Diferenças da Morena Iluminada, Ombré e Californianas: entenda!

Diferenças da Morena Iluminada, Ombré e Californianas: entenda!

Morena Iluminada está entre as principais tendências e a técnica virou queridinha entre as famosas. Mas, ainda temos as tradicionais técnicas de coloração que são o Ombré Hair e as Mechas Californianas.

E porque falarmos destes três visuais de cabelos? Primeiramente, porque eles costumam ser confundidos, sendo que há diferenças da Morena Iluminada para os outros dois estilos de mechas: o Ombré Hair e a Californiana. Tanto que até profissionais confundem tais técnicas. Mas, os estilos são diferentes tanto na forma de fazer como no resultado final.

Já a semelhança é que eles colorem apenas mechas ou partes do cabelo, diferentemente das luzes ou mechas tradicionais. Ou seja, nas três técnicas, as mechas são mais marcadas e mantêm tons escuros do visual. Por isso é que existe confusão à respeito destes três.

 

Morena Iluminada. Trabalho: Felipe Diniz

 

Qual a diferença da Morena Iluminada, Ombré e Californianas?

 

Agora, vamos falar sobre cada uma das técnicas e como são feitas, além de trazer fotos, para você descobrir a diferença entre elas. E, também, para escolher a que mais lhe agrada. Confira:

 

Morena Iluminada

 

Esta técnica, que está em alta nas últimas temporadas, surgiu para realmente iluminar as morenas. Ou seja, mulheres que não abrem mão das bases mais escuras – que começam com o tom louro escuro (nº 6) até o preto (nº 1).

Assim, ilumina-se o cabelo com poucas mechas. Porém, visualmente já dão uma boa mudança no visual. Desta forma, o tom dos cabelos escuros ganha mais leveza e luz, sem ficarem exageradamente com mechas claras.

Em geral, a técnica para fazer uma Morena Iluminada pode ser feita com a touca ou papel alumínio para chegar às mechas que irão iluminar os cabelos. Também, a coloração para iluminar, normalmente, é mais clara em dois ou três tons apenas, em relação à base dos cabelos.

Por exemplo, é possível iluminar fios castanhos (5) com mechas louro cobreado (7.4) ou louro mel (7.3). Porém, vale a regra já mencionada: nada de mechas muito claras, como louro claríssimo platinado, pois não resultará no visual Morena Iluminada.

 

Técnica Morena Iluminada com papel alumínio. Foto: divulgação

 

Iluminando os cabelos pretos

 

Já quem tem o cabelo preto, pode iluminar com mechas que puxem para o chocolate (6.7).

Perceba que as mechas levam sempre colorações duplas. Isso porque as cores naturais, que não têm números duplos, não possuem pigmentos extras, assim, não iluminarão os cabelos.

E uma das vantagens e das diferenças da  Morena Iluminada para as outras técnicas é, que pelo fato de as mechas serem puxadas em pouca quantidade e por são serem excessivamente claras, este estilo não danifica os fios a ponto de estragar. Embora, todo o cabelo com química precise de cuidados especiais, que serão ensinados ao final deste artigo.

Mais um ponto de diferenças da  Morena Iluminada para as outras técnicas é que as mechas que servirão para iluminar o visual vão da raiz às pontas.  E não do meio do cabelo até as pontas, pois isto pode resultar no efeito Mechas Californianas, que não tem o objetivo de iluminar o semblante da pessoa, apenas os fios.

 

Cabelo preto iluminado com mechas Chocolate Claro (nº 7.88). Foto: Instagram

 

Iluminadores avermelhados

 

Outro detalhe da Morena Iluminada é que a iluminação dos cabelos escuros pode ser feito também com colorações da gama das tintas vermelhas. Mas, sempre com numeração dupla, para realmente dar o aspecto de luminosidade. Algumas opções avermelhadas para mechas são:

  • 66.62 (Louro escuro intenso vermelho irisado)
  • 7.76 (louro médio intenso vermelho)
  • 8.26 (louro claro marsala)

Perceba que as cores para iluminar as morenas são sempre duplas, conforme foi explicado anteriormente.

Outra forma de fazer, mas que não é possível em todo o cabelo escuro é apenas descolorir as mechas. E não precisa deixar os fios puxados brancos, basta “quebrar” a cor escura com água oxigenada e pó descolorante por uns 20 minutos. Em cabelos sem tinta, castanhos, por exemplo, este tempo é suficiente para clarear as mechas em dois tons.

As mechas costumam ficar acobreadas. Neste caso, a pessoa pode deixar o iluminado neste tom mesmo ou passar um tonalizante, como o louro mel (7.3).

 

Morena Iluminada com base Preto/Castanho escuro e mechas vermelhas para iluminar. Foto: Salon Hair New York

 

Resumindo a diferença entre a Morena Iluminada e as outras técnicas:

 

  • Mechas em menor quantidade em relação a outras técnicas;
  • Mechas muito mais claras, gerando contraste com o tom escuro do cabelo;
  • As mechas vão da raiz às pontas;
  • A iluminação dos cabelos escuros pode ser feito também com colorações da gama das tintas vermelhas.

 

 

Ombré Hair

 

Já o Ombré Hair é um estilo mais antigo do que o Morena Iluminada, mas que vem ganhando espaço de novo. Ele consiste, basicamente, de uma iluminação (preservando a raiz mais escura).

Mas, esta iluminação vai clareando e descolorindo os fios na medida em que chegamos às pontas dos cabelos.

Dessa forma, com uma técnica bem aplicada cria-se o efeito degradé. Nesta técnica é preciso experiência por parte do profissional, além de paciência, tinturas certas, tempo correto, etc.

Um Ombré Hair feito indevidamente pode resultar em um cabelo manchado e com muita diferença entre as nuances envolvidas. Assim, não há o efeito degradé e pode acabar em algo bem esquisito…

Além disso, como envolve clareamento e até descoloração é fundamental estudar se o cabelo da pessoa aguenta o processo, sem quebrar.

 

Ombré Hair: perceba que os fios vão passando por tonalidades até chegar em tons mais claros nas pontas. Foto: Loreal Academia.

 

Há muitas opções de nuances para fazer o Ombré Hair. Em geral, tudo depende da cor da raiz, já que nesta técnica as raízes costumam ser escuras, do loiro escuro (nº 6) para cima.

E engana-se quem pensa que serão aplicadas diversas cores para formar o degradé, embora até alguns profissionais podem recorrer a este procedimento. Mas, a técnica correta consiste em ir removendo a coloração por partes, conforme ela atinge a cor desejada.

A ponta dos cabelos é onde a coloração permanece mais tempo, pois deve ser a parte mais clara do Ombré Hair.

 

Ombré também pode ser feito em quem já tem os cabelos louros naturalmente. Trabalho de Suely Dantas.

 

Mechas Californianas

 

Das três técnicas, as Mechas Californianas são as mais antigas. Elas surgiram na década de 1990 e fazem alusão a surfistas da Califórnia, que ficavam com os cabelos expostos ao sol e as pontas, consequentemente, clareavam.

Disto, surgiu a técnica. As pontas queimadas pelo sol deram lugar a mechas devidamente coloridas.

 

Mechas Californianas. Diferente da Morena Iluminada, os tons mais claros aparecem apenas nas pontas dos cabelos. Foto: divulgação

 

É certo que as Mechas Californianas se assemelham ao Ombré Hair e a técnica da Morena Iluminada. Mas, a diferença é que a marcação é mais evidente. Nas Mechas Californianas, não há iluminação do rosto e nem degradé. Cerca da terceira parte final do comprimento do cabelo passa por clareamento ou mesmo descoloração.

A diferença entre esta parte mais clara das Mechas Californianas e o cabelo natural depende do gosto de quem vai adotar este visual. Mas, recomenda-se não clarear mais do que 4 tons para não criar um efeito de cores destoantes.

 

 

Mechas Californianas: ficam muito bem para brancas, negras, orientais…

 

Cuidados com os cabelos com mechas

 

Seja Morena Iluminada, Ombré Hair ou Mechas Californianas a técnica que foi aplicada nos fios, os cuidados são os mesmos. Assim, confira a seguir os principais cuidados para manter a cor sempre bonita e os fios saudáveis!

 

Como cuidar em casa dos cabelos com mechas?

 

Não é preciso necessariamente dar um tratamento caro aos cabelos com mechas. O mais importante é ter uma rotina de cuidados. Ou seja, não adianta fazer uma hidratação no salão e não cuidar em casa.

Portanto, em casa mantenha os hábitos:

  • Hidratar;
  • Fazer uma limpeza mais profunda a cada 10 ou 15 dias, com xampu antirresíduos;
  • Usar produtos de marcas confiáveis e de acordo com as necessidades dos fios: coloridos, com mechas, quebradiços, etc;
  • Evitar o uso frequente de secador e modeladores quentes. Quando for usar, aplique um produto de proteção térmica;.
  • Cortar as pontas a cada 3 meses;
  • O retoque da cor das mechas pode ser feito com matizadores sem água oxigenada e indicados por um profissional, a cada 15 dias;
  • Já o clareamento ou a descoloração deve ser feita apenas no salão;
  • Ao entrar no mar ou piscina, evite molhar os cabelos. Porém, se molhar os fios, retire com água o quanto antes;
  • Não se esqueça do reparador de pontas, ele deve ser usado todos os dias. Porém, nada de lambuzar o cabelo, pois o silicone pesa nos fios. Use somente nas pontas.

 

Morena Iluminadas, Ombré ou Mechas Californianas necessitam de cuidados constantes. Foto: Unplash

 

 

Preciso cuidar do cabelo antes de fazer as mechas?

 

Agora que já entendemos as diferenças da Morena Iluminada para o Ombré e as Mechas Californianas, caso você já possua coloração ou o profissional considere que os fios estão frágeis. Portanto,  convêm tratar antes.

Neste caso, peça ao seu cabeleireiro indicações de produtos para a reconstrução e a hidratação. Depois de uns 15 dias (ou mais, dependendo do estado capilar), fazer o teste da mecha no salão, a fim de confirmar se as mechas já podem ser feitas: Morena Iluminada, Ombré Hair ou Mechas Californianas, você escolhe!

 

Morena Iluminada, Ombré, Mechas Californianas: mais de “mil” opções!

 Por André Malin

(André Malin:  um a pessoa versátil. Sou Jornalista de formação, nascido no Rio Grande do Sul, mas criado em São Paulo. Também sou cabeleireiro formado pelo Soho e, atualmente, estudante de Moda e Estilo na Universidade São Judas.)

CabelosCuidados com os cabelosmechasmechas califórniamechas californianasMorena iluminadaombré hair