Nova coleção da Moschino SS21 – Marionetes no lugar das modelos

O diretor criativo Jeremy Scott fez um dos desfiles mais criativos da temporada, apresentando a coleção da Moschino com marionetes

487

- Continue depois da Publicidade -

A preocupação com a pandemia do coronavírus e o distanciamento social levou o diretor criativo da Moschino, Jeremy Scott, a repensar todo o conceito de um desfile. Scott foi além da tradicional passarela ou mesmo uma apresentação virtual com modelos. O designer inovou com um filme, apresentando os 40 novos looks da Moschino em marionetes com mais de 70 cm.

Então, o curta-metragem intitulado “No Strings Attached”, algo como “Sem condições” em tradução livre, trazia as marionetes elaboradas em parceria com a Jim Henson Creature Shop. Foi dessa forma que Scott mostrou ao mundo suas referências para Spring / Summer 2021 da Moschino na Semana de Moda de Milão.

Mas não foram apenas as modelos que foram substituídas pelas bonecas. No filme da Moschino, a primeira fila de marionetes trazia ninguém menos as mais influentes jornalistas de moda do mundo. Entre elas, Anna Wintour (Vogue), Nina Garcia (Elle) e Vanessa Friedman (The New York Times).

Lembrando que no hemisfério norte, a estação mais quente do ano acontece 6 meses antes. Desta forma, os desfiles desta temporada, irão influenciar nosso Verão 2022.

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Marionetes na coleção da Moschino

Dessa forma, a coleção Primavera-Verão 2021 da Moschino reflete o atual momento na moda, representado por marionetes na proposta de Scott. “Em pouco tempo, o mundo mudou”, diz o comunicado da Moschino.

moschino
Divulgação
Divulgação

“Certamente estamos vivendo de cabeça para baixo, de dentro para fora. Tudo é surreal, mas de alguma forma também real demais, de uma só vez. É um lugar reconhecível, mas parece estranho, alienígena, e reconhecidamente, enervante. Em 2020, os aparatos do que conhecemos foram amplamente expostos. Scott escolheu refletir esse fenômeno e construir a partir dele”, completou.

Neste contexto, a coleção traz a feminilidade estampada em vestidos com aplicações e estampas discretas. Então, surgiram os metalizados com shape clássico e, ao mesmo tempo, com um quê futurista. Assim, na cartela de cores,tons suaves como bege, rosa e azul fizeram um contraponto interessante com dourado, laranja e até um verde mais encorpado.Lembrou (e muito) a proposta da Dior que há alguns meses levou para a alta-costura inspirações da exposição Théâtre de la Mode.

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

- Continue depois da Publicidade -