“Nos Tempos do Imperador”: curiosidades por trás da nova novela

Atriz Mariana Ximenes tem apelido nos bastidores, Letícia Sabatella canta lírico no camarim e outros casos de trás das câmeras de “Nos Tempos do Imperador”

- Continue depois da Publicidade -

Por trás das câmeras da trama “Nos Tempos do Imperador” existem algumas curiosidades escondidas. A história de época escrita por Thereza Falcão e Alessandro Marson estreia nesta segunda-feira, 9 de agosto, e tem sido gravada seguindo as restrições contra o vírus da Covid-19.

 

 

Confira algumas curiosidades de “Nos Tempos do Imperador”

 

 

Foto do nome da novela.
Fonte: Tenor/ Reprodução

 

 

Novela inédita

 

 

A trama é a primeira produção de gênero exclusiva e inédita da Rede Globo desde que a pandemia da Covid-19 foi anunciada. “Nos Tempos do Imperador” está sendo gravado perante a ordem do distanciamento social, com isso, os atores têm camarins individuais e figurantes são multiplicados através de efeitos especiais de edição.

- Continue depois da Publicidade -

A nova novela da Rede Globo retrata o Brasil do século XIX, cerca de 30 anos após a Proclamação da Independência. A trama, que inicia em 1856, tem como fundamento o Segundo Reinado, época em que Dom Pedro II, vivido por Selton Mello, assume poder como o Imperador do Brasil. Assista abaixo o teaser do primeiro capítulo.

 

 

 

- Continue depois da Publicidade -

 

 

O protagonista de “Nos Tempos do Imperador”

 

 

Foto de Alessandro Marson, Selton Melo e Thereza Falcão, autores e ator de Atriz Mariana Ximenes tem apelido nos bastidores, Letícia Sabatella canta lírico no camarim e outros casos de trás das câmeras de “Nos Tempos do Imperador”.
Alessandro Marson, Selton Melo e Thereza Falcão. Fonte: Instagram/ Reprodução

 

 

- Continue depois da Publicidade -

  • Em seguida, leia também: Marcos Mion se empolga na Globo e faz planos com Susana Vieira, Tony Ramos e Fernanda Gentil: “bandeijão”.

 

 

Os escritores Thereza e Alessandro afirmam que o protagonista da nova trama é o Brasil. A novela restaura com a ficção parte da vida de Dom Pedro II, vivido por Selton Mello, entre 1856 e 1870. “Nos Tempos do Imperador” dá luz a personagens esquecidos e ignorados pela memória coletiva.

Thereza Falcão explica: “Procuramos realçar os pontos diferenciais de Pedro II como governante: a educação, o apoio à cultura e à ciência, o progresso, o interesse pelo desenvolvimento do país… Há nele a figura de um governante ideal, mas existem contradições que nenhum historiador consegue explicar.”

Você também pode gostar!

Ela ainda completa: “Também fizemos questão de trazer o núcleo negro conquistando sua liberdade. Apresentamos personagens negros empoderados e complexos, mostrando que não havia só negros escravizados naquela época. Havia negros livres, ocupando lugar de destaque, e que conquistaram sua liberdade ou compraram sua alforria, ou que já nasceram livres. E pouco se fala disso.”

Abaixo, confira o elenco da novela:

 

 

 

 

  • Enquanto isso, aproveite e nos siga no Google News para saber tudo sobre Moda, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

 

Bom humor

 

 

Mariana Ximenes, que interpreta Condessa de Barral em “Nos Tempos do Imperador”, ganhou um apelido inusitado de Selton Mello nos bastidores das gravações.

“A Barral usa muito verde e passei a ser chamada de ‘periquita’ pelo Selton nos bastidores. A Condessa de Barral é uma mulher cheia de inspirações e referências por já ter viajado pelo mundo”, revelou ela à Quem.

 

 

  • Em seguida, leia também: Fiuk protagoniza “climão” em gravação com Tatá Werneck na Globo: “foi horrível”.

 

 

Foto de Mariana Ximenes, Gabriela Medvedovski e Leticia Sabatella.
Mariana Ximenes, Gabriela Medvedovski e Leticia Sabatella. Fonte: @marixioficial/ @leticia_sabatella/ Reprodução

 

 

  • Em seguida, leia também: Marcos Mion é o novo contratado da Globo e assume o Caldeirão: “sonho profissional realizado”.

 

 

Para entrar na personagem da imperatriz Teresa Cristina, Leticia Sabatella teve de ler livros e fazer algumas aulas de canto. Como vai cantar em cena, ela, por vezes, exercita a voz em seu camarim.

“Quando me chamaram tinha essa história da imperatriz ser uma cantora exímia, e do D. Pedro II gostar muito de vê-la cantar. Comecei a fazer aulas de canto lírico com a Mirna Rubim para readaptar minha embocadura, o que tem sido muito bom”, disse a atriz ao GShow.

 

 

  • Em seguida, leia também: Silvio Santos apresenta programa de pijama e web vai à loucura.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes