Moda íntima ganha mais visibilidade

Cosmo                                                                    

A peça é íntima. Mas está cada vez mais à mostra. E justamente a exposição como peça que compõe o visual da moda e a sensualidade que ela exibe que fazem as mulheres, e também os homens, consumirem cada vez mais lingerie. Dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) apontam que em 2005 o setor faturou R$ 2,7 bilhões e produziu 700 milhões de peças, um consumo per capita de quase oito peças por mulher brasileira no ano.

Moda íntima ganha mais visibilidadeNão é à toa que a indústria da moda íntima cresce num ritmo mais acelerado do que a economia em geral. Em média, o segmento teve um crescimento de 20% no ano passado, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,3%. E os empresários apostam que este é um mercado que ainda tem muito a ser explorado, já que, além das brasileiras, a criatividade e a qualidade empregada nas peças feitas no País agradam mulheres do mundo todo.

(…)

Atualmente, o maior pólo produtor de moda íntima no Brasil fica em Nova Friburgo, município da região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, responsável por 30% do que é consumidor no mercado nacional. Goiânia, capital de Goiás é a segunda maior produtora. Em seguida está Juruaia. (…)

Matéria completa

Publicação: 3 de junho de 2006

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
BRAZIL FASHION RIO
Colcci traz Gisele outra vez e monta coleção inspirada n praia

Leia tudo

Fechar