Moda high-tech

Moda high tech

A Revista Veja de 29/08/07 edição 2.023, traz uma oportuna matéria acerca dos tecidos inteligentes, de alta tecnologia.

A maior parte deles voltada para as necessidades dos esportistas, podem vir com filtro solar, semelhante ao de uso corporal, contra raios ultravioleta; outros possuem entre as fibras microcápsulas recheadas de hidradante, vitamina e, ou até perfume, que se partem no atrito com o corpo.

Moda high tech

Ou ainda ser tecidos ultradeslisantes, adaptados para maiôs e calções destinados às provas de natação, que, dentro d’água se assemelham à pele dos peixes; há tecidos de secagem rápida, que sugam o suor, fazendo-o evaporar-se rapidamente e ainda há tecidos bacteriostáticos, feitos com neopartículas de prata que repelem as bactérias, pois são misturadas às fibras do tecido, evitando, por exemplo, o ataque dos microrganismos ao suor, que é a origem do mau cheiro. Bem mais caro, esse último material é direcionado para a confecção de camisas esportivas e de meias, chegando a durar dois anos. Em roupas hospitalares, como lençóis,  ataduras etc, previnem a infecção hospitalar .

Também há os aquecedores ambulantes, tecidos indicados a quem precisa ficar em temperaturas baixas: o tecido warmx, alemão, que contém um minicircuito elétrico, formado por minúsculas fibras de prata costuradas aos fios do tecido e que é acionado por uma pequena bateria, alojada num lugar de fácil acesso ao usuário. Produz uma corrente elétrica de 12 volts, suficiente para aquecer a malha de metal e o corpo.

O outro, americano, é o tecido outlast, revestido de microcápsulas de parafina, criado pela NASA, para as vestimentas dos astronautas. Possui dupla ação: refrescar o corpo, quando houver calor demasiado, ou aquecê-lo, pois forma uma capa protetora sobre a roupa, em caso de frio.

A reportagem esclarece, ainda, porque o algodão egípcio é o melhor do mundo: durante a segunda metade do século XX foi objeto de cruzamentos genéticos, que tornaram suas fibras mais sedosas, mais compridas e resistentes. O Brasil, grande produtor de algodão, precisa de trilhar o mesmo caminho.

Fizemos apenas um resumo para você: o melhor é ler todo o artigo veiculado na Veja.

Publicação: 4 de setembro de 2007

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
Tecidos luminosos?

Fechar