SAJ

SAJHomens, vou dar uma dica pra vocês: quando conhecerem uma “mina”, convidarem pra jantar, quiserem causar uma boa impressão, etc e tals, nada de deixar a fifi escolher o lugar. Podem perguntar, por educação, se ela tem algum restaurante preferido – até porque isso ajuda você a escolher onde levá-la. E podem – aliás, devem – perguntar se ela tem alguma restrição alimentar, evitando acabar a noite no Pronto Socorro. Fora isso, queridão, escolha vo-cê o restaurante. Um homem que sabe onde levar uma mulher é muito, muito sexy. Nem que seja pra ir à barraca da esquina comer um “dogão”.

Ciro diz que sou sexista. Talvez eu seja mesmo. E fiquei ainda mais quando, há alguns meses, me caiu uma ficha no meio do estacionamento do supermercado. Estava cheia de sacolas e um senhor se ofereceu pra ajudar. Agradeci e disse que não precisava. Quando entrei no carro, me perguntei: COMO NÃO PRECISAVA? Naquele momento, entendi que eu, assim como milhares e milhares de mulheres, estava tão acostumada a ser “independente” que nem uma ajuda pra carregar sacola eu achava que precisava mais! Bem… Precisar, realmente não preciso. Mas quero. E passei a aceitar.

Saj foi o primeiro restaurante que o Ciro me levou, o que rendeu a ele alguns pontos. Comida libanesa deliciosa, com destaque para os pães, todos feitos na casa. O nosso preferido é o pão folha temperado com zattar. Ciro escolheu uma mesa que ficava bem em frente à cozinha – dá pra ver o pão sendo assado na hora, em uma chapa metálica convexa aquecida que dá nome ao restaurante. Isso rendeu mais alguns pontinhos.

Além dos pães, pedimos coalhada seca e mhamara (pasta de pimentão vermelho com nozes). Como prato principal, lombo de cordeiro (divino) e batatas à libanesa (vêm um pouco amassadas, bem temperadas e com um pouco de cebola). Ao contrário do que o garçom nos disse, a porção de lombo não serve bem duas pessoas. Principalmente porque é divina e dá vontade de comer mais.

E, antes de terminar o texto, sejamos justos e deixemos uma dica para as mulheres. Gatassshhh, se ele insinuar dividir a conta no primeiro encontro, pague você a conta inteira. E fuja.

Vai lá
Rua Girassol, 523
Vila Madalena – SP
Tel: (11) 3032-5939

Publicação: 4 de maio de 2012

AUTOR

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
VMagazine-JenniferLopez06
A mobilidade dos papéis na sociedade – Mulheres fálicas, homens femininos

Em que contexto você usa a palavra ‘moderno’? Geralmente, esse termo é usado para definir algo que rompe com alguma...

Fechar