Vestidos e lembranças são temas de novo livro infanto-juvenil

- Continue depois da Publicidade -

Em agosto de 2011, a psicóloga Lais Fontenelle Pereira lança em São Paulo e no Rio de Janeiro o seu primeiro livro infantil: Vestidos para lembrar e uma história para contar, pela Editora Estação das Letras e Cores.

No livro, a autora compartilha – com graciosidade e poesia – histórias de quando era menina, nas quais as roupas desempenham papéis protagonistas, em razão dos laços afetivos que representam. Em suas lembranças, figura a presença de um vestido especial, pelo qual aguardou ansiosamente seu aniversário de 6 anos, ocasião em que, enfim, poderia usá-lo.

Vestir aquela peça era tomar parte da narrativa, uma vez que o vestido circulava, como herança, entre as meninas de sua família. O tal vestido simbolizava a delícia de cultivar pequenas tradições que reforçavam os vínculos entre irmãs e irmãos, pais, primos, tios e avós.

Você também pode gostar!

Vestidos possuem memórias e guardam histórias

- Continue depois da Publicidade -

As ilustrações em aquarela de Sara Goldchmit enriquecem essa verdadeira ciranda de histórias em torno de um universo simbólico feminino representado, justamente, por vestidos. “Resolvi contar essa história sobre vestidos, meninas e família como uma forma de tirar do meu baú as boas lembranças da minha infância”, diz Lais.

Quem não teria uma história de vestidos para contar?

- Continue depois da Publicidade -

Via Lu Glaeser comunicação

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes