Fusões e Aquisições X Empresas e Estilos

Fusões e Aquisições X Empresas e Estilos

A moda comunica uma cultura e sem dúvida, identifica o indivíduo que faz parte dela.

Um fator interessante é como as pessoas se identificam e indentificam os outros durante um processo de fusão entre grandes empresas. Fusão é o resultado da integração entre duas ou mais empresas após um acordo de compra, venda ou incorporação.

No início de um processo de fusão, que pode ser muito traumático, a primeira sensação é de um grande desconforto e insegurança diante do desconhecido. Alguns questionamentos pairam no ar e expressam tais sentimentos: o que acontecerá comigo? Como será a nova empresa? Quem assumirá o poder? Como posso me proteger?

As reações são diversas, enquanto muitos se agarram a qualquer  coisa que possa mantê-los ligados ao antigo “status-quo” (antiga cultura, conhecimento específico da área e objetos da empresa, como logo, benefícios, etc) outros partem em busca do novo e das oportunidades de mudanças.

Como identificar um aliado, mesmo que emocionalmente? A moda é um dos grandes termômetros e instrumentos que associado ao vocabulário, atitudes e posturas caracterizam a cultura corporativa. Pode parecer estranho ao pensamento, mas não aos olhos de quem já esteve diante de uma grande fusão. No “hall” de entrada, nos elevadores, refeitórios pode-se identificar quem é quem, bem como elementos estranhos a uma cultura organizacional.

O ato de vestir-se é sempre um forte elemento de comunicação nas corporações e pode indicar, desde a estagnação, até a ascensão profissional. É  perceptível quem foi promovido ou pretende ser, pelo novo terno e gravata, tailler, sapato, bolsa ou ícones como canetas, carteiras, etc, que indicam sempre o movimento de onde se quer chegar.

Também é perceptível aquele que está estagnado ou que não tem nenhuma ambição pela carreira, pois seu estilo está estacionado a anos e muitas vezes pelo uso do mesmo tipo de roupa, demonstrando que não somente a roupa se acomodou no corpo, mas também o corpo se acomodou na função.

Enfim, o ato de  vestir-se está entre as mais claras e espontâneas formas de comunicação no mundo corporativo. A moda entrega inclusive aquele que apóia a antiga cultura, pois ele continua se vestindo com o mesmo estilo do chefe e dos colegas do antigo trabalho, procurando demonstrar um sentimento de pertencer… Já os mais ousados procuram sobrevivência em meio à competitividade e se adequam rapidamente aos padrões da nova empresa, apoiando a nova cultura.

Em uma fusão, não basta combinar as cores e estampas. É preciso perceber como eu me vejo, como me mostro e como quero que os outros me vejam!

Fusões e Aquisições X Empresas e Estilos

Por Carlo Silva

Publicação: 4 de outubro de 2007

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
fb_stats0907
Audiência Setembro 2007

Neste mês de Setembro, batemos todos os nossos recordes de audiência! Foram mais de 370 mil acessos no mês, com...

Fechar