Escândalos sexuais invadem o mundo virtual de Second Life

- Continue depois da Publicidade -

75

Second Life não é, definitivamente, um paraíso. Na semana passada, estupro virtual e pedofilia, ambos dentro do jogo, foram debatidos em blogs e sites especializados.

Segundo o blog sobre cibersexo Sex Drive (www.wired.com/commentary/sexdrive) a polícia belga está investigando alegações de estupro dentro de Second Life.

O crime se daria por meio de assédio com palavras, imagens, programas maliciosos etc. que, sem consentimento, seriam usados contra um personagem.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

As acusações de pedofilia são de outra natureza. Em Second Life, é possível reencarnar em qualquer forma, até a de uma criança. A parte principal do jogo é proibida para menores –existe uma versão para eles.

O que acontece dentro do mundo virtual, segundo o jornal inglês “The Guardian”, são encontros pagos onde algumas pessoas são representadas como crianças –e vendem sexo.

- Continue depois da Publicidade -

Alguns participantes dessas reuniões acabam por apresentar negociantes de pedofilia bastante real, segundo um repórter alemão.

Leia o artigo completo na Folha Online (GUSTAVO VILLAS BOAS)

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes