Paralimpíadas Tóquio 2020: as chances de ouro do Brasil

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 reunirá 253 atletas brasileiros, sendo 159 homens e 94 mulheres

- Continue depois da Publicidade -

Nesse último domingo, 8 de agosto, a chama dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foi apagada. Agora, as Paralimpíadas Tóquio 2020, que se iniciam em 24 de agosto, são foco no esporte mundial. O Brasil tem convocado e confirmado 253 atletas para o evento esportivo. Em seguida, conheça as chances de ouro do time brasileiro.

 

 

As chances de ouro do Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio

 

 

Na delegação brasileira, alguns atletas das Paralimpíadas se destacam e podem ter bons resultados nos jogos deste ano. Petrucio Ferreira, por exemplo, foi eleito o melhor do atletismo — ele ganhou três medalhas nas Paralimpíadas do Rio, em 2016.

 

 

Foto de Petrucio Ferreira, atleta brasileiro das Paralimpíadas de Tóquio.
Petrucio Ferreira. Fonte: @petrucio_t47/ Instagram/ Reprodução

 

 

 

 

- Continue depois da Publicidade -

O paulista Lauro Chaman também está entre os atletas convocados do Brasil. Com medalha de prata em 2016, ele recebeu o título de melhor ciclista paralímpico do ano.

 

 

Foto Lauro Chaman.
Lauro Chaman. Fonte: @laurochaman/ Instagram/ Reprodução

 

 

- Continue depois da Publicidade -

  • Em seguida, leia também: Olimpíadas 2021 — veja os vídeos de todos os medalhistas brasileiros.

 

 

A pernambucana Evani Calado, referência e ouro na bocha, é uma das maiores promessas para os Jogos Paralímpicos do Japão.

 

 

Foto de Evani Calado, atleta brasileira das Paralimpíadas Tóquio.
Evani Calado. Fonte: Instagram/ Muska Estúdio/ Reprodução

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Mais destaques

 

 

Você também pode gostar!

Outra grande expectativa da delegação brasileira é o atleta Caio Ribeiro. Ele conquistou medalha de bronze no Rio 2016 na modalidade 200 m. A lista é seguida por nomes fortes como de Jefinho, considerado um craque do futebol de 5, Jovane Guissone, que compete na esgrima com cadeira de rodas, e Leomom Moreno, estrela do time de Golbol.

 

 

 

 

Foto de Caio Ribeiro, Jefinho, Jovane Guissone e Leomom Moreno.
Caio Ribeiro, Jefinho, Jovane Guissone e Leomom Moreno. Fonte: @goldsaci/ @jefinhofut5/ @jovaneguissone/ @leomonmorenoficial/ Instagram/ Reprodução

 

 

O baiano Evânio Rodrigues se destaca no halterofilismo. Prata no Rio 2016, o atleta recebeu o título de melhor do ano no esporte. Sérgio Oliva, que compete no hipismo, também é uma boa expectativa para o Brasil. Ele faturou medalha de bronze na modalidade, em 2016, a primeira brasileira em Jogos Paralímpicos.

 

 

 

 

Foto de atleta Evânio Rodrigues e Sérgio Oliva, atletas brasileiros das Paralimpíadas Tóquio.
Evânio Rodrigues e Sérgio Oliva. Fonte: YouTube/ @cavaleirosergiooliva/ Instagram/ Reprodução

 

 

  • Enquanto isso, aproveite e nos siga no Google News para saber tudo sobre Moda, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

 

Por fim, a competidora Alana Maldonado é mais uma que vem se destacando nos últimos eventos esportivos. Lutadora de judô, a paulista ganhou medalha de prata na categoria de até 70 kg, também nos Jogos do Rio.

 

 

Foto de Alana Maldonado.
Alana Maldonado. Fonte: @alanamaldonadooficial/ Instagram/ Reprodução

 

 

 

 

Em 2016, o Brasil ficou em oitavo lugar no quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos. No total foram 72 conquistadas, 14 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes