Pocah vai às lágrimas ao comentar racismo sofrido pela filha: “ninguém está pronto para ser machucado”

A funkeira Pocah, esteve no Altas Horas no último sábado e falou sobre o caso de racismo contra sua filha, a pequena Vitória.

Enquanto ainda estava dentro do BBB 21, haters fizeram diversos ataques contra o cabelo da filha de Pocah, de apenas 5 anos. Camilla de Lucas que também estava no programa de Serginho Groisman repercutiu o assunto.

- Continue depois da Publicidade -

Pocah ganhou popularidade após o BBB 21, no entanto a funkeira também passou (e ainda passa) por maus bocados. Pocah disse que uma das coisas que mais a entristeceu foram os ataques contra sua filha, Vitória de apenas 5 anos.

Enquanto ainda estava dentro do BBB 21, a pequena Toya (como é chamada) foi alvo de vários ataques racistas. Pocah, por sua vez, disse que está fazendo de tudo para que essas agressões não atinjam sua filha.

Sobre isso, Pocah relatou nos Altas Horas no último sábado. Da mesma forma, Camilla de Lucas que também estava na atração, repercutiu sobre o assunto.

 

 

 

Ataques Racistas

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Pocah chora ao relatar caso de racismo contra sua filha de 5 anos (imagem: reprodução)
Pocah chora ao relatar caso de racismo contra sua filha de 5 anos (imagem: reprodução)

De fato, Pocah aumentou o números de fãs e seguidores ao entrar no BBB 21. A funkeira chegou no top 5 dos finalistas do reality da Globo. Ademais, Pocah ganhou carro, curso de inglês entre outros mimos do programa.

- Continue depois da Publicidade -

No entanto, Pocah (e sua família) também passaram por perrengues enquanto a cantora ainda estava confinada. Vitória, filha de Pocah, foi alvo de ataques racistas disparados pelas redes sociais. Sobre isso, Pocah falou no Altas Horas, no último sábado.

A Vitória tem cabelos lindos, acho minha filha perfeita e não é porque é minha filha, não. Linda e maravilhosa. Uma das piores coisas que encontrei aqui fora foi saber que a minha filha foi vítima de racismo – disse Pocah no programa de Serginho Groisman.

 

  • Veja também Gil do Vigor quebra barreiras e vira garoto propaganda de banco poderoso
  • Veja aindaBBB 21: Gil do Vigor fecha ótimos contratos e valores superam prêmio dado ao segundo lugar do reality

 

- Continue depois da Publicidade -

Proteção à Filha

 

 

Você também pode gostar!
Serginho Groisman recebe Pocah, Luísa Sonza e Camilla de Lucas no Altas Horas (imagem: Reprodução)
Serginho Groisman recebe Pocah, Luísa Sonza e Camilla de Lucas no Altas Horas (imagem: Reprodução)

 

Da mesma forma, Pocah também disse que busca meios para que esses ataques não chegue aos ouvidos de sua filha. A funkeira foi às lágrimas ao relatar as barbaridades que viu nas redes.

Nenhuma mãe está pronta para ver um filho passar por isso. Ninguém está pronto para viver isso. Ninguém está pronto para ser machucado, para sofrer preconceito, racismo. É um crime e todas essas pessoas que fizeram isso com uma criança de 5 anos devem pagar por isso, pelo dano que estão causando na minha família – ressaltou Pocah no Altas Horas.

Vale lembrar que Pocah, dentro do BBB 21, ficou ao lado de João Luiz no caso de racismo contra o cabelo do professor. As brincadeiras de Rodolffo virarão uma grande polêmica dentro do Big Brother. Sendo assim, Pocah disse que sobre o caso de sua filha, irá lutar até o fim para combater o racismo.

Foram palavras muito cruéis, pesadas. Não sei como essas pessoas conseguem dormir. (…) Estou disposta a lutar contra, sempre fiz parte e achei necessário usar a minha voz, visibilidade para lutar contra o racismo. Agora tenho um motivo muito maior que pretendo seguir – completou Pocah.

 

 

Camilla de Lucas Também Reagiu

 

 

 

Camilla de Lucas rebate ataques racistas e diz que não é "mimimi" (montagem: Fashion Bubbles)
Camilla de Lucas rebate ataques racistas e diz que não é “mimimi” (montagem: Fashion Bubbles)

 

Da mesma forma que Pocah protestou contra o racismo, Camilla de Lucas que também estava no BBB 21, falou sobre o caso. Bem como a filha de Pocah, Camilla também já foi alvo de ataques de racismo nas redes.

Na internet as pessoas acham que elas podem fazer comentários racistas e que não vai dar em nada. Dá sim, tá? Já antes de entrar no BBB, me preparei psicologicamente porque eu sabia que quando eu saísse, as pessoas iam achar algum motivo para usarem ataques racistas – protestou Camilla.

Por fim, Camilla de Lucas disse que racismo não é vitimismo, e assim sendo, ela continuará protestando quantas vezes for necessário: “Pelo amor de Deus, [os ataques] têm que parar. Enquanto não pararem, vamos continuar falando. E não adianta dizer que é mimimi. Tem [racismo] sim.”

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes