Cool Hunting por Palermo Soho

 Cool Hunting por Palermo Soho

Viajar para outros lugares é sempre uma experiência enriquecedora. Fazer cool hunting torna a viagem mais interessante e rica ainda. Decidi que vou falar menos de comportamento, tendências e consumo e vou me permitir falar um pouco mais sobre estilos de vida e cidade. Vou aproveitar que voltei recentemente de uma viagem de quase duas semanas por Buenos Aires e falar do que mais curti: o bairro de Palermo Soho.

Palermo é talvez o maior bairro de classe média de Buenos Aires e se divide em Palermo Viejo, Palermo Soho, Palermo Hollywood, Palermo Parque, Palermo Chico. São centenas de ruas e um enorme parque, que concentra os bosques de Palermo. Minha intenção aqui é menos falar de Palermo como um todo e muito mais de Palermo Soho: uma área que cada vez mais se estende entre Santa Fé e Córdoba e que reúne lojas e espaços com projetos diferenciados que mesclam moda, design, arte, gastronomia, bares, cafés e hotéis design. Daí a alusão ao bairro nova iorquino do Soho, ambiente efervescente da arte, do lado boêmio, freakie e alternativo chic.

Cool Hunting por Palermo Soho

O coração do bairro é uma pequena praça, Plaza Serrano como é conhecida ou Plaza Cortazar como é formalmente denominada. Trata-se de uma praça com pouco verde e com um simples parque infantil com grades em volta e rodeado de pizza bares que ficam lotados todas as noites e onde rola uma pequenina, mas bem badalada feirinha de artesanato no domingo. Palermo Soho é um conjunto de quase cem quarteirões onde predomina a arquitetura de estilo espanhol que dialoga muito bem com os novos e contemporâneos projetos de designers e arquitetos jovens. O que marca as ruas e fachadas é o mix de casas simples e pequenas lojas e kioskos com fachadas e projetos comerciais arrojados e de bom gosto.

As calles Honduras, El Salvador, Gurruchaga, Guatemala, Costa Rica, Nicarágua entre outras são as que concentram o maior numero de lojas, restaurantes e bares boutiques da região. Tudo tem conceito e busca ser único e diferenciado. Não existe um padrão estabelecido, mas há um diálogo hibrido e rico, que segue diversas tendências, mas que marcadamente se inspira no art deco, no vintage e no design das décadas de 60 e 70.

Cool Hunting por Palermo Soho

Mesmo sendo retrô, Palermno Soho é muito mais moderna por ser uma região conceitual e fortemente jovem e dinâmica. O bairro respira forte à noite. Sua pegada boêmia inspira os jovens de classe média alta e muitos turistas. A noite os restaurantes acendem suas luzes, muita cor, fachadas envolventes e gente bonita parada nas esquinas e caminhando pelas ruas. Alguns quarteirões parecem pobres e abandonados, com calçadas esburacadas e fachadas cinzas, mas logo uadiante espaços-boutiques refinados que ocupam as mesmas casas baixas, sobrados e onde se vê muitos poucos prédios residenciais. Uma pequena parte do bairro se chama Palermo Hollywood por abrigar muitos intelectuais, artistas e pessoas da mídia argentina que mudaram nas ultimas décadas para este antigo bairro boêmio.

Depois vou falar um pouco de algumas lojas e espaços de moda, do mercado de pulgas e da febre de gastronomia e design do bairro .

Cool Hunting por Palermo Soho

Cool Hunting por Palermo Soho

Por Sérgio Lage

Publicação: 21 de julho de 2008

Tudo sobre: , ,

AUTOR

Sérgio Lage é mestre em Sociologia e Publicidade e Marketing pela USP. Professor de Análise Estratégica de Tendências Culturais dos cursos de Master do Istituto Europeo di Design e Professor de Comportamento do Consumidor e Antropologia do Consumo dos cursos de Extensão e MBA da FIA PROVAR.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Tendências de tecidos para o Inverno 2009 segundo a Texworld – Parte 2/2

Algodão Por um lado o algodão com alta qualidade, compactado com fio penteado, por outro, autêntico e casual lavado e...

Fechar