Como Finalizar o Cabelo: Veja técnicas para cada tipo de fio

Como finalizar o cabelo: veja técnicas para cada tipo de fio

Entender como finalizar o cabelo, independentemente da sua curvatura, é o que garante o brilho, maciez e aquele toque especial de “cabelo bem cuidado”, sabia? 

Apesar de ser um pouco desconsiderada por algumas pessoas, a finalização com os produtos ideias pode fazer toda a diferença e, acredite ou não, contribuir para a saúde dos fios. 

Mas, o real problema é que muitos não fazem ideia de como modelar o cabelo, levando a crenças equivocadas como: 

  • o procedimento demora muito tempo;
  • você precisa ter as marcas mais caras de cremes para a etapa final;
  • para o cabelo liso, basta deixá-lo secar naturalmente, sem nenhum produto de tratamento;
  • cabelos com creme para pentear, por exemplo, ficam com aspecto oleoso, pesado e dão a impressão de estarem sujos;
  • as técnicas envolvem um investimento de recursos desnecessário.

Todas essas suposições são errôneas e só podem ser mudadas com o consumo de informações confiáveis e práticas. 

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo completo, com tudo o que você precisa saber para dar aquele “glow up” no seu tipo de cabelo. Confira!

A importância da finalização ideal para cada tipo de cabelo

Conhecer o seu tipo de cabelo e cuidar dele contribui muito para uma autoestima elevada e uma concepção saudável sobre si mesmo, além de garantir um posicionamento social assertivo e alinhado à sua personalidade e jeito de ser. 

Afinal, quem nunca ficou se sentindo maravilhosa (ou maravilhoso) ao se olhar no espelho e ficar contente com o aspecto do seu cabelo? 

Ou ainda, você deve ter se sentido muito bem ao receber um elogio sobre o seu cabelo, seja pelo comprimento, cor, ondulação ou penteado, não é?

Pois bem, para que essas cenas se repitam com frequência e você se sinta bem consigo mesmo, é importante saber qual a melhor etapa final para cada tipo de cabelo. 

Cabelos lisos, por exemplo, demandam “rituais” de finalização diferentes dos fios cacheados ou ondulados. Descubra a seguir o passo a passo para utilizar no seu cabelo.

Como finalizar o cabelo?

No geral, como o próprio nome sugere, a finalização do cabelo acontece após a lavagem com shampoo e condicionador, ou aplicação de máscara de tratamento. 

Quer você tenha um cronograma capilar bem definido, quer não, a verdade é que você pode escolher uma técnica padrão, para aplicar a cada lavagem tradicional. 

Ou ainda, pode definir mais duas alternativas de finalização: 

  • uma para quando estiver com pressa ou sem paciência para aplicar todos os passos; 
  • e outra para ocasiões em que você deseja um cuidado mais intenso com o cabelo e conta com um tempo maior para isso.

Independente da sua escolha, o importante é cuidar dos seus fios com carinho — especialmente se eles forem quimicamente danificados. 

Cada tipo de cabelo tem sua própria forma de tratamento e cuidados. 

Cabelos lisos e alisados

Os cabelos lisos e alisados, por exemplo, podem ser considerados mais simples de finalizar e pentear, devido à retidão dos fios. 

Em contrapartida, é comum ver cabelos oleosos neste tipo, já que o óleo natural produzido no couro cabeludo consegue alcançar o comprimento dos fios mais rápido devido à falta de curvatura. 

Outra característica comum às madeixas lisas é a presença de pontas duplas e ressecadas, resultando em um aspecto de “cabelo mal cuidado”. 

Para lidar com esses pontos, siga o passo a passo abaixo após as lavagens.

Pentear

Penteie os fios com carinho, de preferência com escovas no estilo “raquete”, ou seja, de corpo plano, com almofadinha em seu interior e cerdas curtas de plástico. 

Ao pentear, opte por aplicar um creme para pentear vegano, um leave-in ou reparador de pontas. É essencial, por fim, aplicar um protetor térmico.

Evite aplicar óleos naturais próximos à raiz do cabelo, para evitar que ele fique ainda mais oleoso em pouco tempo.

Secagem e alinhamento

Para secar os cabelos corretamente, o ideal é retirar o excesso de água com uma toalha de microfibra ou uma camiseta de algodão, para evitar frizz, e deixar secar naturalmente. 

Porém, muitas mulheres decidem usar o secador. Nesse caso, certifique-se de aplicar o protetor térmico antes e de manter uma distância segura entre o secador e o cabelo, para evitar que o ar quente danifique tanto os fios. 

Frizz

Se quiser eliminar o frizz, evite causar atrito entre os fios, esfregando a toalha tradicional para enxugar, por exemplo, opte por fronhas de cetim ou produtos específicos para uma selagem térmica nas madeixas. 

Cabelos ondulados

Os cabelos ondulados apresentam um pouco mais de curvatura que os cabelos lisos, e demandam uma estratégia específica

Escolha do creme

Antes de lavar os cabelos, já escolha o creme de pentear que deseja utilizar no dia: se um creme mais nutritivo, mais modelador ou mais leve. Infelizmente, não existe apenas um creme perfeito para cabelos ondulados — o segredo está em conhecer o seu tipo de cabelo e testar vários cremes de marcas diferentes.

Secagem

Para a secagem, é interessante utilizar camisetas ou toalhas de algodão, amassar bem o cabelo, para ele tomar forma e deixar secar naturalmente. 

Geralmente, os secadores não são a melhor opção para os cabelos ondulados, já que tendem a deixá-los sem definição.

Volume

Sobre o volume, tudo depende de como você se sente bem: se com cabelos mais volumosos e corpulentos, sem tanta definição, ou cabelos mais definidos, com pouco volume. 

Em todos os casos, basta “bater” o cabelo, após seco, para que ele se solte mais e tenha mais volume.

Cabelos crespos e cacheados 

Existem diferentes modos de cuidar de cabelos cacheados ou crespos, além de diversas técnicas com objetivos específicos, que estão em alta entre as blogueiras e influenciadoras. 

O segredo é testar e descobrir qual técnica mais te satisfaz e combina com a curvatura dos seus cachos.

Escolha do creme/óleo

Como os cabelos crespos e cacheados tendem a ser mais secos, com menos oleosidade, o uso de óleos para nutrir intensamente os fios é uma excelente opção. 

Existem diversos cremes para pentear, maioneses e gelatinas destinados a cada curvatura: desde os 2A (menos curvados) aos 4C (totalmente curvados). 

Óleos vegetais de abacate, coco, uva e argan podem ser utilizados em processos de finalização como reparadores de pontas ou umectação, que nada mais é do que deixar os óleos durante um tempo e massagear o cabelo. 

Definição dos cachos

Definir os cachos é simples: basta escolher o creme de pentear certo e a gelatina que você mais gosta, para manter a definição por mais tempo. Ao pentear, prefira usar os dedos ou escovas com cerdas mais macias e flexíveis. Dê preferência a cerdas sem aquelas bolinhas ou saliências nas pontas, a fim de evitar a quebra de cabelo e facilitar o desembaraço

Secagem e volume

Assim como os outros tipos de cabelo, é essencial que você não cause atrito entre os fios usando toalhas convencionais, mas aquelas de algodão ou microfibra. 

Além disso, é possível utilizar difusores, ao invés de secadores comuns, mas o ideal é a secagem natural, que apresenta zero chances de danificar as madeixas. 

Falando em volume, que tal utilizar garfos de cabelo para “ativar” os fios? Principalmente os cabelos cacheados curtos podem ter muito sucesso ao utilizar essa técnica.

Outra opção é o famoso “blowout”, que deixa um volume incrível. O único cuidado está em utilizar protetor térmico antes de aplicar a técnica, que utiliza ar quente do secador. 

Conclusão

Percebeu que saber como dar o toque final ao cabelo faz toda a diferença no resultado pós-lavagem? 

Agora que você já sabe como finalizar o seu cabelo, basta escolher a melhor técnica e testar! Você tem alguma amiga cacheada, ondulada ou lisa? Que tal compartilhar este artigo com ela? 

Você também pode nos seguir no Google News, para ficar sempre por dentro das novidades e últimas tendências que compartilharmos!