André Lima traz inverno 2010 contrastante para a SPFW

103

O release do desfile, redigido por Costanza Pascolato, dizia: Contrastes extremos!

Os tais contrastes começavam com a trilha sonora. O DJ Zé Pedro mixou músicas como Poker Face, de Lady Gaga e Left Behind, de Cansei de Ser Sexy – sucessos no eixo sul-sudeste, com o ritmo do tecnobrega, proveniente do norte.

Na passarela os contrastes não param: vestidos curtíssimos são adornados com laços enormes; vestidos longos cheios de detalhes miúdos. A maioria das modelos levava na cabeça um chapéu pontudo, feito de plástico.

A cartela de cores era vibrante. Verde, rosa, azul e roxo faziam frente à sobriedade do branco e preto.

Quanto às formas, muitas saliências nos ombros, calças com maxi-bolsos que propunham uma nova silhueta e um jogo de volumes na cauda dos vestidos.

 
Foto de Grão Imagem

SPFW Inverno 2010 – André Lima

 
Foto de Grão Imagem

 
 
Foto de Grão Imagem

 
Foto de Grão Imagem

 
 
Foto de Grão Imagem

Você também pode gostar!


 
Foto de Grão Imagem


 
Foto de Grão Imagem


 
Foto de Grão Imagem


 
Foto de Grão Imagem


 
Foto de Grão Imagem


 
Foto de Grão Imagem

Saiba mais sobre André Lima

Paraense, André Lima estudou no Studio Berçot, Paris e tornou-se conhecido por seus vestidos de festa.

Antes de montar a marca que leva seu nome, André trabalhou no departamento de criação de marcas como Cavalera e Blue Man, destacando-se pelo aspecto irreverente de seus desenhos.

Em 1999 surge a grife André Lima. Dois anos depois, o estilista desfila sua primeira coleção na São Paulo Fashion Week e seu trabalho ganha grande projeção.

Hoje, as peças da marca são vendidas em lojas multimarcas, em um showroom em São Paulo e em pontos de venda em Londres e Nova York.

Por Augusto Paz

você pode gostar também