O que é o New Look? História, característica e imagens originais da década

- Continue depois da Publicidade -

2.447

Criado em 1947 por Christian Dior, o New Look revolucionou o mundo e marcou a despedida da silhueta sóbria e austera dos tempos de guerra. Surgido no final da década de 40, esse visual ditou os padrões, o estilo e as silhuetas dos anos 50 com muita feminilidade.

O que é o New Look?

Dior Cruise 2019 com forte referência do tailleur bar, ícone do New Look

Criado pelo estilista Christian Dior em 1947, o New Look (novo visual) revolucionou a moda no período Pós Guera e consagrou Dior como um dos estilistas mais importantes da história. A mulher do New Look tinha cintura bem marcada, afinada por cintas e espartilhos. Seu busto era natural e as saias amplas e rodadas, com comprimento sempre 40 cm acima do chão.

- Continue depois da Publicidade -

Christian Dior medindo a altura da saia

Referências do New Look

Saudoso da Belle Époque, Christian Dior fazia referência à moda dos anos 1860. Por isso sua estética exaltava a feminilidade extrema e o resgate dos valores tradicionais. Sua moda era pouco prática: as roupas de baixo apertavam o corpo com corsets, anáguas e cintas cheias de barbatanas. Tules, crinolinas e estofamentos sobre os quadris ajudavam a desenhar a silhueta curvilínea.

Quem cunhou o nome do estilo foi a editora de moda norte-americana Carmel Snow. Ao assistir o primeiro desfile do estilista, ela exclamou “wow, this is a new look!” (uau, isso é um novo visual).

Desfile de apresentação do New Look

Protestos e rejeição

De acordo com Valerie Mendes e Amy de la Haye no livro A Moda do Século, a rejeição total da estética vigente no período de recessão foi acolhida com clamor pela crítica da moda. No entanto, a extravagância do visual gerou protestos, apontado como uma tentativa de coibir a liberdade feminina. Além disso, o excesso de tecido (cada peça usava entre 10 m a 25 m de tecido) também foi alvo de críticas acirradas.

Leia também: Identidade Brasileira na Moda – A roupas dos Anos 40 e os fatos mais marcantes da década

Levou mais de um ano para que o New Look saísse das vanguardas da moda e dominasse os mercados de massa. Apesar de ser uma estética completamente elitista e nada prática para os postos de trabalho que as mulheres assumiram durante a guerra, o estilo foi um sucesso sem precedentes. Dior dominou o mundo da moda e seu New Look teve forte influência na moda dos anos 50.

CFDA Awards 2019 Tudo sobre o tapete vermelho, tendências da moda festa e os vencedores da vez

Quais as principais características do New Look?

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

A silhueta do New Look é feminina, bem desenhada e extremamente elegante. Cinturas diminutas são evidenciadas por shapes em A, H e Y nas saias rodadas, obrigatoriamente a 40 cm do chão.

Essas características ficam evidentes no Taileur Bar, que virou símbolo do New Look. Note como o casaco de seda bege bem acinturado evidencia os ombros arredondados, os seios de volume natural e a cintura de 45,5 cm, afinada com o uso de espartilho.

Tailleur Bar em foto original da época

 

Detalhes

A longa saia, quase na altura dos tornozelos, leva 7,5 metros de crepe de lã plissado. Luvas, salto alto e chapéu complementam o visual impecavelmente glamouroso. Foi essa a imagem que definiu o padrão de estilo dos anos 50.

Graças à série “Coisa Mais Linda”, que se passa em 1950, o New Look voltou aos holofotes. Nossa editora Denise Pitta preparou um especial sobre o figurino da série, confira: Moda Anos 50 – Figurino de a “Coisa Mais Linda” e fotos originais da década.

Por que o New Look foi tão importante?

Elle Fanning em Cannes, com produção inspirada no New Look e assinada por Maria Grazia Chiuri – 2019

Durante a Segunda Guerra Mundial, a recessão limitou o uso dos tecidos e obrigou as mulheres a assumirem postos de trabalho. Naquela época, a moda refletia isso em muita austeridade, peças utilitárias e shapes muito simples. Então, enquanto todos previam simplicidade, Christian Dior surpreendeu o mundo com seu saudosismo luxuoso.

Suas saias amplas, rodadas e compridas contrastavam com as cinturas diminutas e os ombros e seios naturais. As luvas, chapéus e sapatos de salto finalizavam os looks com maestria, pedindo que as mulheres voltassem para casa. Era praticamente impossível trabalhar usando o figurino do New Look e esse era exatamente o objetivo. Dior queria que as mulheres abandonassem seus postos de trabalho e resgatassem os valores tradicionais.

 


Suas saias amplas, rodadas e compridas contrastavam com as cinturas diminutas e os ombros e seios naturais.

A construção das peças era complexa: metros e mais metros de tecidos bem cortados e costurados com minuciosidade. Suas camadas exteriores dependiam de estruturas internas para elaborar a forma.  Em tempos de pret-a-porter, Christian Dior mostrou a sofisticação da alta costura. Seus trajes eram produzidos sob medida (e de maneira impecável) por uma grande força de trabalho.

Apesar da polêmica do lançamento, o estilista conseguiu compreender em cheio o desejo mais profundo das mulheres. Elas estavam cansadas da simplicidade estética.Após décadas de guerra, racionamento, mortes e tristeza, era hora de celebrar a volta para casa.

“Nós saímos de uma época de guerra, de uniformes, de mulheres-soldados, de ombros quadrados e estruturas de boxeador. Eu desenho mulheres-flores, de ombros doces, bustos suaves, cinturas marcadas e saias que explodem em volumes e camadas. Quero construir meus vestidos, moldá-los sobre as curvas do corpo. A própria mulher definirá o contorno e o estilo.” Christian Dior

Os lenços foram outro hit da moda nos anos 50, assim, preparamos um especial de como usá-los:

https://www.instagram.com/p/ByDrfrBn8cv/?utm_source=ig_web_copy_link

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes