A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação

A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação

Ninguém melhor do que Laura Muller – sexóloga, comunicadora social e palestrante – para desvendar mitos, verdades e outras informações e curiosidades em torno desse marco na vida de meninas e mulheres. A pedido da marca Always, que agora lança quase 30 novos produtos com duas coberturas diferentes – seca e suave, Laura Muller responde perguntas e orientas pais e meninas sobre essa transformação no corpo das mulheres.

A primeira menstruação

Ocorre por volta dos 12 anos, mas de acordo com os médicos ginecologistas, dos 9 aos 16 anos é considerado um período natural para que a primeira menstruação (chamada menarca) se dê.

É sinal do quê?

De que o corpo já libera óvulos que poderão ser fecundados caso a menina tenha relação sexual com ejaculação na vagina ou imediações, sem proteção da camisinha e/ou uso de um método para evitar a gravidez.

Como ocorre?

Em geral, o corpo começa a dar pequenos sinais alguns meses antes da primeira menstruação, como o aparecimento de algo como um corrimento marrom escuro na calcinha. Mas não é corrimento, e sim sinais de que a primeira menstruação está para vir.

Qual o paralelo disso nos meninos?

É a primeira ejaculação (chamada espermarca ou semenarca). Em geral acontece à noite, durante o sono, e ganha o nome de polução noturna. Ocorre também por volta dos 12 anos e é sinal de que o corpo dos meninos já produz espermatozoides e pode engravidar uma menina se ocorrer transa sem proteção.

Leia também: Saúde da mulher – Always amplia linha de absorventes

A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação
Foto: Saiba Mulher

Que fase é essa da primeira menstruação?

É a pré-adolescência, um período difícil e cheio de transformações físicas e emocionais. E que antecede a adolescência, momento em que, segundo pesquisas do Ministério da Saúde e da Educação, se dá a iniciação sexual do brasileiro: meninos têm a primeira vez entre 15 e 16 anos de idade; e as meninas entre 16 e 17 anos de idade, em média.

O que muda com a primeira menstruação?

É um marco na vida de qualquer menina, e um empurrão hormonal para que o corpo de criança fique para trás. A partir da primeira menstruação, a menina entra na fase da puberdade e vai começar a desenvolver os seios, o quadril e as formas de um corpo que, em breve, ao final da adolescência, será adulto.

O que muda na cabeça e nas emoções?

Um turbilhão de pensamentos, sentimentos e emoções vêm à tona, bem como dúvidas e preocupações de todo tipo. Perguntas e angústias como “O que está acontecendo comigo?” “Como eu vou ser daqui pra frente?” “Estou com medo, e agora?” “Não sei o que fazer com esse corpo novo e diferente!” são comuns nessa fase.

E o que mais?

Outra coisa que entra em jogo é a descoberta do outro: o empurrão hormonal da primeira menstruação das meninas, em paralelo à primeira ejaculação dos meninos, faz com que ambos despertem para a aproximação sexual. É a fase dos primeiros beijos, amassos e carícias, que vão se aquecendo na medida em que ambos rumam para a adolescência, a fase posterior que chega num piscar de olhos.

Como lidar com tudo isso?

Com calma. E entendendo que é um processo natural do nosso desenvolvimento. As dúvidas, as preocupações e os medos fazem parte do processo. Assim como um maravilhoso mundo de descobertas e experimentações.

A importância do absorvente

É o que vai trazer conforto e segurança para a menina lidar com a menstruação. Quando mais adequado ao seu corpo e à fase em que ela está, melhor. Quanto mais confortável, idem. Olhar para o absorvente como um aliado é uma sacada para enfrentar bem essa nova fase da vida, que se inicia com a chegada da menstruação.

A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação
Nathalia Dill, embaixadora do Always Pink com cobertura suave como algodão, e Fernanda Vasconcellos, embaixadora do Always Active com cobertura seca e rápida absorção.

Leia também: Saúde da mulher – Always amplia linha de absorventes

Dica para os pais

Abrir-se ao diálogo. Ninguém precisa saber todas as respostas dar aos filhos, basta estar aberto para conversar, esclarecer e buscar informações juntos para as perguntas que forem surgindo sobre menstruação e sexualidade em geral. Essa postura aberta já é nota dez.

Dica para as meninas

Buscar sempre informações sobre o que pode estar ocorrendo com o corpo, a cabeça, as emoções e a sexualidade, que é nosso jeito de ser no mundo. Entre as informações, é bom saber mais sobre Mitos e Verdades. Como os seguintes:

MITO – “Menina menstruada está doente”. Não, ela não está doente e pode sim manter a rotina do seu dia-a-dia: estudar, praticar esportes, tomar banho, se divertir etc.

VERDADE – “O desejo sexual pode aumentar na menstruação”. Sim, para uma parcela das meninas o desejo aumenta no período da menstruação. Isso pode ter a ver com a mudança hormonal e também com a ideia de que, neste período, ela não corre o risco de engravidar, podendo fazer sexo com maior tranquilidade.

MITO – “Garota que acabou de menstruar não engravida”. Não necessariamente. A primeira menstruação é sinal de que o corpo da menina já libera óvulos que podem ser fecundados, levando à gravidez. Além disso, o ciclo menstrual das meninas é irregular, e o cuidado com a gravidez deve ser redobrado, descartando métodos como a tabelinha ou o coito interrompido (com alta margem de falha) e apostando nos anticoncepcionais (mais eficazes).

VERDADE – “É preciso visitar o médico ginecologista a partir da primeira menstruação”. Sim, para verificar como andam os hormônios, o desenvolvimento sexual e a saúde dos genitais como um todo, além de esclarecer dúvidas e fazer tratamentos quando necessários.

Mais informações: Livro “ALTOS PAPOS SOBRE SEXO – Dos 12 aos 80 anos” (http://lauramuller.com.br/livros.php), da Editora Globo: fala das mudanças nas variadas fases da vida, iniciando com as transformações que ocorrem no corpo, na cabeça e nas emoções com a primeira menstruação.

Curiosidades sobre o período menstrual

Always esclarece dúvidas e curiosidades sobre a TPM e o universo feminino

Alterações de humor, compulsão em comer doces, irritabilidade e tristeza estão entre os sintomas mais comuns da tensão pré-menstrual, também conhecida como TPM, problema comum da mulher moderna. A TPM ocorre nos dias que antecedem a menstruação e é caracterizada por diversos sintomas, principalmente por uma ansiedade mais acentuada e alterações físicas, como aumento das mamas e dores abdominais.

Mas há como testar e explicar alguns mitos populares? Será verdade que as mulheres param de menstruar quando estão na água? Andar descalça dá mais cólica? Confira abaixo algumas curiosidades baseadas em diversos estudos e pesquisas que a P&G conduz sobre o assunto.

A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação
Nathalia Dill grava campanha para o Always Pink.

1. Durante o período menstrual, a mulher deve ficar em repouso.

MITO. Não, uma vez que o período menstrual é fisiológico e não há prejuízo para a atividade física normal da mulher. Claro que não estamos falando das mulheres de alta performance física, como as esportistas, pois estas sentem sim uma queda de performance durante o período menstrual, devido à perda de sangue, porém nem elas precisam repousar.

2. A mãe deve levar a filha ao médico quando a primeira menstruação acontece.

VERDADE. Deve, não só para que o profissional explique o que está acontecendo com ela, mas também para que ela se identifique com a feminilidade do acontecido. A primeira menstruação significa muito mais do que o início do ciclo menstrual, indica que os hormônios femininos das meninas estão funcionando e que a interação dela com o próprio corpo ou com o sexo oposto deve se comportar de outra forma a partir da primeira menstruação. É um primeiro contato com a sexualidade.

3. Andar descalça dá mais cólica.

MITO. A medicina não tem estudos que comprovem fisiologicamente esse fato.

4. O cabelo muda após a primeira menstruação.

VERDADE. Após a primeira menstruação, o cabelo da mulher passa a ter um novo ciclo, como todo o seu organismo. Na pré-menstruação e na menstruação, os cabelos ficam mais oleosos por causa da vasodilatação que interfere na produção das glândulas sebáceas.

5. Na piscina, o fluxo menstrual não desce.

MITO. O fluxo da mulher não muda na água.

6. As mulheres devem evitar o banho durante o período menstrual.

MITO. Esse é um período em que é importante redobrar os cuidados com a higiene íntima.

7. O chocolate é o alimento mais desejado pelas mulheres durante a TPM.

VERDADE. Isso porque o chocolate contém feniletilamina, a mesma substância química que o cérebro produz quando estamos apaixonados.

8. Os alimentos não têm relação com a acne.

VERDADE. É errado dizer que comer chocolate ou amendoim dá espinha, apesar de muitas teorias dizerem que sim. O que realmente sabemos é que qualquer coisa que afete a mulher de forma física ou emocional se reflete em sua pele. Por isso, é bom ter uma dieta nutritiva, dormir bem e ficar calma.

9. Existe alguma coisa que eu não possa fazer quando estou menstruada?

Não, ficar menstruada é normal e natural para a mulher e não deve impedir você de fazer suas atividades normalmente. Você pode ir à aula, ajudar nas tarefas de casa, sair com os amigos, praticar esportes, fazer o que você quiser.

10. Por que me sinto cansada e com sensação de inchaço?

Antes da menstruação, o corpo armazena mais água do que o normal, por isso a mulher se sente inchada. Também é normal sentir-se mais cansada durante a puberdade, porque o corpo está se desenvolvendo e mudando muito rápido.

A sexóloga Laura Muller fala sobre menstruação
Fernanda Vasconcelos, embaixadora do Always Active.

Leia também: Saúde da mulher – Always amplia linha de absorventes

Laura Muller – Sexóloga, Comunicadora Social e Palestrante

Todos os sábados ela responde as perguntas mais variadas da platéia e dos convidados do programa Altas Horas, da TV Globo. Há 5 anos com o quadro no ar, a sexóloga se tornou sinônimo de simpatia e desenvoltura quando o assunto é sexo.

Laura Muller, natural de Juiz de Fora (MG), é jornalista, psicóloga clínica, educadora sexual e palestrante. Atualmente sua atuação profissional se divide nos atendimentos psicológicos, no Altas Horas, nas colunas, além das palestras por todo o Brasil com temas relacionados a sexualidade e relacionamentos.

A sexóloga escreve a coluna SEXO SEM NEURAS no portal iG, que vai ao ar a cada quinze dias, e mensalmente a coluna SEXO é publicada na revista Dia a Dia, do jornal Diário do Grande ABC.

Como jornalista, Laura Muller começou a carreira na Folha de S.Paulo, no caderno ABCD, e na Folha da Tarde, já extinta. Isso foi entre 1991 e 1996. De lá, migrou para as revistas femininas e foi editora de Emoções e Sexo da Revista Claudia, onde trabalhou de 1997 a 2001.

Já escreveu para dezenas de revistas além da Claudia, entre elas Capricho, Nova, Nova Escola, Playboy, Vip, Vogue Homem, Elle, Marie Claire, Um, Uma, Veja, entre outras. Na internet, foi colunista do portal Terra, dos canais Jovem e Mulher.

Como educadora social, deu aulas em escolas, universidades, ONGs e Congressos Científicos. Foi professora dos cursos de Pós Graduação em Educação e Terapia Sexual da Faculdade de Medicina do ABC, das Universidades Salesiano e da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

Tanta experiência resultou em três publicações sobre sexualidade. O livro mais recente, ALTOS PAPOS SOBRE SEXO – DOS 12 AOS 80 ANOS, é um grande sucesso em eventos literários e livrarias do pais inteiro. Nele, o leitor encontra um material bastante didático baseado nas conversas do programa Altas Horas.

Hoje, exercendo seu papel de educadora social, Laura Muller se dedica às palestras em espaços para eventos, empresas, congressos, universidades, escolas, feiras do livro e onde mais for necessário promover um bate-papo sincero, franco e educativo sobre o universo da sexualidade.

Para mais informações, escreva para assessoria@lauramuller.com.br

Fonte: Ketchum

Leia também: Saúde da mulher – Always amplia linha de absorventes

Publicação: 12 de julho de 2012

AUTOR

Paulistana formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e com curso técnico de locução pela Rádioficina. Atuou como redatora e locutora no Grupo Bandeirantes de Rádio e também como repórter para um telejornal segmentado.

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
457013_447428345278341_1353444289_o
Converse comemora o Dia Mundial do Rock no meio do trânsito caótico de São Paulo

Mais uma vez, marca celebra a data em grande estilo. Nesta edição, que volta à capital paulista, sobem ao palco...

Fechar