A “arte” de lavar dinheiro – O ponto de vista de um especialista

A “arte” de lavar dinheiro   O ponto de vista de um especialista

Novo livro oferece perspectivas e recomendações para combater a lavagem de dinheiro por meio da arte

A arte é tida como subjetiva e está nos olhos do observador. No entanto, o que é indiscutivelmente verdadeiro é que os criminosos encontraram um meio efetivo de usar a arte para engendrar atividades ilegais, especificamente, a lavagem de dinheiro. Em seu novo livro “Money Laundering through Art: A Criminal Justice Perspective” -Lavagem de dinheiro através da Arte: Uma perspectiva da Justiça Criminal – (Springer, 2013), o autor Fausto Martin De Sanctis oferece uma visão geral dos novos métodos  adotados pelos criminosos nessas atividades e como os operadores da Justiça Criminal podem detectar com precisão, investigar e punir esses crimes.

Muitos crimes financeiros e atividades ilegais são efetivamente combatidos pelo envolvimento ativo de governos e outros órgãos reguladores. Mas a indústria de arte sempre foi envolta em mistério, com muitas oportunidades para criminosos tirarem vantagem da falta de transparência. Além do mais, investigadores, membros do Ministério Público, juízes e agências reguladoras estão pouco aparelhados para combater atividades ilegais clandestinas que alavancam a arena artística, uma vez que as leis internacionais e tratados envolvendo o mundo da arte contêm muitas brechas que representam um potencial para a lavagem de enormes quantias de dinheiro.

A “arte” de lavar dinheiro   O ponto de vista de um especialista

“Money Laudering through Art: A Criminal Justice Perspective” explica o pano de fundo necessário para entender o mundo da arte como uma via para atividades ilegais. Visto no contexto de outros crimes financeiros, o livro pode servir como um guia para acadêmicos, promotores, juízes, operadores do direito em geral, o setor de arte e outros envolvidos em esforços para coibir a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo. O livro fornece um panorama dos métodos de lavagem de dinheiro por meio da arte, bem como apresenta  estudo de casos específicos, revelando porque novas técnicas utilizadas pelos agentes criminosos têm sido negligenciadas pela aplicação da lei em muitos países. De Sanctis conclui com diversas recomendações concretas para aperfeiçoar a luta contra a lavagem de dinheiro em geral e por meio das obras de arte.

Fausto Martin De Sanctis possui doutorado em Direito Penal pela  Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), especialização em  Processo Civil pela Universidade de Brasília (UNB), no Brasil. Ele foi procurador em São Paulo (de 1989 a 1990); juiz estadual também em São Paulo, de 1990 a 1991, até ser nomeado para a Justiça Federal. De 2 de abril a 28 de setembro de 2012, o juiz De Sanctis realizou estudos no Federal Judicial Center em Washington, D.C. Atualmente ele é desembargador federal no Tribunal Regional Federal da 3ª Região. O juiz De Sanctis dirigiu uma vara especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro. Ele é um especialista mundialmente conhecido nesse assunto e foi convidado a participar de programas e conferências dentro e fora do Brasil.

De Sanctis, F.M.

Money Laundering Through Art: A Criminal Justice Perspective

2013, X, 218 p. 7 illus. cor

Capa dura €49.95  | £44.99 | $69.95

ISBN 978-3-319-00172-2

Fonte: Assessoria de Comunicação Tribunal Regional Federal da 3ª Região

Publicação: 12 de junho de 2013

AUTOR

Paulistana formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e com curso técnico de locução pela Rádioficina. Atuou como redatora e locutora no Grupo Bandeirantes de Rádio e também como repórter para um telejornal segmentado.

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Piaget Flavia Alessandra01
Piaget premia melhor jogador da final da Copa Ouro São José Polo Audi

Renomada joalheria suíça com tradição no Polo mundial foi timekeeper oficial da final de campeonato no Brasil Há mais de...

Fechar