Os looks poderosos de Nina Simone

120

Dona de uma voz poderosa e ativista pelos direitos civis, Nina Simone só poderia ter um visual condizente com tudo o que ela representava – e isso é possível ver com clareza no What Happened, Miss Simone?, documentário de Liz Garbus, disponível no Netflix, sobre essa icônica mulher.

“I want to be a rich black bitch”, declarou Nina – “eu quero ser uma vadia negra rica”, em tradução livre. O documentário, imperdível não apenas para os fãs de Nina Simone, mas até para os aficionados por Rihanna – que vão entender por Nina como ela hoje tem a liberdade e a autoridade para cantar “Bitch Better Have My Money”, traz fotos, entrevistas e cartas de Nina nunca antes vistas.

Ela nunca duvidou de seu próprio talento, jamais negou seu poder e sempre deixou bastante claro o que significava ser uma mulher negra, mesmo que isso deixasse outras pessoas constrangidas. Nina acreditava que o dever de um artista era refletir seu tempo – o que ela fazia com seu ativismo, sua música, sua voz e seu estilo destemido.

Dos seus vestidos de gala e os looks super descolados para o palco até às roupas casuais para ficar em casa, o estilo de Nina Simone servia como um visual “sem desculpas”, assim como sua arte. Ela se jogava nos turbantes, joias e penduricalhos, estampas gritantes, óculos gigantes e looks total branco, justamente para fazer sua pele parecer ainda mais escura. Nina Simone se vestia para celebrar ela mesma – e para lembrar o mundo que ela era, de fato, uma rich black bitch. 

Nina Simone em 1952, quando ainda era conhecida por Eunice Kathleen Waymon; e em 1955, fazendo sua maquiagem antes de subir no palco. 

 Nina Simone em 1963 realizando seu sonho no Carnegie Hall – ser a primeira pianista clássica negra; e depois da apresentação, com vestido de inspiração grega todo branco para ressaltar sua pele negra. Destaque para a maquiagem. 

 Nina Simone de tubinho e turbante em 1965 no Pittsburg Hotel; e em 1964 durante apresentação com look de inspiração africana: vestido amplo estampado e novamente um turbante. 

 Nina Simone fotografando para editorial da revista London Life em 1968. 

Você também pode gostar!

 Nina Simone com sua filha em 1968 durante uma pausa na gravação; e em pose para um retrato em Londres no mesmo ano. 

 Nina Simone em 1969, quando sua voz já era uma poderosa arma do movimentos pelos direitos civis; e ainda na década de 60, com tubinho, bota e cabelo black power. 

 Nina Simone em 1970, arrasando com um kaftan – uma das peças favoritas da cantora – com turbante combinando; e em 1967, se apresentando no Newport Jazz Festival com macacão branco de crochê bastante ousado. 

 Nina Simone em 1967; e em 1978, de camisa, calça de cintura alta e lenço feito de turbante nas ruas de Paris. 

 Na foto de data desconhecida, Nina Simone encanta com um turbante que lembra o adorno de um faraó, junto com camisa de seda com bordado exuberante; e em 1980 durante apresentação, após ficar sumida da cena por algum tempo. 

 Nina Simone em 1997, cinco anos antes de morrer, ainda cheia de estilo. 

Fotos: NY Mag

você pode gostar também