Óleo de Prímula: combate a pressão alta e alivia sintomas da TPM

Conheça quais são os benefícios do óleo de prímula para a sua saúde, e as vantagens de inclui-lo em seu dia a dia para uma vida mais saudável

  • 3
    Shares

- Continue depois da Publicidade -

O óleo de prímula é conhecido também como óleo de onagra e, está se popularizando como suplemento muito benéfico para o ser humano.

Esse óleo beneficia a pele, o coração e o sistema gastrointestinal. E o seu poder se deve principalmente à quantidade elevada de ácido gama linoleico.

Mas se esse composto já é bom sozinho, ele pode ficar ainda melhor quando consumido junto com um pouco de vitamina E.

Isso porque essa vitamina melhora a absorção do princípio ativo do óleo. Apesar disso, é importante que um médico faça a prescrição da melhor forma para você consumir esse produto no seu dia a dia.

Porém, antes de ir correndo para o consultório pedir para o seu médico te indicar esse produto, continue lendo esse texto para saber muito mais sobre o óleo de prímula.

 

- Continue depois da Publicidade -

O que é e para o que serve o óleo de prímula?

 

Frasco de vidro com capsulas de óleo de prímula ao lado da planta de origem do óleo
Frasco de vidro com capsulas de óleo de prímula ao lado da planta de origem do óleo. Fonte: Tua Saúde

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Primeiramente, você deve saber que o óleo de prímula é proveniente das sementes de uma planta chamada de Oenothera biennis.

Você consegue encontrar esse produto em casas de produtos naturais, seja na forma de cápsulas ou de óleo puro mesmo.

O ácido gama-linoleico, ou Ômega-6 é o principal responsável pelas propriedades anti-inflamatória e de estimulação do sistema imunológico.

- Continue depois da Publicidade -

Sendo assim, ele é indicado em várias situações diferentes, como as seguintes:

  • Ajuda no tratamento da pressão alta;
  • Reduz os níveis de colesterol no organismo;
  • Diminui a probabilidade de trombose;
  • Previne doenças cardiovasculares;
  • Ajuda na manutenção de pele acometida por acne, eczema, psoríase e dermatites em geral;
  • Previne a queda capilar;
  • Ajuda no tratamento do Lúpus e da artrite reumatoide;
  • Alivia os sintomas da TPM.

São muitos os efeitos do uso do óleo de prímula. E existem ainda outros benefícios importantes. Mas falaremos sobre isso nos próximos tópicos.

 

 

  • Veja também: Óleo de babosa: conheça os principais usos e benefícios

 

 

Benefícios do uso do óleo

 

 

Flores de prímula com colher cheia de pílulas de óleo
Flores de prímula com colher cheia de pílulas de óleo. Fonte: Oficina de Ervas

 

 

Os benefícios do óleo de prímula se relacionam com a presença de ácido gama-linoleico (GLA). Esse é um ácido graxo do tipo Ômega-6, que faz parte da composição de muitas espécies.

Mas entenda melhor como alguns desses efeitos benéficos acontecem:

 

Ameniza a inflamação nos lábios

 

 

O uso do medicamento isotretinoína, conhecido como Accutane, pode provocar queilite, que é um tipo de inflamação dos lábios.

Já existem estudos que comprovam que o óleo de prímula age nesse sinal e consegue amenizar em muito o incomodo.

De acordo com o estudo, é preciso consumir uma dose elevada para obter os benefícios. Isso significa ingerir seis cápsulas de 450mg em três porções diárias durante oito semanas.

 

 

Trata a inflamação da pele

 

 

O eczema é uma condição específica em que a pele inflama. Isso provoca um grande incômodo nos pacientes.

Então, os Estados Unidos e alguns outros países já usam o óleo de prímula como forma de tratamento para esses casos.

Essa decisão se baseia em estudos que demonstram que o GLA é eficiente na diminuição do processo inflamatório nesse caso.

Com isso, pode-se fazer uso do óleo por via oral, bem como aplicar o produto na pele diretamente por 12 semanas.

Para uso tópico, você deve misturar o óleo de prímula a outro óleo, chamado de carreador, que pode ser de coco, semente de uva, amêndoas, entre outros.

A proporção adequada é de 80% de óleo carreador para 10% de óleo de prímula.

Aplique a mistura duas vezes ao dia ao longo de quatro meses e você provavelmente verá bons resultados na aparência da pele e incômodos.

 

 

Melhora a hidratação e firmeza da pele

 

 

Já existem estudos que demonstram que usar o óleo de prímula ajuda a melhorar a aparência da pele.

Até mesmo o uso oral é benéfico e traz ótimos resultados na melhora da hidratação, elasticidade e firmeza da sua pele.

Assim como acontece para os demais benefícios, nesse caso o GLA é o responsável pelos resultados.

Assim, o óleo de prímula permite que a pele se reestruture e mantenha as funções necessárias para a sua saúde e boa aparência.

Isso provavelmente acontece porque a pele sozinha não produz o GLA. Então, a ingestão dele fornece ao órgão o que ele precisa para desempenhar as suas funções.

No estudo, as pessoas ingeriram 500mg de óleo de prímula três vezes ao dia e, a melhora na pele foi visível.

 

 

O óleo de prímula ameniza os sintomas da TPM

 

 

Outro estudo com foco no óleo de prímula mostrou que o composto possui propriedade relacionada à diminuição dos sintomas da TPM. Isso inclui a depressão, irritabilidade e inchaço que são típicos desse período.

De acordo com o estudo, muitas mulheres sentem muita dor durante a TPM. Nesse caso, a conversão do GLA em prostaglandina E1 é benéfica.

Isso porque esse composto impede que a prolactina desencadeie a temida síndrome pré menstrual.

Nesse caso, a dosagem recomendada varia de 500 a 6.000mg, de acordo com as necessidades de cada mulher.

Para uma prescrição confiável, vá até o seu médico e peça orientações quanto ao uso desse óleo. Provavelmente ele vai começar com a dose mais baixa e aumentará se houver necessidade.

 

Diminui as dores nas mamas

 

 

Seguindo mais ou menos o mesmo raciocínio do tópico anterior, o óleo de prímula diminui as dores nas mamas.

Isso se deve à diminuição nos níveis de prostaglandinas, principais responsáveis pelos processos inflamatórios dolorosos.

Assim, o uso do óleo juntamente com a vitamina E, reduziu significativamente os processos dolorosos nas mamas.

Para isso, a recomendação é de pelo menos 3 gramas de óleo de prímula além de 1.200 mg de vitamina E ao dia, durante o período de seis meses.

 

 

  • Confira ainda: Óleo de cravo: 13 razões incríveis para usar esse óleo essencial super terapêutico

 

 

Conheça as vantagens que vão te convencer a usar o óleo de prímula agora

 

 

Mulher idosa segurando uma capsula de óleo de prímula
Mulher idosa segurando uma capsula de óleo de prímula. Fonte: Freepik

 

 

Pode ser que os benefícios citados no tópico anterior não tenham te convencido que vale a pena usar o óleo de prímula.

Se isso aconteceu, as vantagens que você vai conhecer a seguir vão te convencer de uma vez por todas. Veja quais são elas:

 

 

Redução dos episódios de fogacho

 

 

Muitas mulheres relatam grande incômodo com as ondas de calor que são típicas da menopausa.

Se esse for o seu caso, você precisa saber urgentemente que o óleo de prímula é capaz de aliviar em muito esse sintoma.

Você também pode gostar!

Você pode conquistar uma qualidade de vida muito melhor, apenas com o consumo do Ômega-6. Mas nesse caso também você tem que consultar um médico antes, ok?

De acordo com um estudo já publicado, mulheres que consumiram 500mg de óleo de prímula diariamente por seis semanas, tiveram episódios de fogacho menos recorrentes.

Além disso, essas mulheres relataram uma melhora na vida sexual e, também as relações sociais de maneira geral.

Para isso, foram usadas doses de 500mg de óleo de prímula duas vezes por dia por seis semanas.

 

 

Reduz a pressão arterial

 

 

Há estudos que sugerem também que o óleo de prímula funciona muito bem na diminuição da pressão arterial em algumas situações.

No entanto, os pesquisadores não comprovaram se o produto também funciona para prevenir esse aumento da pressão na gestação.

De qualquer maneira, o estudo comprovou que houve uma redução nos níveis de pressão arterial.

Para isso, você precisa consumir uma dose de 500mg de óleo de prímula pelo menos duas vezes por dia.

Mas antes de começar a usar esse produto, fale com o seu médico direitinho porque não se deve usar o óleo junto com outros medicamentos que diminuem a pressão arterial.

 

 

O óleo de prímula contribui com a saúde do coração

 

 

O óleo de prímula tem propriedades anti-inflamatórias importantes, além de diminuir os níveis de colesterol ruim no organismo.

Consequentemente, ele é benéfico também para a saúde do coração, contribuindo para a prevenção de doenças cardiovasculares.

Mas pelo menos no estudo, foram necessários 30mL de óleo diariamente ao longo de um período de 4 meses.

 

 

Reduz dores ósseas

 

 

Doenças como a artrite reumatoide, provocam dores crônicas nos ossos devido à inflamação generalizada.

Por sorte, parece que o óleo de prímula pode ajudar a tornar a vida dos portadores dessa doença melhor.

Isso graças ao GLA, que é um anti-inflamatório muito potente. E o melhor de tudo é que não há relato de efeitos indesejados.

Nesse caso, o médico deve recomendar a dose adequada, que varia de 560 a 6.000mg por dia ao longo de um período de três a doze meses.

 

 

 

 

O que eu posso sentir com o consumo do óleo de prímula?

 

 

Mulher segurando uma capsula de óleo de prímula para ingerir
Mulher segurando uma capsula de óleo de prímula para ingerir. Fonte: Mundo Ecologia

 

 

Para a maioria das pessoas, usar o óleo de prímula é bastante seguro. Mas isso vale principalmente para períodos mais curtos.

No caso do uso prolongado a situação muda um pouco. Isso porque não existe comprovação do uso seguro a longo prazo.

O que se sabe é que existem alguns efeitos colaterais que são bastante comuns, como por exemplo:

  • dor de estômago;
  • dor de cabeça;

Se você tomar a dose mínima recomendada, provavelmente não terá nenhum problema. Mas caso apareça algum sintoma, consulte o seu médico.

Em casos raros, o uso do óleo pode provocar reações alérgicas. Se isso acontecer com você, é provável que sinta incômodos como:

  • inflamação das mãos e pés;
  • erupção cutânea;
  • dificuldade ao respirar;
  • chiado no peito.

Nesse caso, é fundamental buscar ajuda médica o mais rápido quanto for possível. Para isso, se dirija ao pronto socorro mais próximo.

Além disso, é preciso ter cuidado com o uso do óleo de prímula durante a gestação e amamentação.

Para quem sofre de outros problemas de saúde, também é fundamental procurar aconselhamento médico para verificar se é seguro realmente usar o óleo de prímula.

Sobretudo quem tem problemas cardíacos e quem já faz uso de medicamentos para a pressão alta, deve ter cuidado com a ingestão do óleo de prímula.

Outro ponto importante é evitar o uso do óleo junto com alguns medicamentos porque existe um maior risco de convulsão nesse caso.

Isso vale para medicamentos muito conhecidos, como é o caso de: cloropromazina, tioridazina, trifluoperazina e flufenazina.

 

 

Qual é a melhor maneira de usar o óleo de prímula

 

 

Vasilha de vidro com óleo de prímula e a planta ao fundo sobre mesa de madeira
Vasilha de vidro com óleo de prímula e a planta ao fundo sobre mesa de madeira. Fonte: Área de Mulher

 

 

Primeiramente, é importante dizer que não existe uma única maneira de utilizar o produto. Para cada caso clínico, a prescrição será diferente.

Em geral, você vai encontrar o óleo puro ou na forma de cápsulas e, o uso pode ser oral ou tópico.

No caso de tratamento de eczema, é mais eficiente fazer uso tópico do óleo. Mas não se esqueça de que você deve diluir ele em um outro óleo que seja carreador, que pode ser de uva, coco, amêndoas ou qualquer outro).

A mistura ideal é de 80% de um óleo carreador, com 20% do óleo de prímula. Assim, você deve aplicar a mistura na pele duas vezes ao dia ou segundo orientações médicas.

Apesar de muita gente fazer uso tópico, o mais comum é tomar o óleo de prímula, seja puro ou na forma de cápsulas.

Essa maneira é bem mais prática, pois você pode levar as cápsulas para qualquer lugar e, assim não deixa de tomar o óleo de prímula quando estiver fora de casa.

Você pode ingerir as cápsulas após as principais refeições, com um pouco de suco ou água, por exemplo.

Em relação à dosagem, seu médico é responsável por indicar as quantidades de que você precisa, de acordo com os seus problemas.

Cada caso é um caso e, os organismos das pessoas são diferentes. Então, não existe uma recomendação padrão que solucione todos os problemas.

 

 

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

 

Onde encontrar o óleo de prímula?

 

 

Se o seu médico liberou o uso de óleo de prímula para você, é provável que esteja se perguntando onde encontrar esse produto.

Por sorte ele é bem comum e você não deve ter dificuldade para comprar. Você encontra o óleo puro em casas de produtos naturais.

Por outro lado, se você busca por cápsulas, deve se atentar à dosagem que o seu médico recomendou.

Existem produtos vendidos em casa de produtos naturais que já vêm com dosagens específicas.

Mas para maior praticidade, o melhor é você mandar manipular de acordo com a prescrição do seu médico.

 

 

Conclusão

 

 

Depois de ler esse texto, é provável que você esteja encantado com os benefícios do óleo de prímula.

Realmente há muitas vantagens em consumir o produto. Mas lembre-se de sempre pedir orientação ao seu médico de confiança antes de iniciar o tratamento com o óleo de prímula.

  • 3
    Shares

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes