Dolce & Gabbana Plus Size – Considerações sobre o plus size e o mercado de luxo global

243

Nos últimos dias, o anúncio da linha Dolce & Gabbana Plus Size movimentou o mundo da moda. A grife italiana, que já vinha apresentando um casting mais diverso em seus desfiles, anunciou que ampliará sua numeração até o número 22 britânico. Na prática, equivale a um 52 brasileiro. Saiba mais sobre a novidade:

 

Dolce & Gabbana Plus Size

Monica Belucci. Dolce & Gabbana Plus Size SS 19

A diversidade segue sendo pauta forte no mundo da moda. Quem acaba de embarcar na onda é a marca italiana Dolce & Gabbana, que nos últimos anos já trazia Monica Bellucci, Ashley Graham e Tess McMillan em seus desfiles Alta Moda. Agora, a novidade quente é que a marca acaba de anunciar sua nova numeração.

Já conhece nosso Insta? Passa lá e segue a gente @fashionbubblesoficial.

Vestidos africanos Do Marrocos ao Brasil com Dior e Isaac Silva

Ashley Graham

Focada em atender clientes plus size, Dolce & Gabbana irá aumentar a sua grade até o tamanho 54 italiano / 22 britânico. Um equivalente ao nosso tamanho 52. Um porta-voz anunciou ao jornal Telegraph que a nova numeração é “um tributo às mulheres, às formas femininas e à beleza como um todo”. Ainda que o passado recente da Dolce & Gabbana tenha sido marcado por polêmicas, a novidade trouxe um rumo positivo para 2019.

Jennifer Tilly e Alessandra Garcia-Lorido para D&G

A novidade vem junto com a coleção Pre-Fall 2019, que está começando a chegar às lojas agora. Entre as peças estão as clássicas saias florais da D&G, bem como os vestidos de onça e renda. De agora em diante, a marca se compromete a trabalhar com modelos plus size em todos os seus desfiles.

Plus size e o mercado de luxo global

Você também pode gostar!

Dolce & Gabbana Pre Fall 2019

Se em Nova York o estilista Christian Siriano sempre apresenta modelos curvy em seus desfiles, a realidade global está muito aquém do esperado. Ainda assim, o anúncio da Dolce & Gabbana plus size abre um predecessor interessante para o mercado como um todo. É a primeira vez que uma das maiores casas de alta moda do mundo anuncia uma numeração estendida ao público de tamanhos acima do P, M e G.

Apesar das polêmicas causadas por Stefano Gabbana, a marca ainda possui um forte peso na disseminação de tendências globais. Assim, espera-se que outras grifes poderosas sigam o mesmo caminho, de modo que as passarelas sejam, aos poucos, recheadas por mulheres mais próximas ao real.

Leia também – A história da Moda Plus Size e a evolução dos padrões de beleza

Hoje em dia, a situação é bem diferente. Para se ter uma ideia da escassez de opções, o site Net-a-Porter possui 6.741 itens de vestuário listados. No entanto, quando selecionamos o tamanho XXXL (equivalente ao tamanho 20 britânico), sobram apenas 47 opções.

Já no Matchesfashion.com, a gama de 15.075 peças é reduzida a 356 opções entre os tamanhos 46 e 50. Esses dados, registrados pelo Telegraph, mostram que o mercado do luxo ainda tem um grande caminho na busca pela diversidade.

Quais os números do mercado plus size no Brasil?

Bastidores D&G

De acordo com a Associação Brasileira de Plus Size (ABPS), o mercado de moda para tamanhos acima do 46 registrou crescimento de 8% em 2018, movimentando cerca de R$ 7,2 bilhões. É um potencial e tanto se considerarmos que, na mesma época, o setor de varejo de moda cresceu 2,3%, em dados do SEBRAE.

 

https://www.instagram.com/p/Bzaqw1eHj15/?utm_source=ig_web_copy_link

https://www.instagram.com/p/BzYLOl5nTB8/?utm_source=ig_web_copy_link

 

 

 

você pode gostar também