Homens, eles realmente são os grandes vilões?

- Continue depois da Publicidade -

principe encantadoPor Geisa Machado

No meu consultório, quando a queixa é sobre relacionamentos amorosos, frequentemente ouço das mulheres frases do tipo: “Só arrumo tranqueira” ou “Não quero mais traste na minha vida”. Quando se referem aos homens esses são os adjetivos dados a eles. E o mais interessante é que o próximo parceiro vai, inevitavelmente, se tornar uma “tranqueira” ou “um traste”, pois este mecanismo já virou um círculo vicioso.

Desde pequena o que mais ouvimos da mãe, da avó, ou de uma mulher mais velha é que os homens não prestam, que eles são canalhas, galinhas, traidores… e por aí vai. Isto é uma mensagem que acaba sendo inserida na psique e vira uma verdade que nos acompanha por toda a vida. Portanto, um homem, por mais correto que seja, ao menor deslize, vem a confirmação de que ele é tudo aquilo de ruim que nos disseram. E eles não conseguem limpar esta imagem porque já ficaram estigmatizados.

Uma das soluções para este problema é mudarmos este código. De que forma? Mudando o modo como o vemos e o que pensamos a respeito deles.

- Continue depois da Publicidade -

O homem, assim como a mulher, se nutre dos mesmos sentimentos. O que acontece é que eles reagem às situações de maneira diferente de nós. Eles sentem dor, angústia, alegria, tristeza, frustração…, porém não podem se permitir expressar tudo isso porque se tornariam fracos ou poderiam ser considerados como tal, já que em nossa sociedade ter sentimentos – e exteriorizá-los – no caso do homem, é sinal de fraqueza…

Ao invés de rotulá-los como os grandes vilões, vamos olhá-los como humanos iguais a nós, passíveis de erros e acertos. Vamos assumir (ou descobrir) nossa parcela de responsabilidade no relacionamento. Vamos cultivá-lo e dar espaço para que também possa expressar  e trabalhar suas emoções. Desta forma, ele vai deixando de ser um “traste”, para se tornar o nosso companheiro.

- Continue depois da Publicidade -

O príncipe encantado existe, mas não aquele idealizado, que já vem pronto. Quando mudamos o nosso olhar em relação aos homens, aí aparece o príncipe-companheiro. E encantado, não por estar enfeitiçado, mas porque nos encanta com a sua presença.

Para que tudo isso aconteça é preciso treino e perseverança, mas é perfeitamente possível!

261471-namorados-1-600x600Veja também: Repensando o Feminino – A mulher está se masculinizando?

- Continue depois da Publicidade -

Por Geisa Machado

Psicanalista

[email protected]

Você também pode gostar!

(11) 97249-2879

Projeto Diálogo Entre Mulheres

O que aflige a mulher dos tempos atuais? TPM? Problemas amorosos? Dificuldades financeiras? Responsabilidades profissionais? Sobrecarga de tarefas?

O que te aflige?

Ao longo dos últimos anos as mulheres vêm passando por um turbilhão de mudanças, exercendo diferentes papéis, milhares de cuidados e trabalhando duro para serem bem sucedidas em vários aspectos: beleza, carreira, casamento, namoro, filhos, amigos, entre outros.

Com tamanha transformação sofrida por elas e com essas questões sendo assuntos tão rotineiros na vida daquelas que não se consideram mais do sexo frágil – ou você poderá descobrir que ainda é sim – resolvemos montar grupos dirigidos com o objetivo de trazer a tona temas relacionados ao universo feminino. Um encontro de mulheres, em um ambiente acolhedor, para falar sobre problemas, frustrações, decepções, situações engraçadas, rotinas… e não apenas falar “mal de homem”.

A proposta é a formação do grupo terapêutico “Diálogo entre mulheres” que funciona como espelhamento e apoio psicológico. Sob a supervisão de uma psicanalista, a pessoa ao falar sobre o que a aflige serve como espelho para as demais participantes que, ao se identificarem com o problema, buscam encontrar juntas a melhor saída para a questão colocada.

Convidamos você a participar dessa experiência, que nada mais é do que dividir experiências para somar resultados.

Psicanalista responsável: Geisa Machado

Duração: Encontros semanais de 1:30hrs. cada

Investimento: R$ 100,00 mensais

Contatos: (11) 2221-7151   –   (11) 97249-2879 (Vivo)

Email: [email protected]

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes