Mudanças climáticas bruscas criam novos desafios para a indústria da moda

Se você é estudante ou mesmo  um apaixonado pela moda, com certeza deve se lembrar da sarcástica frase dita por Miranda Priestly no filme O Diabo Veste Prada:

Mudanças climáticas bruscas criam novos desafios para a indústria da moda

” Floral? Para a primavera? Inovador!” – via GIPHY

No entanto, se antes tínhamos a certeza de encontrar pelo menos um vestido levinho com estampa floral nas vitrines de primavera, hoje em dia já não podemos afirmar com tanta convicção. Com o clima no planeta se tornando cada dia mais imprevisível, a indústria da moda luta para criar, com a antecedência necessária, as roupas que iremos querer vestir daqui a um ano, sem ter a menor ideia de como estará a temperatura quando as coleções chegarem nas prateleiras. Se a previsão for errada, as vendas caem e boa parte da produção ficará encalhada até as grandes promoções.

Mudanças climáticas bruscas criam novos desafios para a indústria da moda

Mudanças climáticas trazem novos desafios para os designers de moda

Para o designer Jason Wu, já não existe mais uma real separação entre primavera, verão, outono e inverno. Isso levou os principais designers a apostarem em coleções maiores, com roupas sem estação pré-definida, indo de encontro ao novo modelo See Now, Buy Now, que foi adotado também no Brasil. De acordo com o jornal Independent, as maiores redes varejistas do mundo já estão contratando experts em climatologia para ajudá-los a prever a melhor maneira de abastecer suas lojas, evitando que os produtos se acumulem nas prateleiras.

Apesar de ser uma área relativamente nova para a moda, o FIT (Fashion Institute of Technology), em New York, já conta com um novo curso em seu catálogo. Chamado de  “Predictive Analytics for Planning and Forecasting: Case Studies with Weatherization”, o curso tem duração de 15 semanas e é voltado para estudantes com interesse nas áreas de varejo e merchandising, trazendo soluções para auxiliar a indústria da moda a lidar com o impacto das alterações climáticas.

Mudanças climáticas bruscas criam novos desafios para a indústria da moda

Mudanças climáticas criam novas áreas de estudo para a moda

O programa é dividido em Estatística, Marketing e Merchandising e os estudantes que ingressarem na área devem estar preparados para trabalhar com muitos números: gráficos, planilhas e equações técnicas são necessários para compreender melhor o clima e prever futuras alterações.

Em uma indústria tão competitiva como a moda, sair na frente dos concorrentes é fundamental para os negócios. Ao que tudo aponta, estudar e compreender melhor os efeitos do aquecimento global promete ser uma grande tendência de mercado para as próximas estações.

Mudanças climáticas bruscas criam novos desafios para a indústria da moda

Se o aquecimento global continuar, o Icefield Juneau da foto pode desaparecer até o final do próximo século. Dá pra imaginar o impacto disso no clima do planeta?

 

Salvar

Salvar

DESCONTOS EXCLUSIVOS FASHION BUBBLES

Publicação: 3 de janeiro de 2017

AUTOR

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Jeans Patchwork, uma super tendência – Transforme seu jeans antigo em peças super descoladas + 30 fotos e passo a passo

Descubra esse novo jeito de customizar seu jeans! Que tal  aproveitar a tendência do Jeans Patchwork e transformar aquela calça jeans...

Fechar