Francal 2010 incrementa vendas de calçados para segundo semestre

Francal 2010 incrementa vendas de calçados para segundo semestre

Encerrada no dia 8 de julho, a FRANCAL 2010 – 42ª Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios recebeu a visita de 53 mil profissionais nos quatro dias de realização. Deste total, 27.327, mais da metade dos visitantes, foram compradores nacionais e internacionais – público prioritário dos mais de mil expositores que participaram da feira. Com mais essa edição, a FRANCAL comprova sua importância para incrementar os negócios da indústria coureiro-calçadista, já que apresenta as coleções da estação mais vendedora do setor, a primavera/verão, responsável por até oito meses de vendas no varejo.

O grande número de lojistas e importadores observado é resultado de um processo contínuo de qualificação do mailing de visitantes, intensificado nos últimos dois anos. Mais compradores no pavilhão representam mais oportunidades de negócios para as empresas expositoras. Historicamente, os negócios gerados na feira e nas semanas seguintes respondem por três a quatro meses de produção para os expositores. Nessa edição, chamou atenção o alto volume de vendas fechadas ainda dentro do pavilhão.

Para Abdala Jamil Abdala, presidente da FRANCAL, o que fica ao final de mais uma edição é a satisfação de cumprir o dever de gerar oportunidades de negócios para as empresas expositoras. Na avaliação do executivo, o grande responsável pelo sucesso da feira foi o produto brasileiro. “Os lançamentos atenderam as expectativas do mercado em termos de qualidade e design. Se o lojista encontra o produto certo para seu público, ele vai comprar, pois também ele precisa renovar sua vitrine para a próxima estação. Foi isso que vimos nos quatro dias da feira”. “O calçado nacional, hoje, está totalmente alinhado com as principais tendências internacionais da moda sem perder suas características genuinamente brasileiras”. 

Apostas
Entre as tendências a que Abdala se refere, estão as transparências em saltos de acrílicos e em telas usadas nos calçados. As clogs (tamancos com saltos grossos de madeira), open boots e ankle boots vêm em cores claras e leves, como o nude, bege e diversos tons pastéis. As sandálias continuam sendo as estrelas do verão e a temporada 2011 será cheia dos mais variados modelos, desde rasteiras até saltos altíssimos, passando pelos “saltos gatinho”, de média estatura.

Os formatos dos saltos também serão variados: esculturais, vírgula, stilettos, grossos, anabela. A plataforma na parte frontal dos calçados aparece em vários modelos. As rasteirinhas continuam um ícone no verão brasileiro e podem aparecer em formato de chinelos, com poucas ou muitas tiras. Estas, aliás, serão as protagonistas do verão: as mais finas deixam a sandália mais elegante, enquanto as mais grossas são as mais confortáveis.

Entre os materiais usados, o clássico couro aparece junto com os materiais naturais, como madeira e palha. Seguindo as tendências das roupas, as sandálias virão em cores mais suaves, como os tons pastéis, com pitadas de azul e rosa.
Os homens podem continuar investindo nos sapatênis para os momentos mais casuais. Aqueles que adoram um tênis optam pelos modelos com solado baixo e sem cadarço, em um delicioso revival dos anos 80.
 
Indústria espera crescimento no segundo semestre
Para o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Milton Cardoso, a FRANCAL 2010 realmente consolidou-se como a feira que inicia os negócios do segundo semestre. “Há uma entressafra nos meses de junho a agosto e as empresas precisam movimentar as esteiras a partir de agora, o que acontece após as negociações feitas nos quatro dias de exposição”, explica.

Como o verão é a estação mais longa do ano e o Brasil é especializado neste nicho, o consumo certamente será aumentando, na opinião do dirigente. Isto aponta para a expectativa de crescimento da produção de calçados no País, que deverá ser de 5,5%. Caso confirmada, sairão das fábricas nacionais cerca de 890 milhões de pares este ano.

“Estamos em momento muito positivo para o setor de calçados, porém, estamos preocupados com a crescente importação de calçados procedentes de países asiáticos não tradicionais, como Malásia, Singapura e Vietnã. Além disto, aumentou a importação de partes de calçados, como cabedais e solados, o que não é comum para o Brasil”, aponta Cardoso. Segundo ele, estas práticas estão sendo usadas para burlar a medida antidumping contra o calçado chinês, que passou a cobrar uma tarifa de US$ 13,85 sobre o par importado daquele país. “Já acionamos o Governo Federal para que coíba estas importações”, disse.
 
Francal 2010 incrementa vendas de calçados para segundo semestre

Exportações
Um dos grandes atributos da FRANCAL é abrir o mercado externo para um grande número de empresas – especialmente as de pequeno porte, que não têm condições de participar das grandes feiras internacionais do setor. Isto se dá por meio da presença de importadores durante os quatro dias do evento.

A FRANCAL 2010 recebeu a visita de 1.703 destes compradores internacionais vindos dos cinco continentes. Esse público é atraído para a feira a partir de uma série de ações desenvolvidas continuamente pela promotora no cenário internacional, como a participação nas principais feiras mundiais do setor, anúncios nas publicações mais importantes de alguns países e ações de marketing direto como envio de malas diretas personalizadas, credenciais e informativos eletrônicos.

Esse ano, a FRANCAL patrocinou a vinda de 60 importadores de países da América Latina para a feira. Além disso, por meio do Projeto Comprador e do Projeto Imagem, promovidos pelo Brazilian Footwear – Programa de Promoção às Exportações da Abicalçados e Apex-Brasil, 17 compradores e 20 jornalistas estrangeiros vieram à feira a fim de conhecer, divulgar e solidificar os negócios com os calçados brasileiros.
 
Grande movimentação

A FRANCAL 2010 provocou grande movimentação dentro e fora do pavilhão do Anhembi, mesmo antes do início. Semanas antes da abertura, os quase dois mil apartamentos disponibilizados pela agência de viagens oficial da feira já estavam praticamente tomados. O número de reservas em hotéis, este ano, 24% superior ao da edição passada. O dado comprova um ranking elaborado pela SPTuris, órgão oficial do Turismo de São Paulo, divulgado no início deste ano que aponta a FRANCAL como o sexto evento mais lucrativo da cidade.

Nos quatro dias da feira, o Centro de Imprensa credenciou 430 jornalistas do mais diversos veículos de comunicação da TV, rádio, mídia impressa e internet, que compareceram à feira para levar ao público informações sobre o grande número de lançamentos apresentados pelos mais de mil expositores. No mesmo período, o portal da feira na internet foi acessado por mais de 18 mil pessoas, num total de 73 mil páginas visitadas.

O prestígio da FRANCAL junto a fabricantes e lojistas de todo o país atraiu a atenção dos candidatos e pré-candidatos às eleições gerais deste ano. José Serra e Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (PV) e Aloísio Mercadante (PT) visitaram a feira, conversaram com empresários e atenderam a imprensa.
 
Fonte: Primeira Página | Assessoria de Comunicação e Eventos

Publicação: 12 de julho de 2010

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
002100m
Alta-costura inverno 2011 – Dior, Elie Saab e Givenchy

Christian Dior Exuberante é o melhor adjetivo para definir o desfile de alta-costura da grife Dior. Assinada por John Galliano,...

Fechar