Instituto Sergio Motta anuncia os 12 artistas indicados aos prêmios de 2011

Instituto Sergio Motta anuncia os 12 artistas indicados aos prêmios de 2011

Sob coordenação de Giselle Beiguelman, as comissões de Seleção e Premiação do 9º Prêmio SergioMotta de Arte e Tecnologia anunciam os 12 artistas indicados aos prêmios de2011, entre 352 inscritos.

Os participantes dessa edição foram submetidos a duas etapas de júri: Comissão de Seleção:Adriana Amaral (RS), Clarissa Diniz (PE), Eduardo Jesus (MG), Marcos Boffa (SP) e Priscila Farias (SP). Comissão de Premiação: Claudia Assef (SP), Cícero Silva (SP), Ivana Bentes (RJ), Tadeu Chiarelli (SP) e Tiago Mesquita (SP).

Instituto Sergio Motta anuncia os 12 artistas indicados aos prêmios de 2011

Indicados na Categoria Início de Carreira:
Alice Miceli
Cláudio Bueno
Jeraman
mmnehcft & MANIFESTO21.TV
Pablo Lobato
Panetone
Ricardo Carioba
Vivian Caccuri
Indicados na Categoria Meio de Carreira:
Dias & Riedweg
Lucas Bambozzi
Raquel Kogan
Zaven Paré

Premiação
Os premiados e o Prêmio Hors Concours serão anunciados dia 3 de outubro em cerimônia no Museu da Imagem e do Som – MIS. A categoria início de carreira dará 4Prêmios de R$15 mil cada; os criadores em meio de carreira concorrem a 2 prêmios, de R$ 30 mil cada. O Prêmio Hors Concours, para um artista ou teórico das áreas abrangidas, premia com R$ 40 mil o reconhecimento pelo conjunto da atuação.

Leituras de portfólios e Simpósio Internacional
No mesmo dia da premiação ocorrerão, nos períodos da manhã e tarde, leituras de portfólios dos 12 artistas finalistas da 9ª edição do Prêmio, que serão realizadas individualmente com a presença de um crítico internacional e um brasileiro. As leituras são abertas ao público e também acontecem no MIS – SP.

Instituto Sergio Motta anuncia os 12 artistas indicados aos prêmios de 2011
8º Prêmio SergioMotta de Arte

Indicados do 9º PSM – Categoria Início de Carreira

Alice Miceli
Área de participação “Arte e Ciência”. Miceli é uma artista que tem tratado de temas diversos relacionados a fatossociais, históricos, sempre em diálogo com a ciência e a tecnologia, resultando num trabalho poético que lida principalmente com a memória. Tem desenvolvido trabalhos em vários locais do mundo e participado de eventos no Camboja, Alemanha, Finlândia, Indonésia, Estados Unidos, Bélgica, entre outros. A criação de imagens específicas é o elemento essencial de sua produção, em vídeo e fotografia.
Saiba mais: Projeto Chernobyl

Cláudio Bueno
Área de participação “Visões de Rede”. Doutorando em Artes Visuais na ECA-USP, Cláudio Bueno atua em grupos de prática artística e de pesquisa. Foi residente do LabMIS, recebeu Menção Honrosa no Ars Electronica 2011, ganhou o Rumos Arte Cibernética do Itaú Cultural, o prêmio Mídias Locativas do Arte.Mov e foi indicado ao Prêmio Sérgio Motta 2010. Atualmente é residente no La Chambre Blanche no Canadá. Seus trabalhos articulam noções de rede, participação, lugar e da vida mediada por dispositivos eletrônicos e digitais.
Saiba mais: buenozdiaz.net

Jeraman
Área de participação “Artes Interativas”. Mestrando em Ciência da Computação pela Universidade de Pernambuco, com ênfase em Realidade Aumentada e Computação Musical, Jeraman é cientista, pesquisador e artista, com base em Recife, Pernambuco.
Saiba mais: jeraman.info

mmnehcft & MANIFESTO21.TV
Área de participação “Artes Interativas”. mmnehcft (2003) & MANIFESTO21.TV (2006) realizam dispositivos audiovisuais (on/offline) propulsores do autoconsciente coletivo numa linha de pesquisa e atuação em que se opera a simbiose entre conceito,ativismo, interação, arte e educação-comunicação a partir de agenciamentos cotidianos: conscientização do ser-urbano (“cybernetic+organisms”) sob “vigilância+espetáculo=consumo”.
Saiba mais: manifesto21

Pablo Lobato
Área de participação “Imagem Digital e Animação Computacional”. Graduado pela Faculdade de Comunicação e Artes – PUC Minas, especializou-se em cinema – PUC Minas/UFMG. Um dos criadores da Teia – Centro de pesquisa audiovisual em Belo Horizonte. Selecionado pelo projeto Bolsa Pampulha (2007-2008). Foi bolsista da John Simon Guggenheim Foudation, NY (2008-2009). Nos últimos anos exibiu seus trabalhos em instituições de arte no Brasil e exterior, como MAM (SP), MoMA (NY), Museu Tamayo (MX), Akademie der Kunst (Berlim).
Saiba mais: teia.art

Panetone
Área de participação “Artes Sonoras”. Fascinado pela mecânica, eletrônica, símbolos e formas, Panetone desenvolve um trabalho onde as técnicas convencionais se tornam laboratórios poéticos. Adepto ao movimento faça-você-mesmo, utiliza de sucatas eletrônicas e fragmentos de teoria para dar suporte a experimentação livre. Seu trabalho trata da apropriação, desmitificação e associação de objetos e ideias, os resultados são concertos audiovisuais, instalações, intervenções e uma série de laboratórios e oficinas.
Saiba mais: panetone.net

Ricardo Carioba
Área de participação “Imagem Digital e Animação Computacional”. Formado em Artes Plásticas pela FAAP, em São Paulo onde vive e trabalha, desde 1999 vem realizando exposições individuais e coletivas, e apresentações audiovisuais. Realizou as exposições individuais Escape para outra estática, Branca Sua, Whte Box, Motris e Sem título em São Paulo; In Side#No Form, em Londres, e LaDo4X4, no Rio de Janeiro. Participou de exposições coletivas em São Paulo, Curitiba, Belém, Recife e Salvador, erealizou apresentações  musicais em São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Londres e Nova York.
Saiba mais: ricardocarioba

Vivian Caccuri
Área de participação “Artes Sonoras”. Natural de são Paulo, a artista mora e trabalha no Rio de Janeiro. Atualmente é pesquisadora visitante da Universidade de Princeton nos EUA, no departamento de Artes e Literatura. No Rio, foi pioneira na ocupação da antiga fábrica da Bhering na região portuária, que se tornou referência no atual movimento derevitalização da região. É graduada em Artes Plásticas pela UNESP e mestre em Estudos do Som Musical pela Escola Nacional de Música da UFRJ com o tema “Ouvindo a Arte Brasileira”.
Saiba mais: viviancaccuri.net

Indicados do 9º PSM – Categoria Meio de Carreira

Dias & Riedweg
Área de participação “Imagem Digital e Animação Computacional”. Maurício Dias (Rio de Janeiro, 1964) & Walter Riedweg (Lucerna, Suíça, 1955) trabalham juntos desde 1993, desenvolvendo projetos interativos e interdisciplinares no campo das artes visuais e da performance contemporâneas. Seu trabalho investiga como as psicologias privadas afetam e constituem o espaço público e vice-versa, tendo como característica principal o envolvimento do público na concepção e execução da própria obra. Dias & Riedweg vivem e trabalham atualmente no Rio de Janeiro.

Lucas Bambozzi
Área de participação “Artes Interativas”. Artista multimídia e curador em novos meios, trabalha em mídias como vídeo, filme, instalação, site-specifics, performances audiovisuais e projetos interativos. Seus trabalhos vem sendo frequentemente exibidos em mostras em mais de 40 países. Foi curador e coordenador de eventos como Sónar SP (2004), Digitofagia (2004), Life Goes Mobile (Nokia Trends 2004 e 2005), Motomix (2006), Lugar Dissonante (2009). É criador, curador e coordenador geral do Vivo arte.mov Festival Internacional de Arte em MídiasMóveis que acontece desde 2006, em várias capitais do Brasil. Foi artista residente no CAiiA-STAR Centre/i-DAT (Planetary Collegium) e concluiu seu MPhil na Universidade de Plymouth na Inglaterra. Em 2010 foi premiado no Ars Eletronica em Linz/Áustria e em 2011 teve uma retrospectiva de seus trabalhos no Laboratório Arte Alameda, na Cidade do México. São uma constante em seustrabalhos recentes as questões relacionadas ao conceito de espaço informacional e as particularidades de uma arte produzida a partir das mobilidades e imobilidades do contexto urbano.
Saiba mais:  lucasbambozzi

Raquel Kogan
Área de participação “Artes Interativas”. Formada em arquitetura. No Rumos Transmídia 2002 faz reflexão#1. A investigação em mídias digitais continua: projeção, 401, ocupação1 sidespecific , reflexão#2 na exposição cinético _digital e no ZKM; reflexão#3 no art@outsiders e File Porto Alegre, ponte no Sesc Paulista, Espaço Fundação Telefonica e na exposição agora/ágora. O objeto rever é exposto no Centro Cultural da Espanha, a vídeo-instalação mov_ing no Festival Transitio MX2, Crtl V+Crtl C no Sesc Pompeia e na exposição code live. Faz a instalação reler para a 4ªbienal emoção art-tificial e participa do File Prix Lux.
Saibamais: raquelkogan

Zaven Paré
Área de  participação “Arte e Ciência”. Artista em “Machine Art”, pioneiro no uso dos robôs no palco e pesquisador como “Robot Drama Researcher” do Laboratório do Professor Hiroshi Ishiguro no Japão (JSPS). Teve uma exposição itinerante (Cyber Art) nas 5 Caixas Culturais nos 3 últimos anos. Além disso, teve seutrabalho prestigiado em importantes instituições como: Cynthia Breazeal Lab no Media Lab in MIT, Universidade do Connecticut e da Carolina do Norte, CalArts, UQAM, Universidade de Osaka, Le Fresnoy, o CECN, CREAM Festival em Yokohama, Henson Festival em NY.
Saiba mais: zavenparé

Histórico do Prêmio
Observando a articulação entre cultura, sociedade e novas tecnologias, o Instituto tem realizado uma série de iniciativas que estão em consonância com as exigências do nosso tempo. É dentro desse pensamento que, no ano de 2000, foi criado o Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia, cujo objetivo é apoiar a criação artística brasileira em mídias eletrônicas e digitais.
Desde a sua criação, o Prêmio tem contemplado diversas áreas: artes visuais, música, literatura, dança, performance, artes interativas, arte e ciência e, ainda, pesquisas teóricas, que completam o perfil híbrido da premiação. Em suas oito edições, recebeu mais de três milinscrições e distribuiu quase um milhão e meio de reais para os premiados e as bolsas-fomento para projetos inéditos. Paralelamente, o Instituto Sergio Motta desenvolve projetos voltados à prospecção e à difusão de novos criadores, como o Festival Conexões Tecnológicas e as Oficinas Territórios Recombinantes.

No Brasil e internacionalmente, o Instituto tem realizado parcerias com instituições como Museu Reina Sofia (Espanha), o ZKM (Karlsruhe, Alemanha), Ars Eletronica (Linz, Áustria), ISEA, Goethe Institut – São Paulo, British Council, AECID e CCE_SP, Memorial da América Latina, Museu de Arte Contemporânea de Goiás, Santander Cultural (RS), Museu de Arte Moderna da Bahia, Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães, entre outros.

Instituto Sergio Motta
O Instituto Sergio Motta é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – que atua na sociedade civil por meio de um centro de projetos e debates, expressando o uso criativo das tecnologias e na difusão de inovações. E tem como missão a realização de ações que contribuam efetivamente para o desenvolvimento nacional em suas múltiplas e diversas formas de expressão.

Via Adelante Comunicação Cultural

Imagem de abertura via Flickr

Publicação: 16 de agosto de 2011

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Moda praia verão 2012
Biquínis Verão 2012 – Descubra o biquíni ideal para cada tipo de corpo e as principais tendências

Aprenda a escolher os modelos que mais combinam com você! O verão se aproxima e as vitrines já exibem as...

Fechar