Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Não estou falando de bolsa de valores, pois os investidores ainda estão chocados com essa crise financeira internacional sem precedentes.  O tema é o mesmo apresentado pelo Edgard na matéria Bolsas Masculinas, onde ele apresenta  as bolsas como utilitário dos homens modernos, metrossexuais e aqueles de atitudes, como alguns se apresentaram dentre os vários comentários.

Andando pelas ruas de Londres no mês passado, constatamos que as bolsas caíram no gosto popular e a adesão ultrapassa as fronteiras européias. Não há dúvidas que compramos as nossas e pudemos testemunhar como é um utilitário importante, principalmente para quem passa o dia inteiro fora de casa ou do hotel. Além de ser muito mais estilosa do que as mochilas de costas, as bolsas posicionam seus usuários na vanguarda do mundo da moda. Eu não resisti e tirei muitas fotos nas ruas, dos usuários de todas as idades e segmentos de mercado.

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Jogador de futebol Cristiano Ronaldo usando bolsas

Desde o Egito antigo temos registros do uso de bolsas ornamentadas (inclusive com fios de ouro), mas no século 14 é que os registros marcam a difusão das bolsas, sendo que no século seguinte homens e mulheres aderiram ao uso das bolsas.

No século 17, os bolsos nas roupas masculinas fizeram os homens substituírem as bolsas de mão e somente em 1900 é que as bolsas masculinas retomaram seu uso. Podemos concluir que a relação dos homens com as bolsas foram descontínuas e sempre intimamente ligadas a sua utilidade e virilidade.

É interessante acompanhar o progresso das bolsas masculinas e sua imensa variedade: bolsas para viajantes, carteiras de mão, pochetes, bolsas carteiro, bolsas estilo executivo (retangular), pastinhas corretor, hippies (jeans, sarja), mochilas e manbags usadas nas ruas das principais megalópoles.

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Bolsas do século 17

O Edgard disse que preferia que a bolsa masculina não voltasse para que ele pudesse gastar em novos eletrônicos, entretanto ele mesmo já constatou que não só as grandes marcas (Louis Vuitton, Gucci, Prada, Hermès, etc.) investiram e disponibilizaram designs modernosos de bolsas masculinas, mas também as “street brands” em Camden Town, Soho, Notting Hill  apresentam modelos bastantes atraentes e irresistíveis para aqueles que andam pelas encantadoras ruas de Londres. Eu já aderi à moda!

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Bolsas na Idade Média

Os homens voltaram a investir nas bolsas em Londres!!!!

Os homens medievais usavam pochetes pequenas e chatas, presas bem rentes a cintura

Chamamos de Idade Média o milênio que começa por volta dos anos 500 e se estende até cerca de 1500, isto é, das invasões bárbaras e da destruição do Império do Ocidente até depois da tomada de Constantinopla.

Até o fim da Idade Média as bolsas desfrutavam de uma androginia à parte, através de variações, tamanhos, ornamentos e capacidade interna peculiar a cada sexo. As bolsas masculinas, maiores que as femininas eram geralmente feitas de couro, peles, tecidos ornados com franjas, pingentes, bordados em fios de ouro, prata e pedrarias. Algumas bolsas chegavam a custar mais caro do que o ouro da época (ou seja, nada mudou!). As pochetes eram pequenas e chatas, presas bem rentes a cintura. Já os sacos eram maiores e suspensos por longos cordões, muitas vezes chegando abaixo do joelho.

Certas bolsas “especiais”, tinham o objetivo de carregar itens como remédios, tabaco, rapé, chaves, leques, escovas de cabelos e algumas foram desenhadas para armazenar relíquias e livros de oração, conhecidas como bolsas relicário.

No século XV as bolsas ainda continuavam a ser usadas suspensas pelo cinto tanto por homens como por mulheres. Na versão feminina era chamada de escarelle (palavra francesa escar, que significa avarento). Na versão masculina, estilo à bolso (um modelo retangular) e à esmoleiro (trapezoidal ou quadrada).

A prática medieval de dar esmolas deu origem a uma bolsa chamada Almoniere. Ela foi usada predominantemente nas Cruzadas, continuando no período Gótico e na Renascença. Designada para carregar moedas de ouro, foi dada pelo clero a membros das Cruzadas. Foram confeccionadas em seda, linho, veludo ou em couro, suspensas na cintura por cinturões ou cordões.

Leia a História da Bolsa no site Sinacouro.

Por Carlos A. Silva

Publicação: 6 de novembro de 2008

AUTOR

Psicanalista e economista, com pós-graduação em Administração pela USP e Marketing pela ESPM. Tem MBA em Gestão Internacional pela Thunderbird School of Global Management‚ Arizona‚ USA e formação nas áreas de Psicologia e Filosofia.

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
cross-laced_white_sneaker_shoelaces
A História do Cadarço e Maneiras Descoladas de Amarrá-lo

Um cadarço (português brasileiro) ou atacador (português europeu) é um cordão usado para prender os sapatos e ajustá-los ao pé....

Fechar