Vestido de noiva Tarsila do Amaral na mostra do Farol Santander

Vestido de noiva Tarsila do Amaral na mostra do Farol Santander

Peças originais do vestido de noiva de Tarsila do Amaral são destaque na exposição do Farol Santander de São Paulo. A inauguração da  mostra “A Arte da Moda – Histórias Criativas” acontece no dia 22 desse mês.

 

Tarsila do Amaral.

 

Na década de 1920, alguns artistas marcaram o cenário cultural brasileiro porque apresentaram obras de arte e literatura que valorizavam a cultura nacional. Tarsila do Amaral é uma delas, famosa por seus quadros muito coloridos. Desse modo, ela dialogava com o cubismo, o surrealismo, mas principalmente, trazia temas como o trabalhador brasileiro. Do mesmo modo, o folclore e manifestações culturais inspiravam a artista.

 

  • Saiba tudo sobre a artista em Quem foi Tarsila do Amaral? A grande pintora do Brasil.

 

Abaporu, 1928, Tarsila do Amaral. Fonte: Enciclopédia Itaú Cultural (Reprodução).
A Cuca, 1924, Tarsila do Amaral. Fonte: Enciclopédia Itaú Cultural (Reprodução).

 

Após alguns anos estudando em Paris, a pintora regressou ao Brasil e conheceu Oswald de Andrade, um dos idealizadores do manifesto modernista e da famosa semana de moda de 1922. Assim, ela entrou para o grupo dos cinco modernistas que mudariam a arte nacional para sempre. Mas também se apaixonou por Oswald, seu segundo marido.

 

Artistas modernos em exposição de Tarsila do Amaral em 1929 na Central do Brasil.

Vestido de noiva Tarsila do Amaral: o que esperar

 

As peças que veremos provavelmente são do seu segundo casamento, com o escritor Oswald de Andrade, que aconteceu em 1926. Ou seja, podemos esperar por um vestido clássicos da época.

Em contrapartida, a artista era considerada a frente do seu tempo.  Por isso, reunimos algumas fotos antigas para podermos comparar com o vestido de noiva da Tarsila do Amaral.

 

Foto de casamento 1920.
Esse é um exemplo perfeito do vestido de noiva de 1920.  Em geral, ele era midi com saia godê, babados e, as vezes sobreposições.
Além disso, usavam chapéu ou véu cobrindo o topo da cabeça e o cabelo cacheado e amarrado próximo as orelhas.
A obra O casamento, de 1940, feita por Tarsila do Amaral. Fonte: Enciclopédia Itaú Cultural (Reprodução).

 

A obra O casamento, de 1940, feita por Tarsila, retrata um casamento no interior do Brasil. Apesar de não mostrar  detalhes, a modelagem é característica dos vestidos de noiva da década de 1930/1940. Também podemos esperar peças assim de outros vestidos de casamento da Tarsila do Amaral.

O Farol Santander

 

Farol Santander, iluminando o futuro. Fonte: Reprodução.

 

O Farol Santander é um espaço cultural em São Paulo que tem três espaços: o Memória, no qual traz mostras sobre a história; o cofre com pista de skate que propõem marcar o presente; o farol que tem uma vista maravilhosa da cidade. Além disso, possui valor simbólico ao iluminar caminhos futuros.

 

Foto da Entrada Farol Santander em São Paulo.

 

O espaço também realizou a mostra icônica da Hebe Camargo. Nossa editora chefe, Denise Pitta, fez uma cobertura completa da exposição recheada de vestidos lindos da apresentadora.

 

Por Julia H Mattos

arte modernaEspaço culturalexposiçãoFarol SantandermodernismoMostraoswald de andradesemana de arte modernatarsila do amaralVestido de Noiva