Angélica abre o jogo sobre sobre “brinquedinho íntimo”, defende Huck e dispara: “vibrador é vida”

Angélica deu uma entrevista à revista Veja Rio e relembrou da polemica que gerou ao falar sobre vibrador. A apresentadora saiu em defesa do marido, repudiou comentários machistas e falou sobre maturidade

- Continue depois da Publicidade -

Aos 47 anos, Angélica deu uma entrevista onde falou de filhos, marido e sexualidade. À Veja Rio, a apresentadora lembrou de uma fala polêmica sobre “vibrador”. A mãe de Joaquim, Benício e Eva saiu em defesa de Huck, após comentários machistas de “haters”.

Ainda durante a entrevista, Agelica falou sobre a maturidade da vida e carreira. A apresentadora relatou que até pouco tempo usava sempre os serviços de uma figurinista. Contudo, nos últimos anos, Agélica tem usado roupas a seu gosto.

Ao que tudo indica, Angélica retornará o ano que vem comandando o “Dança dos Famosos”. Por enquanto, a apresentadora segue nas redes sociais e dando aquela força para o maridão, Huck, que desde o começo do mês, está a frente do Domingão.

Vem saber o que Angélica disse e que gerou polêmica.

 

  • E mais: Quer ficar por dentro das últimas notícias do reality show? Então, confira nosso canal A Fazenda! Você acompanha quem está na Roça, vê as previsões de quem leva o prêmio, vota em nossa Enquete da semana e ainda pode ver nos resultados parciais das enquetes, como está a votação.

 

“Anatomicamente”

 

Angélica, apresentadora
Angélica fala sobre “vibrador” com Sabrina Sato. Fonte: Instagram

 

Angélica começou na TV aos 4 anos de idade, em um concurso do Chacrinha. Na sequência a apresentadora gravou diversos comerciais e até participou de um grupo musical. Como resultado do sucesso, logo a loira foi escolhida como sucessora de Xuxa, na extinta TV Manchete.

Dessa forma, cada vez mais, a apresentadora crescia aos olhos do público. No passado, até a virgindade de Angélica virou “pauta” de matérias para revistas. Isso porque, ainda muito nova, a apresentadora assumiu namoro com o apresentador Cesar Filho.

Anos depois, Angélica voltou a ser polêmica ao falar sobre o uso do vibrador. Ano passado, Angélica foi entrevistada por Sabrina Sato. Na ocasião ela falou sobra a importância da mulher conhecer seu corpo e os pontos de prazer.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Acho que para a mulher se conhecer, esse autoconhecimento, ele passa pelo vibrador, por falar disso. Você tem que se tocar, se sentir. Que é uma coisa que homem faz muito desde cedo. Anatomicamente facilita muito para ele. Então, para gente, esse tabu criou-se. ‘Cruza a perna, veja a perna, cobre’. Fica tudo pra dentro, meio travado.

(…) Então o vibrador e todas as outras formas de você se conhecer são importantes. São materiais, ferramentais fundamentais até para o casal, para o relacionamento a dois. Na verdade, eu acho que o vibrador pode ser um aliado, e não um concorrente – disse Angélica para Sabrina Sato.

 

  • Veja também: Luciano Huck admite paixão por Angélica enquanto ela namorava ator da Globo: “pequeno detalhe”

 

“Ouvi Comentários machistas”

 

Angélica, apresentadora
Angélica sai em defesa de Luciano Huck, após falar sobre o uso de massageador íntimo. Fonte: Reprodução/ TV Globo

 

Agora, quase um ano depois, Angélica revelou que ouviu comentários machistas após expor seu pensamento. Algumas pessoas chegaram a dizer que a apresentadora usava “vibrador” pois Luciano Huck não dava conta do recado.

Quando o casal tem intimidade, o sexo é muito melhor, ainda mais num casamento, que precisa ser transformado diariamente. Ouvi comentários machistas dizendo que a mulher usa vibrador porque o marido não dá conta. Pelo contrário, acredito que assim ele mostra que está muito mais seguro de si – disse Angélica à Veja.

Além da liberdade sexual, Angélica também falou sobre sua “liberdade comportamental.” A apresentadora revelou que desde sempre teve a assessoria de uma figurinista. Contudo, após romper trabalhos com a TV, a esposa de decidiu escolher suas próprias roupas.

Sempre tive uma figurinista para me vestir. Só aos 44 anos me permiti comprar as roupas de que realmente gosto. Passei a vida desempenhando um papel que agradasse ao público e aí, nesse período sabático (de três anos a partir do acidente de avião em família), fiz questão de ser verdadeira com meus sentimentos. A meditação ajudou muito nesse processo de autoconhecimento – disse Angélica.

Abandonei a preocupação com a beleza, aprendi a me importar menos com a opinião dos outros e entendi muito sobre mim mesma – revelou Angélica.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes