Planta baixa: o que é, como fazer e quanto custa fazer a sua

A planta baixa é o primeiro passo para construir ou reformar porém, poucas pessoas sabem para que ela serve e qual o preço que vale

O primeiro passo para construir uma casa é fazer o planejamento. Para isso, ao conversar com um arquiteto, ele irá precisar fazer uma planta baixa. Mas, afinal, você sabe o que é isso? Este elemento essencial na construção civil é um desenho que apresenta o tamanho e o posicionamento de cada cômodo da casa.

Embora exista vários modelos de planta de casa ou apartamento, hoje falaremos sobre a planta baixa. Então, você verá:

  • O que é uma planta baixa
  • Como fazer a sua
  • Quanto custa uma planta baixa

O que é uma planta baixa?


Basicamente, trata-se de um desenho técnico de uma casa a partir de um corte horizontal imaginário feito à 1,50m do piso. Ou seja, é como se tirássemos o teto da casa e estivéssemos olhando os ambientes por cima.

Aqui, será apresentado aos moradores o que será feito no projeto. Como resultado, todos os ambientes são estarão posicionados como a sala, quarto, banheiro, cozinha, entre outros.

A planta baixa pode ser feita para diversos ambientes. Por exemplo, para um prédio inteiro, uma apartamento, um andar inteiro e até mesmo ser feita para um único cômodo da casa.

Além disso, este desenho servirá de guia para os pedreiros. Por isso, precisa estar muito bem detalhada para que não hajam dúvidas.


Por que 1,50m de altura?


Esta medida é utilizada por permitir que mesmo com o corte seja possível identificar a posição das portas e janelas.


O que deve ter em uma planta baixa?


Existem três elementos fundamentais para produzir uma planta baixa:

  • Escala: isso significa que todos os elementos contidos no desenho será proporcionais ao tamanho real. Por exemplo, as janelas, portas e móveis. Na arquitetura, a escala mais utilizada segue o padrão de 1:50 e 1:100 para projetos residenciais. Ou seja, “cada centímetro da planta baixa será 50 vezes menor do que a realidade”, explicou o EntendAntes.
  • Linhas de dimensão: traduz as medidas de cada item que terá no cômodo.
  • Planta com layout: são modelos de desenhos que já incluem armários, escadas, eletrodomésticos, entre outros.

Como fazer uma planta baixa?


Planta baixa de casa grande térrea. Fonte: Pinterest

Embora pareça uma tarefa simples, existem muitas orientações e passos que precisam ser seguidos para fazer uma planta baixa, mesmo que seja na versão mais simples.

Em primeiro lugar, é extremamente importante seguir as normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, conhecida por ABNT.

O uso de um software de qualidade também é essencial para garantir um resultado mais realista e que seja exatamente como você desejar. Alguns dos mais conhecidos são o AutoCad e o Google SjetchUp. A vantagem de usá-los é que os programas de computador permitem ver o projeto em um formato 3D.

Related Post

Como resultado, fica muito mais fácil compreender cada item da planta e fica ainda mais facilitado aos moradores que farão a visualização. Para fazer uma planta baixa é preciso seguir, basicamente, 7 passos.

1.Esboço


É nesta etapa que os moradores irão apresentar ao arquiteto o que desejam em sua residência. Ou seja, é um desenho bastante simples e cru onde o profissional irá visualizar a ideia principal.


2. Desenho do lote


Se o objetivo da planta é construir uma casa do zero, é muito importante considerar o desenho do terreno. Afinal, cada um possui suas especificidades. E, para facilitar, é possível usar algumas características a favor da construção.

Aqui, vale ressaltar que é preciso ter todas as dimensões do terreno. Não apenas a largura, mas também a altura e profundidade. Assim, será possível delimitar o espaço que a casa ocupará dentro do terreno bem como sua composição.

Porém, se o objetivo do projeto for uma reforma, provavelmente este espaço será desconsiderado.


3. Desenho da casa


Quando o desenho do lote estiver perfeito, poderá passar ao próximo passo. Basicamente, esta etapa consiste em definir o tamanho de cada cômodo e levar as paredes. Além disso, serão acrescentadas as aberturas. Por exemplo, das janelas e portas.


4. Insira o essencial


Planta baixa com cômodos definidos e espaços de janelas e portas abertas. Fonte: Pinterest

Ao fazer uma planta baixa, deve-se considerar os espaços que serão necessários para a abertura da porta e da janela. Por isso é comum vermos nesse tipo de desenho um quarto de círculo de todos em todos os cômodos.

Outro ponto que merece atenção é a inserção de itens essenciais na cada. Por exemplo, vaso sanitário, balcão da cozinha e pia já precisam ter uma posição definida. Isso irá delimitar o espaço do encanamento da casa e onde serão adicionado os outros elementos.


5. Níveis e cotas


O desenho parece bastante confuso. Porém, cada linha representa uma informação fundamental para a equipe da construção civil. Neste etapa, serão acrescentados as dimensões dos elementos da casa. Como as cotas e os níveis, por exemplo.


6. Cobertura da casa


Se você ver alguma linha tracejada em uma planta baixa, significa que esta área delimitada é a parte da casa que será coberta. Apesar de não estar mais na visão com 1,5m, a linha é um indicativo da parte superior da casa. Como se fosse um sobrado, por exemplo.

Aqui, ficará mais fácil identificar qual espaço será coberto e qual não será.


7. Humanização


Plata baixa humanizada. Fonte: Pinterest

Esta, com certeza, é a parte preferida dos moradores. Afinal, é somente nesta etapa em que eles tem uma ideia mais próxima da realidade de como ficará o final da obra.

Basicamente, consiste em uma planta baixa colorida já com os móveis  itens decorativos inclusos. E, o melhor, tudo na cor que pode ser a real da casa.


Quanto custa fazer uma planta baixa?


Antes de construir ou reformar, saber quanto irá custar cada etapa deste sonho é uma das principais preocupações para os moradores.

Quando se trata da contratação de um arquiteto para fazer uma planta baixa é preciso levar alguns fatores em consideração. Por exemplo, o tamanho e a complexidade da obra.

No geral, o valor varia entre 2 e 4% do valor total da obra. Para ficar mais claro, ficará aproximadamente entre R$ 2.000 e R$ 5.000. Embora seja comum procurar pelo trabalho que seja com valor mais acessível é preciso estar atento as condições de trabalho e o que está incluso do orçamento.

Por isso, nem sempre o mais barato é a melhor opção.

Diana Diniz: Diana Diniz é jornalista apaixonada por novas experiências. Possui uma bagagem profunda de conhecimento adquirido na Universidade do Algarve, em Portugal. Através do MBA em Marketing Digital pôde se especializar na redação de artigos para blogs e unir a experiência da profissão com sua paixão: arquitetura e decoração.
Posts Relacionados