Oscar 2021: Nomadland conquista categorias de melhor atriz, direção e filme

Na contramão de outros eventos tradicionais a Academia insistiu em um evento Oscar 2021 presencial durante a pandemia de coronavírus.

De maneira mais intimista e dinâmica o Oscar 2021 é o primeiro evento tradicional a quebrar a bolha e acontecer ao vivo. Nomadland, da diretora Chloé Zhao, conquistou as principais categorias como melhor, filme, direção e atriz.

- Continue depois da Publicidade -

Aconteceu na noite do último domingo, 25, a maior e mais tradicional festa do cinema mundial, o Oscar 2021. A Academia de Cinema orquestrou e movimentou centenas de profissionais para que a entrega da estatueta fosse feita ao vivo e presencialmente, fugindo de qualquer tipo de transmissão por videoconferência.

A ideia dos produtores do Oscar 2021 foi proporcionar aos telespectadores uma experiência diferente das demais cerimônias e fazer com que as pessoas em casa estivesses assistindo um filme.

A primeira estratégia para fugir da famosa e elegante aglomeração de famosos foi descentralizar o Oscar 2021 de um único lugar. Os produtores então decidiram dividir os convidados em mais de um espaço. Dessa vez os indicados e seus acompanhantes ocuparam o salão Union Station (maior estação de trem de Los Angeles). Mas o tradicional Dolby Theatre também foi usado para a apresentação. Todos esses espaços, logicamente em Los Angeles, EUA.

Além disso, os produtores também gravaram diversos vídeos que foram exibidos durante toda a cerimônia. Londres e Paris também serviram de espaço para a transmissão do Oscar 2021. Outra alteração bem significativa e tradicional para o evento foi a transferência dos números musicais que, dessa vez, não foram apresentados dentro da entrega das estatuetas.

Os indicados a categoria de melhor canção gravaram seus números musicais no telhado do Museu da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, e o pré-evento foi chamado de “Oscars: Into the spotlight.”As apresentações foram exibidas uma hora e meia antes do início oficial do Oscar 2021, numa espécie de “esquenta.”

 

- Continue depois da Publicidade -

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Mais Cuidados Contra o Covid-19

 

Los Angeles é o local tradicional para a entrega do principal prêmio do cinema mundial que acontece anualmente desde 1929 nos Estados Unidos.

No entanto, em um ano de pandemia, mudanças significativas tiveram que acontecer para evitar riscos de contaminação do novo coronavírus.

- Continue depois da Publicidade -

O tradicional tapete vermelho foi estendido, mas dessa vez sem as famosas arquibancadas montadas há alguns metros de distância e super disputada pelo público, que geralmente, participa de um sorteio e uma rigorosa “inspeção” para ver de longe as principais estrelas do cinema.

Sem público na entrada do Union Station, outra mudança foi na (bem) significativa diminuição de jornalistas e fotógrafos para a recepção das estrelas. Apenas três fotógrafos receberam a credencial para ficar nas intermediações do tapete vermelho. E poucos jornalistas entrevistaram celebridades mundiais no Oscar 2021.

Outra exigência dos produtores do evento foi a obrigatoriedade do uso da máscara durante todo evento (o que praticamente ninguém fez), além do distanciamento entre ao sofás e mesas. Os convidados principais e seus acompanhantes tiveram que revezar as mesas com outros indicados, numa espécie de rodízio. Apenas 170 pessoas estiveram presentes durante a entrega das estatuetas do Oscar. Todos os convidados tiveram que realizar 3 testes de Covid-19 nas semanas que antecederam a apresentação no último domingo.

Vale lembrar que nesse momento cerca de 40% da população adulta de Los Angeles já foi vacinada. Mas até o momento, mais de 571 mil pessoas morreram de Covid-19 nos Estados Unidos.

O ator Anthony Hopkins vencedor da categoria, Melhor Ator pelo longa, “Meu pai” não compareceu ao evento para seguir sua quarentena na Inglaterra. O ator está com 83 anos.

 

 

Premiados do Oscar 2021

Oscar 2021- Na categoria melhor atriz coadjuvante, Yuh-Jung Youn levou
Oscar 2021- Na categoria melhor atriz coadjuvante, Yuh-Jung Youn levou
a estatueta por Minari. Ja Daniel Kaluuya venceu como ator coadjuvante por Judas e o Messias Negro. (fotos: montagem – AP Photo/Chris Pizzello)

 

A premiação do Oscar 2021 ficará marcado na história como um dos marcos da grande virada da diversidade do maior premio do cinema mundial. Isso porque, nas principais categorias, houve um número mais significativo de negros, mulheres e outras nacionalidades como destaque nas produções indicadas pela Academia aos maiores prêmios da noite.

Para que isso acontecesse, uma mudança significativa se viu necessária entre os membros da Academia de Cinema. Em 2016, entre os seis mil ocupantes de uma “cadeira” na Academia 93% eram pessoas brancas e 76% homens com idade superior a 73 anos.

Já no ano passado, para a seleção dos filmes indicados ao Oscar 2021, a Academia contou um aumento de 33% de mulheres entre seus integrantes, além de 19% de membros de minorias sub-representadas, como explica a própria seleção. Veja os indicados e os grandes ganhadores da noite nas principais categorias destacadas pelo Fashion Bubbles.

Melhor Filme

-“Meu pai”
-“Judas e o messias negro”
-“Mank”
-“Minari – Em busca da felicidade”
-“Nomadland” – (venceu! Oscar 2021)
-“Bela vingança”
-“O som do silêncio”
-“Os 7 de Chicago”

 

Melhor Direção

-Thomas Vinterberg: “Druk – Mais um rodada”
-David Fincher: “Mank”
Você também pode gostar!
-Lee Isaac Chung: “Minari – Em busca
da felicidade”
-Chloé Zhao: “Nomadland” (venceu! Oscar 2021)
-Emerald Fennell: “Bela vingança”

 

Melhor Ator

-Riz Ahmed: “O som do silêncio”
-Chadwick Boseman: “A voz suprema do blues”
-Anthony Hopkins: “Meu pai” – (venceu! Oscar 2021)
-Gary Oldman: “Mank”
-Steven Yeun: “Minari – Em busca da felicidade”

 

Melhor Atriz

-Viola Davis: “A voz suprema do blues”
-Andra Day: “Estados Unidos vs. Billie Holiday”
-Vanessa Kirby: “Pieces of a woman”
-Frances McDormand: “Nomadland”- (venceu! Oscar 2021)
-Carey Mulligan: “Bela vingança”

 

Melhor atriz coadjuvante

-Maria Bakalova – “Borat: fita de cinema seguinte”
-Glenn Close – “Era uma vez um sonho”
-Olivia Colman – “Meu pai”
-Amanda Seyfried – “Mank”
-Youn Yuh-jung – “Minari” – (venceu! Oscar 2021)

 

Melhor ator coadjuvante

-Sacha Baron Cohen – “Os 7 de Chicago”
Daniel Kaluuya – “Judas e o messias negro” – (venceu! Oscar 2021)
-Leslie Odom Jr. – “Uma noite em Miami”
-Paul Raci – “O som do silêncio”
-Lakeith Stanfield – “Judas e o messias negro”

 

Melhor Filme Internacional

“Druk – Mais uma rodada” (Dinamarca) – (venceu! Oscar 2021)
“Better days” (Hong Kong)
“Collective” (Romênia)
“O homem que vendeu sua pele” (Tunísia)
“Quo Vadis, Aida?” (Bósnia)

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes