Aos 81 anos, Sérgio Reis se envolve em escândalo antidemocrático e perde participação de amigo em projeto

Um dos maiores nomes da música sertaneja se envolveu em um grande escândalo antidemocrático. Sérgio Reis teve audios vazados onde participava de uma grande motim contra o Supremo Tribunal Federal. A ideia organizar uma grande paralização com caminhoneiros

- Continue depois da Publicidade -

“Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado” foi o que disse a esposa de Sérgio Reis, Ângela Bavini. A declaração foi dada para à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. Todavia, a confusão teve início quando o cantor, de 81 anos, teve áudios vazados ameaçando o Supremo Tribunal Federal, o que é crime. De acordo com as falas de Sérgio Reis, a ideia era paralisar tudo, enquanto não fosse realizada um impeachment de alguns ministros do STF.

Se em trinta dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa tá séria – disse Sérgio Reis nos audios.

Contudo, o plano de greve não foi para frente e Sérgio Reis sofreu retaliações da classe astítica. O músico tem o projeto de gravar um disco com as participações de Anastácia, Maria Rita, Paula Fernandes, Zé Ramalho e Guarabyra. No entanto, esse último já declinou o convite e não irá mais cantar com o sertanejo. Vem saber mais sobre toda essa confusão.

 

  • Mas antes, nos siga no Google News e acompanhe o Ilha Record, Masked Singer Brasil, A Fazenda 13 e tudo sobre os famosos direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

Panela velha

 

Sérgio Reis surge em audios organizando movimento antidemocrático e sofre retaliações. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles
Sérgio Reis surge em audios organizando movimento antidemocrático e sofre retaliações. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles

 

Sérgio Reis se envolveu em uma confusão daquelas. O sertanejo de 81 anos teve audios vazados após uma reunião de apoio ao presidente Bolsonaro. Nas falas, Sérgio cita uma grande paralização de caminhoneiros, agricultores e líderes do setor em apoio ao presidente. A ideia era pressionar o STF e ainda promover o impeachment de alguns ministros. Por fim, o exército tomaria o poder. Lembrando que a ameaça contra a democracia é crime.

Nós fizemos uma reunião em São Paulo com líderes do Brasil, caminhoneiros e agricultores. Estamos fazendo um movimento clássico, sem agressões, sem nada. Dessa forma, queremos dar um jeito de movimentar esse país (…) Sem tumulto. Vamos ficar lá, vamos acampar, vai ter um galpão de refeições – disse o cantor.

Contudo, aos poucos as lideranças das classes foram se posicionando contra o movimento e alegando que não compartilham das ideias de Sérgio Reis. No auge do discurso, Sérgio Reis faz sérias ameças à ordem e democracia.

Vocês vão se assustar com o movimento, mas a gente é da paz. Não aceito mais a situação que está o nosso país. Nós vamos parar 72 horas. Se não fizer nada, nas próximas 72 horas ninguém anda no país. Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país – disse o sertanejo.

 

 

 

 

Repercussão

 

 

Você também pode gostar!
Ângela Bavini, esposa de Sérgio Reis disse que marido agiu por impulso. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles
Ângela Bavini, esposa de Sérgio Reis disse que marido agiu por impulso. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles

 

Após repercussão negativa, a esposa de Sérgio Reis, Ângela Bavini disse que o marido está com depressão e sua diabetes subiu absurdamente, em decorrência dos últimos acontecimentos.

Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado. Ele quer apenas ajudar a população. Está magoado demais. Assim sendo, o Sérgio foi induzido por pessoas que dizem estar em um movimento tranquilo. No fim, todo mundo vaza e sobra para ele, que é uma celebridade. Ele é querido e amado pelo Brasil inteiro, de direita, de esquerda – disse a esposa de Sérgio à Folha de São Paulo.

Ângela também diz que marido agiu por impulso e que se tratava apenas de uma conversa informal de Sérgio com um amigo, por fim ainda desconversa: “A diabetes dele subiu que é uma barbaridade.”

 

 

Sem participação especial

 

 

Contor Guarabyra abandona parceria com Sérgio Reis. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles
Contor Guarabyra abandona parceria com Sérgio Reis. Fonte: Montagem/ Fashion Bubbles

 

O caso envolvendo Sérgio Reis também implicou no seu trabalho artístico. Isso porque o músico tem um projeto de uma gravação com grandes nomes da música brasileira. Entre eles: Anastácia, Maria Rita, Paula Fernandes, Zé Ramalho e Guarabyra. Contudo, Guarabyra acaba de declinar o convite para cantar com o sertanejo.

De Sérgio Reis, sempre tive enorme admiração pelo trabalho, bom gosto, extrema musicalidade. No disco dele, que irá sair, inclusive participaria em uma faixa. Na gravação dele de Sobradinho. Mas me considero incompatível com seu posicionamento atual e infelizmente declino do convite – disse Guarabyra em sua rede social.

Por fim, Guarabyra afirma que é a favor a democracia, e por isso respeita visões políticas diversas. Todavia, o cantor é totalmente contra ao discurso radical e impositivo.

Tenho absoluto respeito pelo posicionamento político de quem quer que seja, e sempre prezei o debate leal e democrático. No entanto, tenho, porém, absoluto desprezo por quem despreza o debate leal e democrático e ameaça a democracia com medidas autoritárias – a ponto de divulgar vídeo em que há inclusive menção a derramamento de sangue, se necessário for – independente de quem seja: músico, colega, ou não – finaliza Guarabyra.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes