Direto de New York

Direto de New York

Adivinhe onde eu estou? Vou dar algumas dicas: Funciona 24 horas, vende que nem pão quente nas padarias de Sao Paulo e sempre tem algo novo! Se você ainda não sabe, vai a última dica. O Edgard compraria todos os produtos de porta fechada!!!!

É a loja da Apple. Esta loja é tudo de bom e está sempre cheia. Se você ainda não tem programa aqui em New York, venha para a Apple da 5th Avenue. Como a lista das comprinhas não é pequena e tenho que fugir logo daqui antes de cair na tentação de comprar o novo MacBook Air ultra fino, lançado ainda pouco, fiz um “stop by” para dividir um questionamento com vocês: Onde está o dinheiro?

O mundo nunca esteve tão globalizado e tão líquido com nos últimos anos. Temos uma previsão de recessão pela frente que certamente afetará as economias em desenvolvimento, mas para onde irão todos estes recursos que estavam transitando e movimentando o mundo? Será que parte dele é virtual, não existe e logo desaparecerá????

Meu questionamento começou na Time Square, olhando para os anúncios e pensando que durante muito tempo quem concentrou poder de fogo na publicidade foram os grandes fabricandes de carros, as grandes marcas como Coca Cola, Nike, etc. Posteriormente vimos os bancos e financeiras assumirem grandes espacos na mídia e logo depois as empresas de telefonia celular (fabricantes e operadoras). Entretanto, olhando para os grandes e caríssimos billboards eletrônicos na Time Square, me questiono: Será que a indústria de telefonia já não vendeu tanto que não tem mais como atingir os mesmos volumes para justificar tais investimentos? O mesmo questionamento vale para as indústrias automotiva e financeira.

As indústrias da Moda e do Entretenimento, no entanto, têm sobrevidido às crises e são as que mais se expandem e as que temos visto explorar cada vez mais todos os espaços de comunicação. Um grande exemplo disso sao as principais avenidas de comércio de luxo do mundo (Fifth Avenue, Madison, Via Della Spiga, Champs-Élysées, Oscar Freire, etc.).

Estamos torcendo para que a moda passe incólume à crise que se anuncia e mantenha os mesmos níveis de crescimento acelerado que tem apresentado nos últimos anos.

I miss home! There is no place like home!

Carlos by Fashion Bubbles – New York

Publicação: 29 de janeiro de 2008

AUTOR

Psicanalista e economista, com pós-graduação em Administração pela USP e Marketing pela ESPM. Tem MBA em Gestão Internacional pela Thunderbird School of Global Management‚ Arizona‚ USA e formação nas áreas de Psicologia e Filosofia.

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
60 thumb
Como se vestir para uma festa dos anos 60

"Os anos 60 foram o reinado da minissaia. Um modelo fácil de fazer é um vestido tubinho curto com estampas...

Fechar