Oportunidades – O que a crise tem para nos oferecer?

898

- Continue depois da Publicidade -

Oportunidades - o que a crise tem para nos oferecer?

Reconhecer oportunidades é um trabalho constante. Para quem tem seu próprio negócio, esta tarefa se torna ainda mais vital em momentos de crise. “Existem muitas oportunidades para qualquer setor, os que se reinventarem antes sairão na frente.”, conta Luiz Arruda, presidente da Avantgarde Brasil, agência de full experience.

Como está o mercado?

Preparamos um panorama do mercado, que afeta o país como um todo. Para que de acordo com sua especialidade, cada empreendedor determine oportunidades para seus negócios. Segundo Luiz Arruda, as marcas, principalmente do varejo, precisam utilizar este momento para se reinventar.

De acordo com a Nielsen, o fato dos consumidores estarem em casa tem impacto imediato nos meios de comunicação e nas marcas. Portanto é o momento, e oportunidade, de repensar modelos de negócios. Especialmente, de se digitalizar e se aproximar de maneira genuína dos consumidores.

 

As oportunidades estão no digital?

Segundo estudo da PwC o mercado de entretenimento e mídia deve crescer para US$ 2,6 tri até 2023 e a participação do meio digital nesse montante deve atingir 60%. O que demonstra que o consumidor está, aceleradamente, aprendendo a consumir a mídia online.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Este crescimento deve vir por conta de plataformas de streaming e Realidade Virtual, além de outras inovações que estão por vir.”, explica o presidente da Avantgarde Brasil. O que pode ser aplicado, por exemplo,  em experiências de compra digital. As aproximando e tornando cada vez mais quase reais.

A agência, hoje, aloca mais da metade do orçamento em desenvolvimento de novas plataformas de experiências de marca digitais e novas mídias que gerem, não só uma experiência única para o consumidor, mas também receitas para os próprios anunciantes.

 

O que se pode esperar para o futuro?

Segundo estudo de Kantar, Lit research e Bain analysis, as indústrias esperam experienciar 4 possíveis perfis de demanda ao decorrer da pandemia. São eles:

1- Queda brusca em curto prazo e recuperação a longo prazo (esperado para atividades fora de casa, fitness, turismo…);

2 – Queda brusca em curto prazo com pico de consumo e depois estabilização (Para roupas e beleza, por exemplo);

3 – Pico de curto prazo (com demanda estimulada pela pandemia, como é o caso de produtos de prevenção) e depois estabilização a longo prazo;

4 – Pico em pequeno prazo e continuidade de crescimento em longo prazo (caso de demandas que surgiram com a epidemia e vão permanecer devido a mudança de comportamento gerada e mindset).

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

- Continue depois da Publicidade -