Lea Maria e Juliano Gaspar.

Humorista Lea Maria denuncia Juliano Gaspar, seu marido, por violência doméstica

Juntos há seis anos, Lea Maria denuncia Juliano por violência doméstica, perseguição e o acusa de apropriação do dinheiro dos shows que faziam

Compartilhe

Na última sexta-feira, 03, a humorista Lea Maria abriu um boletim de ocorrência contra seu marido, também humorista, Juliano Gaspar. Juntos há seis anos, o casal é famoso nas redes sociais por suas apresentações de stand-up.

Porém, nesta semana, veio à tona no Twitter de que Juliano teria agredido sua esposa. Após a repercussão, a humorista postou um vídeo em sua rede social confirmando que foi vítima de violência doméstica.

Em seguida, tranquilizou os fãs, agradeceu as mensagens de apoio e diz que está amparada por amigos, familiares e profissionais da saúde e da justiça.

O que aconteceu entre Lea Maria e Juliano Gaspar?

Segundo informações obtidas pelo Splash, o boletim de ocorrência de Lea contra Juliano incluem violência doméstica física e psicológica. Sendo assim, ela passou por exame de corpo de delito para comprovar as agressões do marido.

Post de Lea Maria no Instagram.
Fonte: Instagram @leamariajahn

Segundo o advogado da vítima, Cristiano Medina da Rocha, essa não teria sido a primeira vez que Lea Maria foi agredida, entretanto, devido a sua fragilidade emocional, nunca havia o denunciado. Além disso, o advogado afirmou que Lea continua sendo assediada por ligações e e-mail.

Outras acusações em relação à Juliano vieram à tona com a denúncia, como o não repasse do cachê de Lea Maria quando o casal dividia o palco, violação de privacidade e perseguição.

Vídeo de Lea Maria

“Eu sou mais uma vítima de violência doméstica. Física e psicológica”, diz Lea na legenda do seu Instagram.

No vídeo postado, ela aparece com o braço imobilizado e tranquiliza os fãs.

“Queria tranquilizar vocês porque estou acompanhada pela minha família, amigos e profissionais da área da saúde e jurídica.”

A história do casal

Lea Maria e Juliano Gaspar se conheceram na Nova Zelândia, enquanto estavam em uma viagem turística. Em seguida, começaram a namorar e em 2017, Lea se mudou para o Brasil para morar com Juliano e passaram a fazer apresentações de stand-up em um show chamado “Bad Trip”.

Entretanto, o casal passou a ganhar notoriedade após publicações de partes dos shows no TikTok, onde possuem milhões de curtidas.

Após o caso recente de violência doméstica, a humorista alemã declarou já ter entrado na justiça com o pedido de divórcio e que voltará à seu país de origem, a Alemanha. Por enquanto, está abrigada na casa de amigos cancelou todos os shows.

O lado de Juliano

No último sábado, 11, Juliano usou suas redes sociais para esclarecer o caso e dar sua versão da história.

Em um vídeo de 10 minutos, o comediante diz não ter agredido Lea e tampouco se apropriado dos dinheiros do cachê. Por isso, segundo ele, nada do que foi veiculado e está no boletim de ocorrência faz sentido.

Além disso, afirma que é um protetor da esposa e que pessoas ao redor dela estariam a manipulando para que gravasse o vídeo e fizesse a denúncia.

Juliano Gaspar também disse que esta semana irá prestar depoimento à polícia e disse estar preocupado com a segurança de Lea. Por fim, em lágrimas, ele diz estar passando pelo pior momento de sua vida e que gostaria de ter notícias sobre a esposa.

A seguir, confira o pronunciamento:

https://www.tiktok.com/@julianogaspar/video/7198640622633225477?is_from_webapp=1&sender_device=pc&web_id=7192623778529166853

Com isso, Lea fez um novo vídeo dizendo que ninguém a está manipulando e que ela está amparada por quem ela quer que esteja a seu lado. Além disso, a humorista reforçou que Juliano tem tentado contato por meio de ligações e email.

Violência Doméstica: como denunciar?

Qualquer tipo de violência contra a mulher pode ser denunciado através do número 180.

Na maioria das vezes, os casos de agressão envolvem uma pessoa próxima à vítima como companheiro ou ex-companheiro. Por isso, hesite em denunciar.

O portal 180 é da Central de Atendimento à Mulher e qualquer pessoa pode denunciar, seja ela à vítima ou alguém que presenciou o caso.

O serviço funciona 24h no Brasil e no exterior e a ligação é gratuita. Além de receber as denúncias, a Central também oferece orientações, oferece atendimento psicológico e encaminha a vítima à um serviço de proteção.

Além disso, há também o aplicativo Direitos Humanos Brasil e o disque 100 que apuram violações de direitos humanos.

Por fim, é importante destacar que a vítima de violência doméstica tem até seis meses após o ocorrido para denunciar.

Compartilhe

Newsletter

Inscreva-se em nosso newsletter e receba diretamente em seu e-mail artigos exclusivos, dicas de beleza imperdíveis e as últimas novidades dos reality shows mais badalados. Não perca a chance de estar sempre à frente, conhecendo as tendências e segredos que só os verdadeiros conhecedores do universo fashion e do glamour dos realitys têm acesso!

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade.


Últimas notícias