Looks em Xadrez: a estampa do Inverno – Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

O Xadrez é a estampa mais clássica do Inverno e é uma das minhas favoritas! Se você ainda tem preconceito com a padronagem, achando que é “roupa de festa junina”, vem conhecer um pouco mais! Tenho certeza que uma delas combina com o seu estilo!

As estampas geométricas fazem parte da nossa história e na moda ocidental, a origem do xadrez pode ser encontrada na Idade do Ferro (700 –50 a.C.) no Norte da Europa, mas especificamente nos pântanos da Alemanha e Dinamarca.

Mas essa história ganha força mesmo na Escócia durante o século XIX, quando surgem diversas padronagens de xadrezes para diferenciar os clãs e as famílias do lugar . Cada grupo tinha um xadrez específico!! Depois da segunda guerra mundial ela ganhou o mundo, e virou mania nos anos 90, com o grunge. Tradicionalmente ocupava apenas o guarda-roupas masculino, mas Chanel adaptou o padrão para as mulheres e a gente tem muito o que agradecer!

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história
Follow my blog with Bloglovin

  • Tartã / Tartan

Ainda hoje é símbolo das famílias mais tradicionais da Escócia, e geralmente é na cor vermelha e com quadrados em tamanhos médios ou grandes.

  • Vichy

Sabe aquela toalha de piquenique, com quadradinhos bem pequenininhos? É esse! O favorito de musas como Brigitte Bardot e Audrey Hepburn!

  • Príncipe de Gales

O preferido da Lady Di, geralmente aparece em peças de alfaiataria e em cores mais neutras.

  • Madras

A mais colorida delas, e a mais delicada.

  • Pied-de-poule

Padronagem popularizado por Coco Chanel, geralmente em preto e branco.

  • Burberry

Marca registrada da marca de luxo britânica, sempre aparece em casacos, pasheminas e forros de bolsa da grife, geralmente na cor “camelo”, com linhas vermelhas, pretas e marrons!

Dicas na hora de usar

Agora que você conheceu um pouco mais, seguem algumas dicas de estilo para quem quer usar, mas não quer parecer que está indo para um “arraiá”:

  • Evite usar com o combo jeans + bota
  • Peças de cores mais neutras são mais clássicas e podem compor bem looks de trabalho, enquanto as peças coloridas são mais informais.
  • Estampas maiores expandem visualmente, então se você quer disfarçar quilos e centímetros a mais, opte pelas estampas menores!
  • O jeito mais fashionista é combinar estampa com estampa, mas com cuidado na hora de coordenar as cores, a dica é usar estampas no mesmo tom. E cuidado para não exagerar no visual.

Saiba mais da história e veja looks com cada um dos tipos de xadrez:

Xadrez Tartã / Tartan

O tartan – aquele xadrez tradicional dos kilts escoceses, composto por linhas de diferentes cores e espessuras.  Ainda hoje é símbolo das famílias mais tradicionais da Escócia, e geralmente é na cor vermelha e com quadrados em tamanhos médios ou grandes.

A base dos tartans resulta da tecelagem de fios coloridos da urdidura e da trama que, ao se cruzarem, formam desenhos em ângulos retos. Os blocos resultantes no desenho se repetem nos sentidos vertical e horizontal, fazendo surgir linhas e quadros conhecidos como sett.

O Musel Real da Escócia, em Edimburgo, mantém uma exposição com mais de 1.600 tartans diferentes. Com toda essa história e tradição, algumas empresas registram seus próprios desenhos de tartans para a identificação de seus produtos como uísques, fumo para cachimbo, biscoitos, entre outros.

Foi Madeimosele Coco Chanel que trouxe para o guarda roupa feminino, roupas elegantes e confortáveis no padrão tartã. Na década de 70, com o surgimento dos punks o xadrez foi usado como detalhes e tinha a intenção de ironizar e romper com os ícones culturais, exigindo mudanças sociais e comportamentais. Nos anos 80 vários estilistas famosos lançaram calças nessa padronagem, entre eles a inglesa Vivienne Eastwood.

Clique nas fotos para ver imagens ampliadas

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história
O tartan – aquele xadrez tradicional dos kilts escoceses, composto por linhas de diferentes cores e espessuras

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Xadrez Vichy

O quadriculado tipo “toalha de piquenique” foi batizada em referência à cidade francesa de Vichy, conhecida pelos tecidos xadrezes. O xadrez vichy foi popular nos vestidos de verão durante o século XIX e entrou na moda novamente quando a estampa virou a queridinha das pinups e ficou muito popular nas décadas de 40 e 50. A padronagem virou a  favorita de musas como Brigitte Bardot e Audrey Hepburn!

Brigitte Bardot foi fotografada usando um biquíni em vichy e casou-se com um vestido desta estampa popularizando-a ainda mais. Tempos depois, tornou-se símbolo da rede de lojas francesas Tati e, em 1980, o estilista Azzedine Aläia usou o vichy em suas criações fazendo com que entrasse em definitivo para o mundo fashion.

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Sabe aquela toalha de piquenique, com quadradinhos bem pequenininhos? É esse! O favorito de musas como Brigitte Bardot e Audrey Hepburn

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Xadrez Príncipe de Gales

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Essa variação de padronagem xadrez tem seu nome relacionado a Eduardo VII, que através de sua elegância quando era príncipe de Gales introduziu esse tipo de xadrez na moda. Em sua origem era obtido pela trama dos fios de lã nos teares, permanecendo durante muito tempo como um desenho exclusivo da moda masculina, no entanto, hoje veste homens e mulheres.

Também conhecido como glen check, ele é formado por diversas linhas muito finas horizontais que se cruzam com a mesma quantidade de riscas verticais formando um padrão xadrez melhor percebido de uma certa distância. Inicialmente este padrão era encontrado em cores neutras como o cinza, preto e bege, mas hoje é possível encontrar trajes com belas combinações em tons de azul marinho, por exemplo.

Era o preferido da Lady Di, geralmente aparece em peças de alfaiataria e em cores mais neutras.

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Essa variação de padronagem xadrez tem seu nome relacionado a Eduardo VII, que através de sua elegância quando era príncipe de Gales introduziu esse tipo de xadrez na moda. Clique nas imagens para ver fotos ampliadas.

Xadrêz Madras

A mais colorida delas e a mais delicada. O madras está sempre em evidência em camisas esportivas masculinas e o seu nome faz referência a cidade de Madras, na Índia, onde era originalmente tecido.

O madras permite que a padronagem xadrez seja reproduzida numa grande variedade de cores e desenhos.

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da históriaLooks com xadrez madras

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Xadrez Pied-de-poule

Literalmente “pé-de-galinha” é um tipo de xadrez miúdo que resulta do entrelaçamento dos fios de trama com os de urdume. A padronagem foi popularizada por Coco Chanel, geralmente em preto e branco.

O desenho aos quadrados com as pontas alongadas que muitos associam às marcas deixadas no chão por uma galinha, faz parte do imaginário de qualquer interessado por moda. Se os desenhos formados forem maiores a padronagem é chamada de pied-de-coq (pé-de-galo).

Mais uma vez tendo como origem a tradição tartan escocesa e representando um símbolo de paz e não violência, a primeira vaga de popularidade da estampa fica associada à figura de Eduardo VIII, príncipe de Gales.

Em 1934 a revista Vogue faz destaque do padrão na sua edição de Janeiro, impulsionando e associando a estampa a símbolo de alta-costura. As décadas que se seguiram viram a Casa Dior, designers como Roger Vivier mas principalmente a Casa Chanel fazer um aproveitamento da estampa, consolidando o seu status icônico.

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Looks usando o Pied-de-poule, uma das padronagens clássicas da moda

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Burberry

Um dos tartans mais famosos do mundo da moda é o da Burberry, com mais de oitenta anos de existência como marca registrada.

Criada em 1856 por Thomas Burberry, a Burberry alcança reconhecimento inicial com o clássico trench coat. Apesar de Thomas Burberry ter desenhado o trech coat em 1901,  foi a beleza do seu forro que tornou esse item um ícone da Burberry, que apareceu nas peças da grife em 1924.

Fazendo uma apropriação cuidada e trabalhada da tradição escocesa de tartãns, Thomas Burberry conseguiu universalizar um xadrez em tons de bege, vermelho, preto e branco que se tornaria icônico. Sua propagação e popularização se consolidaria após a segunda metade do século passado fazendo do estampado xadrez da Burberry um dos mais reconhecidos e populares do mundo.

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Marca registrada da marca de luxo britânica, sempre aparece em casacos, pasheminas e forros de bolsa da grife, geralmente na cor “camelo”, com linhas vermelhas, pretas e marrons!

Influência Celta – Conheça um pouco da história do Xadrez

Estampas geométricas fazem parte da história humana. Na história da moda ocidental, a origem do xadrez pode ser traçada até a Idade do Ferro (700 –50 a.C.) no Norte da Europa, mas especificamente nos pântanos  da Alemanha  e Dinamarca. Pesquisas arqueológicas escavaram vários sacrifícios humanos, nos quais foi possível identificar as padronagens têxteis das roupas das vítimas. Estas se compunham quase exclusivamente de tecidos com padronagem xadrez em fio de lã, tecido 2X2 cruzado (em forma de losango).

Os pigmentos  de base vegetal davam a cor na lã, naturalmente branca. Um manto encontrado em Thorsberg, Alemanha, comprova uma padronagem xadrez combinando 3 tons de azul; já a roupa de uma jovem de Lønne Hede, Dinamarca, compõe-se de saia e blusa em xadrez azul e vermelho com um barrado em xadrez vermelho e branco. Hoje este xadrez vermelho e branco é conhecido por padronagem “Medevi square” e considerado como a marca registrada do xadrez sueco, assim como a padronagem xadrez branco e preto é conhecido como “Vichy”.

Já os Tartans, tão famosos símbolos dos clãs escoceses surgiram, com este específico propósito, apenas no século XVIII. A falta de tecnologia indispensável para a imensa quantidade de diferentes combinações de tons que classificam os vários clãs, impossibilitava o tingimento homogêneo do fio, necessário para a confecção da padronagem xadrez complexa dos tartans.

Contudo existe evidência da existência de tartans que datam do século 3 a.C.. Escavações arqueológicas, perto de Falkirk descobriram um jarro de terracota com moedas de prata, no qual um pedaço de pano xadrez, nas cores marrom e branca, fora usado como tampa.

A palavra Tartan significava, originalmente, “tecido de lã leve” e origina-se do francês tiretaine ou do espanhol tiritana. Referencias à tartans ocorrem em vários documentos, pinturas e ilustrações. Uma carta patente em favor de Hector MacLean of Duart, de 1587, garante a concessão de terras em Islay e detalha o pagamento de 60 ells de tecido nas cores branca, preta e verde (as cores do tartan de caça do clã MacLean of Duart)

Escavações arqueológicas, perto de Falkirk descobriram um jarro de terracota com moedas de prata, no qual um pedaço de pano xadrez, nas cores marrom e branca, fora usado como tampa. Referências à tartans ocorrem em vários documentos, pinturas e ilustrações. Uma carta patente em favor de Hector MacLean of Duart, de 1587, garante a concessão de terras em Islay e detalha o pagamento de 60 ells de tecido nas cores branca, preta e verde (as cores do tartan de caça do clã MacLean of Duart).

A evolução do Xadrez Tartan

O tecido xadrez (check) foi criado por proprietários de terras na escócia, durante o século XIX, como alternativa para o tartã, considerado inadequado ao uso diário ou ao trabalho. Durante o século XX, foi usado, a princípio, somente em ternos e casacos masculinos, mas logo tornou-se popular para as mulheres em costumes, mantôs, xales, saias, vestidos e na década de 60 também passou a ser usado em calças femininas.

Tartã é o nome de um tecido de lã de trama fechada, gramatura leve e possui padrões diferentes usados para identificar os clãs da Escócia. O tecido possui listras diferentes que se cruzam criando desenhos em xadrez de várias larguras. Na Idade Média era colorido com pigmentos naturais de amoras, morangos e framboesas.

Por volta de 1703, os clãs passaram a empregar a estampa xadrez, para distinguir as suas famílias. Cada uma delas criou o seu tartã para diferentes ocasiões – celebrações, caçar, trabalhar e até mesmo para namorar.

Frequentemente a rainha Vitória fazia visitas a sua propriedade em Balmoral, na Escócia, e isso incentivou a moda de roupas de tartã, já que o uso era apropriado para datas comemorativas. Após a Segunda Guerra Mundial os kilts e saias de tartã tornaram-se populares.

Foi Madeimosele Coco Chanel que trouxe para o guarda roupa feminino, roupas elegantes e confortáveis no padrão tartã. Na década de 70, com o surgimento dos punks o xadrez foi usado como detalhes e tinha a intenção de ironizar e romper com os ícones culturais, exigindo mudanças sociais e comportamentais. Nos anos 80 vários estilistas famosos lançaram calças nessa padronagem, entre eles a inglesa Vivienne Eastwood .

O xadrez tartan também foi popular nos anos 90, quando era usado pelos grunges, principalmente em camisas xadrezes que eram usadas em sobreposições ou amarradas na cintura.

Grunge (às vezes chamado de Seattle Sound ou Som de Seattle) foi um subgênero do rock alternativo que surgiu no final da década de 1980 no estado americano de Washington, principalmente em Seattle, inspirado pelo hardcore punk, pelo heavy metal e pelo indie rock.

Veja também ótima matéria sobre o universo das padronagens aqui.

Elegemos a Lady Diana a musa do Xadrez

Lady Di adorava usar xadrez em seus looks, o que era bastante compreensível, uma vez que o xadrez  tartan era parte da cultura do Reino Unido por representar clãs escoceses e nada mais apropriado para a princesa do Reino Unido que explorar esta estampa tão tradicional da sua cultura.

 Gostou? Curta nossa página no Instagram: @fashionbubblesoficial

Por Priscila Citera

(Priscila Citera é consultora de estilo e Psicóloga e usa seus conhecimentos para unir duas paixões (Moda e Pessoas) e empoderar as mulheres, incentivando o autoconhecimento e falando de como se pode usar a forma como se veste a favor da autoestima!)

[email protected]

Looks em Xadrez: a estampa do Inverno   Os diferentes tipos de padronagens, origem e um pouco da história

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

DESCONTOS EXCLUSIVOS FASHION BUBBLES

Publicação: 6 de julho de 2016

AUTOR

Denise Pitta é digital Influencer e é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Fortal 2016 reúne os maiores artistas do Brasil na edição comemorativa de 25 anos

O Fortal completa 25 anos com uma edição comemorativa que vai transformar as férias em uma celebração com muita música...

Fechar