SAP faz parceria com o Governo Federal para o programa Ciência Sem Fronteiras e oferece 50 vagas de estágio no exterior

- Continue depois da Publicidade -

2013-09-24_125815

Empresa é a primeira do setor de software a apoiar o programa do Governo Federal para o fomento à pesquisa e inovação; SAP oferece estágios em seus laboratórios na Alemanha, França, nos Estados Unidos e no Canadá  

A iniciativa concederá 50 estágios – até 2015 – para estudantes brasileiros de graduação que, durante três meses, irão estudar e conhecer de perto o que há de mais moderno em termos de inovação e tecnologia nos Centros de Pesquisa & Desenvolvimento (SAP Labs) da companhia, situados na Alemanha, França, nos Estados Unidos e no Canadá.

As oportunidades na SAP para estudantes brasileiros são voltadas, principalmente, para estudantes de Engenharia, Computação e Informática e outras tecnologias de informação e comunicação. Os estágios são para a capacitação na área de desenvolvimento de software.

Para reforçar o seu compromisso com o desenvolvimento profissional na área de tecnologia no Brasil, a SAP anuncia a adesão ao Programa Ciência Sem Fronteiras. A parceria com o Governo Federal foi apresentada por Cristiana Brito, diretora de comunicação para a região América Latina do Sul (SoLA), e Diogo Brunacci, diretor de relações governamentais da SAP Brasil, ao presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Jorge Almeida Guimarães.

- Continue depois da Publicidade -

Criado em 2011, o Programa Ciência Sem Fronteiras promove o intercâmbio internacional de estudantes e pesquisadores brasileiros em centros acadêmicos e de pesquisa em todo o mundo. Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Ministério da Educação, por intermédio de suas agências de fomento, o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e a Capes.

Segundo Cristiana Brito, a SAP vem investindo fortemente no incentivo à inovação no Brasil, desde 2006, quando o SAP Labs foi inaugurado para ser o centro de pesquisa, desenvolvimento e suporte da empresa para países da América Latina. “A SAP acredita no potencial do Brasil para o desenvolvimento de software. Por isso, investe no programa Ciência Sem Fronteiras para capacitar os futuros profissionais de tecnologia do país”, afirma.

- Continue depois da Publicidade -

Para a SAP, esta é uma maneira de incentivar o governo brasileiro em aprimorar cada vez mais a formação profissional e técnica dos jovens, por meio da inovação e ensino de qualidade. “Queremos colaborar com a capacitação dos estudantes brasileiros e oferecer a eles qualificação de ponta e uma experiência internacional enriquecedora para o seu conhecimento”, destaca Diogo Brunacci.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Podem se candidatar às bolsas de estudos alunos de graduação com nota no ENEM igual ou acima de 600 pontos, em teste realizado após 2009. Para participar, o candidato deve cumprir alguns pré-requisitos: Ser brasileiro ou naturalizado; estar regularmente matriculado em instituição de ensino superior no Brasil em cursos relacionados à computação e tecnologias da informação; possuir bom desempenho acadêmico; ter concluído 20% do currículo previsto para o curso de graduação.

Mais informações podem ser obtidas no site www.cienciasemfronteiras.gov.br
Sobre a SAP

- Continue depois da Publicidade -

Como líder do mercado mundial de aplicações de software empresarial, a SAP (NYSE: SAP) ajuda empresas de todos os tamanhos e setores do mercado a funcionar melhor. Ao abranger desde a operação à análise executiva e de desktops até dispositivos móveis, a SAP capacita pessoas e organizações a trabalhar juntas e a explorar os negócios com mais eficiência para manter-se à frente da concorrência. Os serviços e aplicativos da SAP dão a cerca de 248.500 mil clientes no mundo (incluindo aqueles provenientes da aquisição da SuccessFactors) condições para operar, decidir, adaptar e colaborar melhor e crescer com sustentabilidade. Para mais informações, acesse www.sap.com.br, a sala de imprensa http://brasil.news-sap.com/ e siga no Twitter @SAPNotíciasBR.

 

Ciência Sem Fronteiras

Lançado em dezembro de 2011, o Ciência sem Fronteiras tem como meta conceder 101 mil bolsas para estudantes brasileiros até 2015. Serão 75 mil por parte do governo federal e o restante com ajuda da iniciativa privada. O programa promove a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileiras por meio do intercâmbio e da mobilidade internacionais de estudantes, professores e pesquisadores. A oferta de bolsas prevê as modalidades graduação-sanduíche, educação profissional e tecnológica e pós-graduação — doutorado-sanduíche, doutorado pleno e pós-doutorado.

Pelo programa, estudantes de graduação e de pós-graduação podem fazer estágio no exterior para manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, o Ciência sem Fronteiras tenta atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar, por tempo determinado, no Brasil.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes