Entenda como são feitas as estampas

Entenda como são feitas as estampas
Processo de estamparia

Quase todo mundo usa camiseta estampada ou tem uma no guarda-roupa. Seja uma blusa com estampa localizada, ou um vestido com estampa total. Independentemente da estampa, todas exigem uma técnica específica. O curioso é que pouco se fala do assunto e as estamparias não costumam revelar seus segredos. Afinal, como é feita uma estampa?

O processo básico chama-se  Silkscreen e consiste em 4 etapas:

  • A tela é colocada sobre a frente da peça, uma  camiseta, por exemplo;
  • Uma cor de tinta por vez é colocada sobre a tela, passa-se um rodo de borracha para a tinta vazar através do desenho da tela e ser impressa no tecido;
  • Se o desenho possuir mais de uma cor (em geral são feitas ate 4 cores), então cada cor do desenho será feita em uma tela separada. Cada tela terá uma parte do desenho que repete a cor;
  • As estamparias cobram mais caro pelo número de cores usadas, já que a mesma peça terá que permanecer na mesa até que as 4 cores sejam aplicadas.

Passo-a-passo de como se prepara uma estampa

1- O desenho é feito em programas vetoriais ou de tratamento de imagens como Corel Draw, Adobe Ilustrator, Freehand e Photoshop;

2- Depois de pronto, separam-se as cores desse desenho para fazer a impressão dos fotolitos. O número de fotolitos é correspondente ao número de cores da arte, com exceção da quadricromia que se limita a 4 cores. Com isso, cada cor será um fotolito e uma tela separada;

3- O fotolito é utilizado para fazer a gravação das telas que por meio de luzes e uma reação fotossensível transfere a imagem para o nylon esticado no quadro;

4- Depois de gravado, leva-se o quadro a uma mesa própria para silkscreen, onde se estica o tecido e por cima do quadro aplica-se a tinta com um rodo emborrachado. A tinta passa apensas pelo desenho gravado concluindo o processo.

Entenda como são feitas as estampas

Existem vários tipos de estampa. Veja alguns exemplos:

• Sublimação: É um processo que pode ser feito sobre uma peça pronta, dando efeitos inusitados.
A tinta sublimática reage com a fibra do tecido de poliéster e poliamida resultando numa estampa sem toque.

• Zero Toque: A intenção dessa técnica é dar leveza a peça mesmo que ela seja totalmente estampada.
Utiliza-se tinta à base d’água e é dada apenas uma passada com o rodo na hora de estampar.
O resultado final não é sentido no tato, ou seja, ao passar a mão sobre a estampa você não a sente.

Transfer: O Transfer é um processo em que a arte desenvolvida é espelhada e impressa num papel especial. Aplica-se no tecido com uma prensa quente, a uma determinada temperatura e a imagem é transferida ao tecido no final do processo. Os papéis Transfer podem ser comprados prontos já com desenhos específicos ou criadas por um software de imagens num computador e impressa por uma máquina específica em um papel especial.

• Corrosão: O tecido no qual será aplicado o efeito da corrosão deve ser tingido com corante reativo, para que se tenha o resultado esperado.  A tinta é preparada com a mistura de produtos químicos e, ao ser aplicada ao tecido, descolore seu tingimento e faz aparecer a imagem esperada, sem toque algum na peça.

Entenda como são feitas as estampas
Exemplo de estampa em corrosão

• Glitter: São partículas brilhantes de poliéster que, misturadas com plastisol incolor, são aplicadas no tecido. A peça apresentará apenas os pontos de brilho do glitter na área impressa.

• Esfera Sintética: O processo é artesanal, mas também está sendo utilizado em grandes estamparias. O produto piloto é a Cola para Esfera Sintética, que é aplicado por meio de bisnaga ou serigraficamente. As esferas são aplicadas por imersão com a Cola ainda úmida. A polimerização é feita por meio de estufa, onde se pode obter dois tipos diferentes de acabamento: com as esferas apenas curadas, ou com as esferas com acabamento derretido, que exige apenas mais tempo dentro da estufa ou maior temperatura. Existe a opção de 13 cores de esferas sintéticas, mas o processo pode ser feito em qualquer cor especial,  mas é necessário um prazo maior.

Entenda como são feitas as estampas
Esfera sintética colorida aplicada em tecido

• Flocagem: É o efeito aveludado dado a uma estampa. Ele pode ser feito através de um aparelho eletrostático, ou pela aplicação do papel flocado e deve ser realizado apenas em tecidos mistos. Esse tipo de estampa exige cuidados especiais ou sua durabilidade será muito menor que a prevista. Na lavagem,o cuidado é essencial, pois não é possível lavar uma peça flocada na máquina.

Depois de aplicada a cola na área desejada do tecido,  formando o desenho da estampa, leva-se o mesmo à máquina de flocagem, para flocar toda a área onde foi impressa a cola, movimentando a peneira para o floco cair em pé (eletrostática). Após o tratamento térmico de secagem, retirar o excesso de flocos com aspirador de pó, escova ou equipamento adequado e conferir o resultado que é realmente surpreendente.

Entenda como são feitas as estampas
Processo de flocagem

Entenda como são feitas as estampas
Flocagem em tecido

 

• Plastisol: É uma tinta derivada de resina PVC e plastificantes, proporciona ótima definição na impressão e possui boa resistência à lavagem. O plastisol pode ser aplicado tanto em desenhos coloridos (chapados), como também em alto relevo, com foil metálico e com glitter. É indicado para tecidos de algodão, sintéticos e jeans. A estampa final possui um toque gelatinoso e uma fina camada em relevo. Esse tipo de estampa exige cuidados na hora de passar a ferro: não se pode passar com ferro quente a estampa, tampouco lavar com água muito quente. É preferível lavar a peça no lado avesso.

• Devorê: Esse processo só é permitido em tecidos mistos, pois a tinta “devorê” corroe todo algodão do tecido na área em que for aplicada, restando somente o poliéster. O resultado é diferenciado e é indicado que se faça vários testes antes de uma produção com essa técnica.

 Entenda como são feitas as estampas
Estampa Plastisol   

Entenda como são feitas as estampas
Estampa Devorê

• Efeito Marca D’Água: Esse efeito é supreendente!  Após aplicado o produto e feitas todas as etapas de secagem e tratamento térmico, lava-se a peça para tirar toda tinta perceptível a olho nu. Depois de seca a estampa não aparece, porém, quando úmida ou molhada ela aparece em marca d’água. Tecidos sintéticos ,como o nylon e camberra, são os mais indicados para a aplicação desse efeito.

Entenda como são feitas as estampas Entenda como são feitas as estampas
Processo de Marca D´Água

Essa matéria foi preparada com as dicas do designer Tiago Elias www.tid3sign.com.br

Por Sueli Schmitt

Sueli Schmitt, correspondente do Fashion Bubbles em Nova York, está com a proposta de conduzir pessoas ou pequenos grupos para comprar e conhecer a cidade de New York de uma maneira muito especial: com uma guia que mora lá, fala português e entende tudo de moda.

Saiba mais em Visitas guiadas a New York, New Jersey e Long Island – dicas valiosas para tornar sua viagem inesquecível).

Saiba mais sobre estampas

Publicação: 24 de março de 2010

AUTOR

Sueli é estilista formada em Negócios da Moda pela Universidade Anhembi-Morumbi. Trabalhou como Estilista e Gerente de Produto em diversas empresas em São Paulo desenvolvendo Private Label. Atualmente mora em NY e é estilista free-lancer e Consultora de Moda para confecções de Jeans em SP, colaboradora do Jornal Brazilian Sun e do Fashion Bubbles. Desenvolve a marca própria Sueli Schmitt comercializada em feiras de novos designers em NY. Contato: Sueli1100@hotmail.com

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
AussieBum-Cueca-de-fibra-de-banana
AussieBum desenvolve cuecas de fibra de bananeira

Marca de cuecas australiana inova ao desenvolver linha ecológica, feita a partir de fibras da bananeira. A Aussiebum, uma das...

Fechar