Logo

Processos e Técnicas de Estamparia – Parte 1/3

Compartilhe...Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Estamparia Localizada

Processo de estamparia de pequenas partes localizadas em peças de roupa.
Aplicada em sua maioria na frente de camisetas, porém não se restringe somente a essa área. Pode ser localizada em pernas de calças, costas de blusas, casacos ou qualquer parte onde se deseja aplicar uma estampa.

Leia também: Tipos de tinta e efeitos para Silk-Screen (Parte 2/3) e Estamparia Corrida – Parte 3/3.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Processos:

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Essa é a mais popular forma de estamparia localizada. É feita a partir de uma tela de nylon perfurada (revelada pela impressão de um filme fotolito), onde a tinta é aplicada na tela e transferida para o tecido pelos furos na tela.

Não existem restrições de quantidades de cor, porém, quanto mais cores o desenho tiver, mas caro ele ficará, pois para cada cor, é necessário uma tela diferente.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Saiba mais sobre essa técnica no Pense Indústria . Veja diferentes tipos de acabamentos no site da Arte Final .

  • Quadricromia

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

É um processo de silk-screen onde são feitas 4 telas de nylon perfuradas especiais (com furos menores) que funcionam como os cilindros de impressão gráfica. São utilizadas as 4 cores da impressão gráfica em papel (Azul, Magenta, Amarelo e Preto) possibilitando obter com a mistura das cores uma extensa gama de combinações. É utilizada para estampar fotos em sua maioria, porém, a resolução de imagem deixa a desejar.

Leia ótima matéria sobre quadricromia no site AGABÊ

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

  • Transfer

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Processo de transferência de imagem do papel para o tecido por prancha aquecida, impressões em impressoras laser. A tinta contida no papel é transferida para o tecido quando o papel é submetido à pressão e alta temperatura por alguns segundos.

Não existem limitações de cor por ser um processo de impressão.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3


  • Transfer Sublimático

Processo semelhante ao transfer comum, a diferença é o tipo de tinta utilizada e o toque proporcionado.
O transfer sublimático é feito com tinta sublimática, utilizada em impressoras especiais (sublimáticas).
A tinta sublimática é uma tinta que reage diretamente com a fibra dos tecidos de poliéster e poliamida e funciona como uma espécie de tingimento localizado.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Não existem limitações de cor por ser um processo de impressão.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Prensas para Transfer

Saiba mais

Serigrafia – A Arte da Reprodução das Cores

1) CONCEITO BÁSICO:

Em artes gráficas, existem basicamente duas formas de se reproduzir uma cor: através de cores chapadas, já na tonalidade final (mistura física de cores), ou através da técnica de Quadricromia.

Na impressão de cores chapadas, para cada cor é realizada uma impressão. Se uma certa arte tem 10 cores, serão 10 impressões distintas. As desvantagens são o tempo elevado para a conclusão do trabalho (se o número de cores for elevado), assim como a necessidade de uma maior precisão de registro. A grande vantagem é que podemos imprimir sobre um material de qualquer cor (até mesmo o preto), pois as tintas usadas são opacas (não confundir com fosca), isto é, não são transparentes.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

A Quadricromia é uma técnica de impressão, que permite reproduzir, com extrema fidelidade, qualquer cor ou tonalidade (efeito ótico), através de 4 cores transparentes, independentes e sobrepostas: amarelo, magenta (vermelho), cyan (azul) e preto, preparadas segundo a Escala EUROPA. Como são tintas transparentes, somente podem ser impressas sobre um fundo branco.
Neste artigo, estaremos abordando quais os parâmetros e variáveis que devem ser conhecidos, analisados e definidos na preparação dos fotolitos (positivos) e das matrizes (telas) para a impressão de uma quadricromia de qualidade, utilizando a técnica de serigrafia.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

2) PARÂMETROS DOS FOTOLITOS:

Para a reprodução gráfica de uma arte de tom contínuo, é necessário converter uma fotografia, desenho ou pintura para uma imagem fragmentada em pequenos pontos, maiores ou menores, de acordo com a tonalidade do original. Essa fragmentação pode ser em linhas retas, circulares, grãos/pontos estocásticos ou retículas convencionais igualmente espaçadas entre si.

Graças a essa fragmentação, as retículas de meio tom, tem a aparência de tom contínuo devido à capacidade de resolução do olho humano (ilusão de óptica): um conjunto de pequenos pontos, quando visto de uma certa distância, não são notados como pontos individuais, mas confundidos como um tom contínuo.

Os fotolitos para quadricromia (4 filmes reticulados) podem ser obtidos através de um processo fotomecânico ou via computação gráfica. Programas como Corel Draw ou Photoshop são largamente utilizados. Todavia é interessante ressaltar que os fotolitos gerados pela seleção de cores devem ser específicos para serigrafia, já que para outros processos gráficos, os parâmetros podem ser diferentes.

É muito importante que cada um desses 4 filmes tenham as marcas de registro (elemento gráfico, para auxiliar o posicionamento correto das 4 cores) fora das marcas de corte, assim como escalas de cor para controle da tonalidade impressa.

Para a elaboração de fotolitos que permitam a perfeita reprodução das cores, é fundamental o conhecimento e a definição correta dos seguintes parâmetros:
1) Qualidade e camada do fotolito (filme):

Um filme fotográfico é composto por uma base de poliéster transparente e pela camada negra opaca. Na exposição da matriz serigráfica (gravação da imagem), essa camada negra deve estar em contato com a emulsão fotográfica. Portanto, para impressão legível, o positivo deve ser legível; para impressão ilegível, o positivo também deve ser ilegível.

Observar a qualidade do positivo: as áreas escuras devem ter boa opacidade (densidade acima de 3,2) para bloquear completamente os raios de luz que endurecem a camada fotográfica. As demais áreas devem ser transparentes e livres de sujeira ou poeira, para evitar a retenção de luz e o aparecimento de furos na matriz fotografada. Evitar filmes sobrepostos ou montados com fita adesiva.

Leia essa matéria completa no site AGABÊ.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Conceito

Serigrafia ou silk-screen é um processo de impressão no qual a tinta é vazada – pela pressão de um rodo ou puxador – através de uma tela preparada. A tela, normalmente de seda, náilon ou poliéster, é esticada em um bastidor de madeira, alumínio ou aço.

A “gravação” da tela se dá pelo processo de fotosensibilidade, onde a matriz preparada com uma emulsão fotosensível é colocada sobre um fotolito, sendo este conjunto matriz+fotolito colocados por sua vez sobre uma mesa de luz. Os pontos escuros do fotolito correspondem aos locais que ficarão vazados na tela, permitindo a passagem da tinta pela trama do tecido, e os pontos claros (onde a luz passará pelo fotolito atingindo a emulsão) são impermeabilizados pelo endurecimento da emulsão fotosensível que foi exposta a luz.

É utilizada na impressão em variados tipos de materiais (papel, plástico, borracha, madeira, vidro, tecido, etc.), superfícies (cilíndrica, esférica, irregular, clara, escura, opaca, brilhante, etc.), espessuras ou tamanhos, com diversos tipos de tintas ou cores. Também pode ser feita de forma mecânica (por pessoas) ou automática (por máquinas).

Leia matéria completa e saiba mais sobre a história da Serigrafia na Wikipédia.

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Estamparia tipo carrossel

Por Alexandre Gijon

(Alexandre Gijon é formado pela escola Panamericana de Artes, no curso de Design Têxtil. Trabalhou desenvolvendo tecidos de camisaria para tecelagens, além de atuar com estilistas renomados, como Reinaldo Lourenço. Atualmente trabalha desenvolvendo a parte de estamparia corrida digital e também atua como free-lancer para tecelagens e malharias no desenvolvimento de estampas para a coleção, além de fazer trabalhos exclusivos para clientes. alexandregijon@gmail.com )

Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Por Alexandre Gijon

Compartilhe...Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3Processos e Técnicas de Estamparia   Parte 1/3

Queila Ferraz, Coordenadora Geral do Curso de Design de Moda da UNIP, foi professora da Universidade Anhembi Morumbi e dos cursos de pós-graduação de Moda do Senac. É historiadora de moda, especialista em processos tecnológicos para confecção e consultora de implantação para modelos industriais para a área de vestuário.

97 Comment

  1. Olá, gostaria de saber qual tinta posso usar para estampar uma legging de suplex, sem ficar com aquela aparência de "craquelado". Obrigada!

  2. Existe variação em tipos de tinta, pois ao visualizarmos em algumas peças a textura e o brilho são diferentes, como se dá esse processo? Gostei do que vi.

  3. gostaria de receber mais informações sobre seus produtos. obrigado.

  4. gostaria de receber um orçamento para máquina de estampa e se vocês tem assistencia técnica em todo Brasil pois estou interessado e adquirir este produto.

  5. quero saber como vender meus desenhos feitos no meu celular proprios para estamparia e quanto posso cobrar por cada um ( tenho muitos arquivados

  6. olá,gostaria de obter informações de como adiquirir uma máquina de estampar.pois tenho um pequeno negócio e estou querendo mudar de ramo.tem como me enviar uma sugestão ?.estarei no aguardo

Your Commment

Email (will not be published)