Montagem com fotos de Erika Hilton e Duda Salabert
·

Deputados LGBT: com 18 candidaturas eleitas, representatividade dobra nas Eleições 2022

Apesar das enorme polêmicas, as Eleições de 2022 marcaram um avanço gigantesco para a comunidade LGBTQIAP+.

Compartilhe

Apesar das polêmicas, as eleições de 2022 marcaram a comunidade LGBTQIAP+. Com um recorde de candidaturas, diversos candidatos que fazem parte do meio conseguiram se eleger.

Conforme levantamento da organização VoteLGBT, a representatividade dobrou em comparação às eleições de 2018.

Maior representatividade nas Eleições

Foto de Erika Hilton com a frase "travesti preta deputada eleita"
Fonte: Instagram @hilton_erika

Em 2022, foram eleitas 9 candidaturas LGBTs no Brasil, o dobro das últimas eleições. Em 2018, apenas 9 membros da comunidade foram eleitos.

O PSOL foi o que mais elegeu representantes LGBTQIAP+. O partido teve nove eleitos. 

Em segundo lugar, está o PT. O partido elegeu quatro candidatos. Logo depois, vem o PCdoB, com três e o PDT, com dois.

Avanço para a comunidade

Erika Hilton (PSOL) e Duda Salabert (PDT), por São Paulo e Minas Gerais respectivamente, marcaram um enorme avanço na comunidade LGBT.

As candidatas eleitas serão as primeiras pessoas trans a ocupar uma vaga no Congresso Nacional.

As pessoas que fazem parte da comunidade LGBTQIAP+ eleitas em 2022 estão espalhadas por nove diferentes estados, sendo São Paulo o que mais elegeu tais membros.

Veja abaixo a lista das candidaturas eleitas:

Assembleias legislativas

  • Bella Gonçalves, do Psol, eleita em Minas Gerais
  • Dani Balbi, do PCdoB, eleita no Rio de Janeiro
  • Dani Monteiro, do Psol,  eleita no Rio de Janeiro
  • Drª Michele Melo, do PDT,  eleita no Acre
  • Ediane Maria, do Psol, eleita em São Paulo 
  • Fábio Felix, do Psol, eleito no Distrito Federal
  • Guilherme Cortez, do Psol, eleito em São Paulo 
  • Leci Brandão, do PCdoB, eleita em São Paulo 
  • Linda Brasil, do Psol, eleita no Sergipe 
  • Monica do Movimento Pretas, do Psol, eleita em São Paulo 
  • Paula da Bancada Feminista, do Psol, eleita em São Paulo 
  • Rosa Amorim, do PT, eleita em Pernambuco
  • Thainara Faria, do PT, eleita em São Paulo 
  • Verônica Lima, do PT, eleita no Rio de Janeiro

Congresso Nacional

  • Daiana Santos, do  PCdoB, eleita no Rio Grande do Sul
  • Dandara, do PT, eleita em Minas Gerais
  • Duda Salabert, do  PDT, eleita em Minas Gerais
  • Erika Hilton, do Psol, eleita em São Paulo 

Conheça a função desses cargos

Urna eletrônica
Fonte: TSE

Os deputados estaduais são aqueles que vão representar o povo na área estadual, na Assembleia Legislativa. Além disso, há os que atuam no âmbito distrital, isto é, na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Já deputados federais são os que vão representar as pessoas na Câmara dos Deputados. Desse modo, eles atuam em Brasília e, assim como os estaduais, propõem novas leis. Contudo, nesse caso, elas visam melhorias para todo o país.

As funções básicas do deputado federal também giram em torno de propor e debater novas leis. Todavia, ele também realiza algumas ações cruciais.

Em suma, os deputados estão sempre atentos aos atos do presidente e de seus ministros. Então, podem pedir que eles se expliquem por atos suspeitos. Do mesmo modo, eles discutem as finanças da União e os gastos do Governo para o ano seguinte. 

Eles são os que identificam erros e o mau uso de verbas. Dessa forma, se acharem algo de errado, o governo precisa alterar sua proposta e apresentá-la de novo.

Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias