Como cuidar de suculentas: guia passo a passo

Para que as suculentas fiquem lindas e vivam por muito tempo, você deve aprender quais os principais cuidados

- Continue depois da Publicidade -

Você sonha em decorar o parapeito de uma janela com flores frescas, mas tem medo de prejudicá-las com cuidados inadequados? Especialmente para iniciantes ou indecisos – nosso guia de como cuidar de suculentas é essencial.

Suculentas são excelentes opções por serem versáteis, graciosas e muito resistentes. Por isso não demandam muito tempo e nem muitos conhecimentos sobre as espécies.

Há ainda formas diversas de montar vasos decorativos com essas plantas. É possível escolher entre as diferentes espécies, recipientes e elementos, para criar composições incríveis.

Dessa maneira você pode incluir esses vasos na sua residência como parte da decoração. Mas para que elas fiquem lindas e vivam por muito tempo, você deve aprender como cuidar das suculentas.

 

 

Antes de aprender como cuidar das suculentas, saiba o que elas são

 

 

- Continue depois da Publicidade -

suculentas
Suculentas. Fonte: Fashion Bubbles

 

 

A denominação “suculentas” é popular e deriva do fato de essas plantas armazenam água nas suas folhas.

- Continue depois da Publicidade -

Na verdade, o que se chama de suculenta não é uma única espécie, mas sim várias delas. Por isso, você tem muitas possibilidades e opções para incluir na decoração da sua casa.

O grupo das suculentas reúne várias plantas que armazenam água. Inclusive os cactos também fazem parte dele.

Mas existem nove famílias, que incluem pelo menos 1600 espécies diferentes. Algumas dessas são mais comuns no Brasil. Veja a seguir quais são elas.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Echevéria ou rosa de pedra (Echeveria elegans)

 

 

Echeveria elegans
Echeveria elegans. Fonte: sitiodamata

 

 

Essa é uma das suculentas mais utilizadas em decorações porque possuem forma que se assemelha a uma flor.

As folhas arredondadas e levemente anguladas nas pontas proporcionam esse belo aspecto, conferindo delicadeza ímpar a essa espécie.

Inclusive, umas das coisas mais legais dessa espécie é que se ela estiver recebendo quantidade insuficiente de luz, perde o formato das suas folhas, tornando-se mais alongada.

 

 

Planta fantasma (Graptopetalum paraguayense)

 

 

Graptopetalum paraguayense
Graptopetalum paraguayense. Fonte: umamorsuculentas

 

 

Essa espécie é conhecida popularmente como flor fantasma e, assim como a anterior, também se assemelha a uma flor.

Mas nesse caso, as folhas são mais alongadas e pontiagudas, com tonalidade arroxeada em meio às partes que possuem tom verde opaco.

Às vezes as folhas tornam-se um pouco leitosas, o que indica que a planta necessita de maior quantidade de luz solar.

 

 

Colar de pérolas (Senecio rowleyanus)

 

 

Senecio rowleyanus
Senecio rowleyanus. Fonte: mfsuculentas

 

 

Se você for um apaixonado pelos jardins verticais, precisa conhecer essa espécie de suculenta. A sua beleza está nas hastes alongadas cheias de pequenas folhas arredondadas que se assemelham a ervilhas.

Se você souber como cultivar as suculentas, terá belas flores brancas com odor que lembram canela em alguns períodos do ano.

 

 

Rabo-de-burro (Sedum morganianum)

 

 

Sedum morganianum
Sedum morganianum. Fonte: Mercado Livre

 

 

Essa é uma espécie de suculenta proveniente do México, que também possui hastes longas que alcançam até um metro de comprimento.

As folhas ficam bem próximas umas às outras, se parecem com pequenas vírgulas e possuem coloração acinzentada.

Quando a planta dá flores, essas são avermelhadas, que se destacam em muito no tom verde das folhas.

 

 

 

 

Zebra (Haworthia fasciata)

 

 

Haworthia fasciata
Haworthia fasciata. Fonte: blogfontedosaberdicas

 

 

Essa espécie é proveniente do continente africano e tem uma aparência diferenciada, semelhante a uma roseta.

Isso porque as folhas são verdes e grossas, bem resistentes e possuem listras brancas. Isso levou ao apelido que a planta recebeu.

Aprender a cuidar de suculentas dessa espécie é bem simples, visto que elas toleram tanto as temperaturas elevadas quanto as mais baixas.

Por isso, mesmo que você não tenha experiência, pode ser que se dê bem com essa espécie.

 

 

 

 

Orelha de Shrek (Crassula ovata gollum)

 

 

Crassula ovata gollum
Crassula ovata gollum. Fonte: plantassuculentas

 

 

O apelido curioso dessa espécie de suculenta se deve justamente ao seu formato bem curioso, semelhante a orelha do famoso ogro.

As suas folhas são pequenas e com formato tubular. Com isso, elas são ótimas para dar altura a terrários ou vasinhos.

Além disso, essa espécie é bastante resistente a doenças e pragas. Assim, elas tendem a durar muito tempo.

 

 

Sedum carnicolor

 

 

Sedum carnicolor
Sedum carnicolor. Fonte: mfsuculentas

 

 

Essa é mais uma espécie de suculenta que funciona muito bem como alternativa para dar altura aos vasos.

Por ser originária da Europa, essa espécie resiste bem a temperaturas muito altas e muito baixas também.

Por isso, se você souber um pouco sobre como cuidar de suculentas, vai se dar bem com essa. O maior cuidado deve ser em relação ao excesso de água porque faz com que ela apodreça.

 

 

 

 

Aprenda a plantar suculentas

 

 

suculenta
Suculenta. Fonte: band.us

 

 

Você também pode gostar!

Se você quer aprender como cuidar de suculentas, deve saber como plantar e cultivar em vasos e terrários.

Como elas funcionam bem na decoração, muita gente usa vários recipientes diferentes, como xícaras.

Fazer um belo terrário cheio de exemplares é mais uma opção charmosa e bem simples, que deixa a sua casa mais bonita.

Nesses casos e, quando a planta está muito grande para o vaso em que se encontra, você precisa saber como fazer o plantio de forma adequada para garantir a sobrevivência do exemplar. Siga o passo a passo a seguir:

  • Escolha um recipiente que tenha furos para a saída do excesso de água. Use a sua imaginação aqui, você pode optar por qualquer material, desde vasos de barro, xícaras, latas de alimentos, recipientes de vidro, entre outros;
  • Prepare o substrato, utilizando areia, terra adubada e fibra de coco moída;
  • Em vasos maiores, recomenda-se que se coloque argila expandida por baixo do substrato. Isso ajuda a drenar mais facilmente;
  • Agora coloque o substrato especial;
  • Pegue a plantinha, e remova ela do recipiente onde se encontra. Para isso, você pode virar o vaso de ponta cabeça com delicadeza, bata levemente na parte inferior, até que a planta se solte;
  • Pegue a muda nas mãos e então a transfira para o vaso onde ela deverá ficar. Enterre ela no substrato, mas mantenha sempre as folhas para fora;
  • Dê leve batidinhas nas laterais do vaso, de modo que a terra se aproxime ao máximo das raízes;
  • Depois disso, coloque areia e pedrinhas sobre a terra. Isso serve tanto para a decoração quanto para evitar que a água evapore muito rápido.

 

 

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre decoração direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

 

Clima ideal para as suculentas

 

 

As suculentas são essencialmente plantas do deserto, portanto, há duas coisas principais a saber sobre elas:

  • Elas adoram o ar seco;
  • Adoram as variações de temperatura.

No cultivo de suculentas em casa, basta arejar bem o local, não mantê-las em local úmido, procurar garantir o máximo de diferença de temperatura dia-noite e lembrar que certamente não gostam de geadas.

 

 

 

 

Iluminação na hora de cuidar de suculentas

 

 

mural com suculentas
Mural com suculentas. Fonte: trabalhoemfamilia

 

 

O sol escaldante é um atributo essencial de qualquer planta do deserto, por isso as suculentas adoram a luz.

É melhor colocá-los no parapeito das janelas ao sul, sudeste ou sudoeste. Se as janelas estiverem voltadas para o lado norte, você provavelmente precisará de iluminação adicional.

No entanto, há um ponto importante ao qual você deve definitivamente prestar atenção: todas as suculentas amam a abundância de luz, mas nem todas tem a mesma atitude em relação à luz solar direta.

É por isso que recomendamos que você estude em detalhes a atitude em relação à luz do sol de um tipo específico de suculenta que você comprou.

 

 

 

 

Como plantar suculentas em vidros

 

 

O cultivo das diferentes espécies de suculentas em recipientes de vidro está se tornando uma grande tendência na decoração.

Seja em casas, escritórios ou em empresas, as composições de plantas em recipientes de vidro ficam sempre muito bem.

Entretanto, os vasos de vidro geralmente não possuem furos de drenagem e, isso exige mais cuidados para garantir a saúde da planta.

Nesse caso, veja o passo a passo adequado:

  • É preciso colocar pedrinhas em mais ou menos 1/3 do volume do vaso;
  • Deixe as pedras úmidas e, então coloque musgos por cima;
  • Coloque areia sobre o musgo;
  • Então coloque a suculenta dentro do vaso e vá colocando o substrato, lembrando de deixar as folhas para fora;
  • Por fim, coloque as pedras para finalizar.

 

 

Como propagar a suculenta?

 

 

Se ao invés de plantar você quiser propagar a suculenta, também deve utilizar o mesmo substrato citado anteriormente.

Então você deve pegar as folhas e acomodar cada uma delas na terra, mas sem enterrá-las. Feito isso, borrife um pouco de água sobre a folha.

Isso deve ser feito uma ou duas vezes por semana, dependendo do clima ou da umidade do ar no período.

Assim, se você souber como cuidar das suculentas novas direitinho, depois de mais ou menos dois meses você terá novas mudas.

 

 

 

 

Como cuidar de suculentas

 

 

suculentas no vaso
Suculentas no vaso. Fonte: cantinhocriativoedicas

 

 

Saber como cuidar de suculentas não exige muitos conhecimentos técnicos. Mas não pense que você pode pegar a sua plantinha e deixá-la abandonada.

Existem alguns cuidados básicos que você deve ter, sobretudo em relação a pragas e doenças que podem acometer as plantas. Então veja os principais cuidados que deve ter com elas:

  • O excesso de água é prejudicial para as suculentas. Por isso, só regue o vaso se sentir com as pontas dos dedos que o substrato está completamente seco;
  • Não molhe as folhas para evitar o apodrecimento delas;
  • Remova o excesso de água dos pratinhos, caso os seus vasos os tenham;
  • As suculentas precisam de luz direta. Por isso, é bom deixar os vasos no sol no período da manhã;
  • Colocar um pouco de adubo nos vasos às vezes também é recomendado. Você pode usar um pouco de adubo NPK por cima das pedrinhas;
  • Também observe a possibilidade de aparecimento de pragas comuns a essas plantas;
  • Se um vasinho apresentar pulgões ou cochonilhas, você precisa retirar a planta doente do ambiente para evitar que as demais também adoeçam. Então faça o tratamento até que a planta melhore.

Além desses cuidados específicos, você deve estar sempre atento a qualquer mudança na cor das folhas e na perda de formato. Esses são indícios de que a suculenta não está muito bem.

 

 

 

 

Rega na hora de cuidar de suculentas

 

 

Embora regar seja provavelmente a parte mais fácil de cuidar de suas suculentas, também deve-se ter seus cuidados. Aqui estão algumas regras a seguir ao regar suculentas:

  • Da primavera ao outono, durante o período de crescimento, a rega é feita uma vez a cada 1-2 semanas – conforme o solo seca;
  • No inverno, você precisa regar com menos frequência, uma vez por mês a uma temperatura de 10-14 ° C ou uma vez a cada 2-3 meses a uma temperatura de 6-9 ° C;
    em nenhum caso as raízes devem secar;
  • Em climas muito quentes, as suculentas precisam ser regadas com mais frequência, mas o solo deve permanecer seco por pelo menos 3 dias.

 

 

O solo na hora de cuidar de suculentas

 

 

Em seu habitat natural, as suculentas geralmente crescem na areia ou em uma mistura de areia e cascalho. O solo adequado para elas deve, em primeiro lugar, ser solto e permitir a boa passagem do ar e, em segundo lugar, ser umedecido de maneira uniforme e não reter água.

Jardineiros experientes preferem criar por conta própria o solo ideal para suculentas, levando em consideração a necessidade de uma determinada espécie em nutrientes, impurezas e densidade, mas você pode escolher uma mistura pronta no armazém.

 

 

  • Veja também: Aranto: planta para decoração que ajuda no tratamento da rinite

 

 

Conclusão

 

 

Cada vez mais as pessoas buscam incluir plantas na decoração e, as suculentas são muito amadas por serem bonitas e de fácil manutenção.

Como você viu, existem várias espécies e, elas se adaptam a vários ambientes. Por isso é possível montar composições diversas.

Independentemente do seu gosto, é importante saber como cuidar de suculentas para que elas fiquem bonitas e durem muito tempo.

Então, agora que você já sabe como fazer isso, está pronto para cultivar os seus próprios vasinhos.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes