SPFW Verão 2014 – UMA, Têca, R. Rosner e Lino Villaventura

25

UMA

Raquel Davidowicz buscou inspiração na poética do neoconcreto da artista plástica Lygia Clark para desenvolver a coleção apresentada na SPFW Verão 2014. O resultado foi uma silhueta alongada, com peças leves e sobreposições, tudo muito minimalista e monocromático, mas, acima de tudo, bastante comercial.

Apesar de cores mais sóbrias, como branco, preto, off white, carbono e azul, a coleção não deixa de ser super leve. Entre os materiais apareceu o neoprene, uma das grandes apostas para o Verão 2014, que veio com recortes a laser. Seda estampada, crepe de seda, sarja dublada com tule, algodão, acetato de strech e chiffon também compõem as peças.

 

 

 


UMA apresenta coleção minimalista na SPFW Verão 2014. 


Poética do neoconcreto permeia o Verão 2014 da UMA.

Têca

Helô Rocha levou às passarelas da SPFW Verão 2014 uma coleção inspirada na delicadeza das porcelanas antigas, vasos chineses e portugueses e as esculturas de Li Xiaofeng, artista chinês que cria roupas feitas com cacos de porcelana.

Sendo assim, o Verão 2014 da Têca é permeado de branco e tons de azul, com também um pouco de preto. Os vestidos chegaram esvoaçantes, ora mais acinturados e leves, ora mais ajustados ao corpo, com uma alfaiataria leve e comprimentos diversos.

Do interior do Rio Grande do Norte, terra da estilista, vieram os bordados artesanais em ponto Richilieu, que transmitiam a riqueza de detalhes das porcelanas pintadas à mão. Aliás, a marca contou com outro fator familiar em sua coleção – as modelos desfilaram ao som de Baby, cantado ao vivo por Roberta Sá, irmã de Helô Rocha.


Vasos e porcelanas emprestam sua estética para o Verão 2014 da Têca.


Vestidos longos e esvoaçantes da Têca na SPFW Verão 2014.

Você também pode gostar!

R. Rosner

A coleção apresentada nas passarelas da SPFW Verão 2014 falava sobre o universo das fábulas, mas de uma forma diferente. As princesas de Rodrigo Rosner saíram dos contos de fada e da vida real, falavam de alegria e melancolia, do amor e dos corações partidos. Um de seus vestidos, por exemplo, era de uma princesa que havia sido mordida por traças quando bebê, então hoje comia seus próprios vestidos. Para esse look o bordado é todo vazado, praticamente comido de verdade.

Os bordados de cristais são muito importantes nessa coleção e criam desenhos em cima dos vestidos, como o colar que aparece no vestido pantalona preto, ou ainda os corações que surgem do longo vermelho.

A cartela de cores passeis entre brancos, off-whites, rosa claro, cinza pálido, preto e vermelho. Entre os materiais há organza, gazar, zibeline, cetim de seda, tule e rendas. Os vestidos de festa trazem silhuetas fluidas, ora mais lânguidas, ora com mais volume, mas sempre com muita exuberância.


R.Rosner fala sobre fábulas na SPFW Verão 2014.


Vestidos de festa Verão 2014 R.Rosner.

Lino Villaventura

Como de costume, Lino levou às passarelas do SPFW Verão 2014 uma coleção cheia de instinto e intuição. De acordo com ele as peças foram inspiradas sem esforço, numa viagem na imaginação através do acervo de imagens guardado durante uma vida dentro do pensamento do estilista. Nem no próprio release ele conseguiu explicar. “Será que pensei na Amazônia? No Pará? No Nordeste? Ou na Ásia ou em culturas milenares?”, questionou. É mais uma vez Lino Villaventura trabalhando com suas histórias, passado e desejos.

O resultado dessa miscelânea foram vestidos de festa riquíssimos, feitos de tecidos nobres, como tafetá, organza e gaze de seda pura, cetim, jacquard de seda, tule irizado e tule de seda, adornados com bordados, plissados, estampas e uma boa dose de drama. Destaque para os bordados de canutilhos feitos com técnica de labirinto.


Bordados e canutilhos nos vestidos de festa Verão 2014 de Lino Villaventura.


Vestidos de festa Verão 2014.


Moda festa masculina na SPFW Verão 2014.

Fotos: FFW e GNT

você pode gostar também