Apex-Brasil leva a moda brasileira ao Japão

 Apex Brasil leva a moda brasileira ao Japão

A moda brasileira terá uma grande oportunidade de conquistar ainda mais espaço do outro lado mundo. No final deste mês, de 28 a 30 de agosto, a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) realiza o Brasil Fashion Now, em Tóquio, no Japão. Durante 3 dias, estilistas brasileiros apresentarão suas coleções a empresários japoneses com a expectativa de gerar negócios iniciais no valor de US$ 6 milhões.

  Organizado pela Apex-Brasil, em parceria com as Associações Brasileiras de Estilistas (ABEST), da Indústria Têxtil e de Confecções (ABIT), das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), o evento reunirá nomes como Ronaldo Fraga, Isabela Capeto, Salinas, Melissa, entre outros.

“Com esta iniciativa, a Apex-Brasil pretende fortalecer a imagem do Brasil e de seus produtos no Japão, ampliando, assim, as relações comerciais e a cooperação entre as empresas dos dois países”, diz o presidente da Agência, Alessandro Teixeira. (…)

E o setor de moda é um bom exemplo deste dinamismo. No ano passado, o Brasil exportou US$ 3,79 milhões em produtos de vestuário para o Japão, um crescimento de 16% sobre 2005. Neste grupo, estão incluídos mercadorias de alto valor agregado.

Este é o primeiro Projeto de uma série de ações de promoção comercial coordenadas pela Agência no Japão nos próximos anos. “O Japão é um importante comprador de produtos brasileiros, especialmente produtos de qualidade, sofisticados e exclusivos”, destaca Teixeira. Para se ter uma idéia desse mercado, com um PIB de US$ 4,4 trilhões no ano passado, o país asiático perde apenas para os EUA. A renda per capita chegou a US$ 34,2 mil em 2006, posicionando-o como a 19ª maior renda mundial.

Com relação ao comércio exterior, o Japão exportou, em 2006, US$ 647,1 bilhões e importou US$ 577,5 bilhões. Desse total, o Brasil vendeu aos japoneses US$ 3,88 bilhões. “Temos um trabalho de longo prazo a ser feito e o produto brasileiro tem total condição de entrar neste mercado”, disse Teixeira.

Alessandro ressaltou ainda que o comércio entre os dois países cresce a cada ano. Em 2006, o intercâmbio comercial (exportação + importação) entre Brasil e Japão chegou a US$ 7,723 bilhões, um crescimento de 12,2%, comparado com 2005. De janeiro a julho deste ano, esse valor chega a US$ 4,954 bilhões. Em 2002, o intercâmbio entre brasileiros e japoneses era de US$ 4,446 bilhões.

Nestes primeiros sete meses, as exportações para o Japão atingiram US$ 2,451 bilhões, um crescimento de 12,9% se comparado com igual período de 2006. Os principais produtos brasileiros comprados pelos japoneses foram minérios de ferro, alumínio em bruto e carne de frango.  “Exportamos, na maioria, produtos básicos, mas queremos e temos capacidade produtiva de vender também produtos com alto valor agregado, como moda”, destacou.

Sobre o Brasil Fashion Now

 O Evento acontece entre 27 e 30 de agosto no Omotesando Hills Tóquio, shopping localizado no centro do bairro mais sofisticado da capital japonesa. (…)

Leia matéria completa no site Apex Brasil.

Publicação: 24 de agosto de 2007

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
vitoriasamotracia
Qual é o nosso conceito de beleza?

(Vitória da Samotrácia - Museu do Louvre) Os orientais, bem, eles possuem uma matriz cultural muito diferente da nossa e...

Fechar