customizados e divertidos

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil? Nos flea markets você encontra uma enorme variedade de itens para casa, decoração, roupas, bugigangas, além do famoso e tradicional currywurst berlinense (salsicha alemã com curry)

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Você pode encontrar diversas especiarias, itens vintage e ainda adquirir produtos com uma certa barganha

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil? Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
A criatividade é enorme: radinhos de bolso super alternativos e rolhas de cortiça transformadas em esculturas

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?  Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

Arte, cultura e artesanato se unem nos Flea Markets

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Produtos usados também são encontrados para venda ou permuta

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Flea Markets – No verão Berlim fica tomada deste tipo de evento e vira um paraíso que atrai mais e mais turistas anualmente

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?

Por Roberta Gerace Gazzolla

Para quem não me conhece, vou me apresentar então: me chamo Roberta, uma idealista, cidadã do mundo, apesar de ter estabelecido meus pézinhos na louca Berlim por um tempo, neta de italiano (sangue forte), tia da Sophie, publicitária, escritora nas horas vagas, amante das bikes, moda, viagens, cinema e todas as manifestações de cultura imagináveis.

A ideia neste espaço é mostrar um pouco da minha visão lúdica, atenta, criativa e curiosa de coisas bacanas que posso vivenciar aqui nesta Berlim frenética e dividir com vocês, que assim como eu, devem adorar as novidades do fashionbubbles.com . Além de falar de novos artistas, música, moda, eventos, cultura, vou trazer também um pouquinho da minha visão do ser humano, através de algumas crônicas em formas de diálogos internos.

Tudo isto será escrito com muito carinho, dedicação e diversão.

 Espero que curtam este espacinho e fico aberta a sugestões/críticas.

liebste Grüsse aus Berlin,

Roberta Gerace Gazzolla (E-mail: robertafashionbubbles@gmail.com)

Flea Markets   Será que esta moda pega no Brasil?
Roberta Gerace Gazzolla correspondente do Fashion Bubbles direto de Berlim

Publicação: 2 de maio de 2013

AUTOR

Denise Pitta é digital Influencer e é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
jogging-leather7
Jogging Leather Pants – Calça de couro em nova modelagem é tendência no inverno

O couro já é um material tem-que-ter de inverno. Se no começo ele aparecia somente nos tops, como as jaquetas...

Fechar