Como viajar pela América Latina com economia

Como viajar pela América Latina com economia
Fazer uma viagem está nos planos de muita gente, mas é comum nos depararmos com pessoas que acabam deixando a viagem em segundo plano por causa dos custos.

Viajar não é um hobbie tão barato, mas não significa que você não possa colocar o pé na estrada!

Para viajar barato, você deve trilhar alguns caminhos, como escolher bem as datas, definir um destino com antecedência e seguir algumas dicas para economizar durante a viagem.

Por exemplo, você pode viajar barato, sim, para o exterior. A América Latina está cheia de destinos surpreendentes, de baixo custo, com um idioma parecido e perto de casa.

Vamos começar a viajar barato pela América Latina? Então siga nossas dicas! Aproveite também e conheça 5 dicas para viajar Barato pelo Brasil no blog da MaxMilhas.

1) Hospede-se em lugares estratégicos

No geral, ficar perto das regiões mais centrais acaba ficando mais barato pela facilidade de locomoção – que muitas vezes pode ser feita a pé ou de ônibus.

Buenos Aires, por exemplo, é uma cidade ótima para andar a pé por ser fácil de se localizar e segura.

Mesmo que você necessite pegar um táxi, acaba economizando mais do que escolher ficar em lugares distantes que podem oferecer diárias mais baratas.

2) Atente-se ao tipo de hospedagem

A hospedagem pode ser uma parte cara da sua viagem e, por isso, merece atenção. Se é para viajar barato pela América Latina, vale expandir horizontes e buscar por hostels ao invés de hotéis.

Outra opção que vem se popularizando entre os viajantes é alugar um apartamento ou um quarto em um apartamento ou casa de família. Os custos costumam ser realmente menores.

3) Tire proveito de experiências e promoções

Geralmente, os hostels possuem parcerias com casas noturnas, restaurantes, transfers e muito mais. Fique de olho nesses benefícios e não deixe essas promoções passarem!

Uma corrida para o aeroporto, por exemplo, pode sair a um preço salgado e nem sempre pegar ônibus é a opção mais confortável ou segura por causa das malas. Os transfers, portanto, podem ser uma ótima ideia neste sentido.

Se você for ficar em casa de família, melhor ainda. Pergunte quais são os lugares onde os moradores costumam comer e se divertir. Além de ter uma experiência mais autêntica, você ainda irá economizar.

Como viajar pela América Latina com economiaEl Peñol em Guatapé Colombia

4) Faça algumas refeições em casa

Todas as formas de hospedagem possuem, pelo menos, uma geladeira. Apartamentos, casas de família e hostels geralmente oferecem a cozinha inteira. Procure armazenar frutas, sanduíches e bebidas na geladeira ou use o espaço para fazer a maior quantidade de refeições possíveis em casa.

Economize o dinheiro da comida para outras coisas ou para fazer uma refeição mais luxuosa em algum dia da viagem.

5) Snacks e água: por que não comprá-los no mercado?

Faça uma visita ao mercado local. É sempre interessante ver as diferenças dos mercados pelo mundo. E, acredite, há muitas!

Mas mais do que isso: uma ida ao mercado pode ajudar a economizar com aqueles snacks para comer durante o dia e, também, com a nossa hidratação.

Países como a Argentina, Uruguai e Chile possuem uma água mais salobra, diferente da nossa. Na hora de comprar água, dê preferências para marcas internacionais. Vai ser mais barato e você vai gostar mais!

6) Compre lembrancinhas fora dos lugares turísticos

Muitos viajantes gostam de comprar lembrancinhas para trazer para casa, mas na hora de comprar, dê preferência aos lugares que estejam fora dos pontos turísticos.

Vinhos e alfajores são exemplos típicos. Comprar no mercado pode sair muito mais barato do que comprar em pontos turísticos.

Como viajar pela América Latina com economia

7) Escolha bem as datas

A neve encontrada no Chile e na Argentina pode ser um grande atrativo e, por isso mesmo, é comum que os preços estejam mais altos.

O mesmo vale para viagens no período das férias escolares, que acontecem no início e no meio do ano.

Procure viajar em períodos menos procurados pela grande maioria das pessoas, isso ajudará a economizar em passagens, hospedagens e até nos passeios.

8) Escolha bem os destinos

Algumas cidades são conhecidas por terem preços bem atraentes para os bolsos brasileiros, oferecendo cultura e atividades interessantes.

Veja abaixo alguns exemplos de destino com a estimativa do custo médio por dia de viagem, segundo o site Quanto Custa Viajar:

  • Mendoza, na Argentina: R$ 36 por dia;

  • Buenos Aires, na Argentina: R$ 84 por dia;

  • La Paz, na Bolívia: R$ 101 por dia;

  • Valparaíso, no Chile: R$ 68 por dia;

  • Pucón, no Chile: R$ 94 por dia;

  • Santiago, no Chile: R$ 104 por dia;

  • Bogotá, na Colômbia: R$ 76 por dia;

  • Cartagena, na Colômbia: R$ 100 por dia;

  • Quito, no Equador: R$ 97 por dia;

  • Assunção, no Paraguai: R$ 32 por dia;

  • Cidade do Leste, no Paraguai: R$ 51 por dia;

  • Arequipa, no Peru: R$ 42 por dia;

  • Lima, no Peru: R$ 80 por dia.

Gostou do nosso post? Então não deixe de compartilhar com seus amigos e familiares que também querem viajar barato pela América Latina!

 

DESCONTOS EXCLUSIVOS FASHION BUBBLES

Publicação: 6 de setembro de 2017

AUTOR

Denise Pitta é digital Influencer e é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Especial Body – Como usar, onde comprar e mais de 70 imagens e looks das famosas para você se inspirar

Inspirado pelos collants das Bailarinas, o body deixou de ser uma peça exclusivamente reservada à academia para se transformar em...

Fechar